Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal
68 pág.

Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal


DisciplinaConcursos130.201 materiais294.168 seguidores
Pré-visualização50 páginas
do equipamento. 
\u2022 Transportadores magnéticos: utilizado para a movimentação de peças 
e recipientes de ferro e aço. Consiste em duas faixas de ferro magnetiza-
das por ímãs permanentes colocados na parte posterior de um transporta-
dor de fita, com um pólo em cada faixa, assim, o material ferroso é condu-
zido e atraído simultaneamente, podendo seguir em trajetórias verticais e 
horizontais, ser virado, frendo, etc. Vantagens: é silencioso, requer pouco 
espaço e manutenção, trabalha até embaixo d\u2019água. Desvantagens: só 
transporta materiais ferrosos. 
APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos 
Administração de Recursos Materiais A Opção Certa Para a Sua Realização 23 
\u2022 Transportadores pneumáticos: utilizado para transporte de materiais 
granulados em silos, moinhos e portos. Constituem-se em um conjunto de 
tubulações e de um sistema motor que produz a corrente de ar. Vantagens: 
funcionam em qualquer tipo de trajeto, vedação completa, requer pouco 
espaço, baixos custos de manutenção. Desvantagens: somente utilizado 
para materiais de pequena granulometria e não abrasivos. 
\u2022 Transportadores de roletes livres: não há mecanismo de acionamento 
(somente a força da gravidade ou manual). É um sistema de transporte 
econômico, não há manutenção, permite o transporte de todos os materiais 
não a granel. A superfície de fundo do material deve ser dura e plana e no 
mínimo 3 roletes devem estar agindo simultaneamente sobre a carga. 
\u2022 Transportadores de correntes: Evita problemas de contaminação, 
permite o aproveitamento do espaço aéreo, gasto inicial e manutenção 
baixos. 
Sistemas de Manuseio para Áreas Restritas 
São feitos para locais onde a área é elemento crítico: por isso são bas-
tante utilizados em almoxarifados. 
A ponte rolante é o equipamento mais utilizado entre todos. 
* Pontes rolantes: Viga suspensa sobre um vão livre, que roda sobre 
dois trilhos. São empregadas em fábricas ou depósitos que permitem o 
aproveitamento total da área útil (armazenamento de ferro para construção, 
chapa de aço e bobinas, recepção de carga de grandes proporções e 
peso). Vantagens: elevada durabilidade, movimentam cargas ultra pesadas, 
carregam e descarregam em qualquer ponto, posicionamento aéreo. Des-
vantagens: exige estruturas, investimento elevado, área de movimentação 
definida. 
\u2022 Stacker Crane: Consiste numa torre apoiada sobre um trilho inferior e 
guiada por um trilho superior. Pode ser instalada em corredores com menos 
de 1 metro de largura e algumas torres atingem até 30m de altura. Exige 
alto investimento, mas ocasiona uma grande economia de espaço. 
\u2022 Pórticos: São vigas elevadas e auto-sustentáveis sobre trilhos. Pos-
suem sistema de elevação semelhante ao das pontes rolantes. Os pórticos 
são utilizados no armazenamento em locais descobertos. Vantagens: maior 
capacidade de carga que as pontes rolantes, não requer estrutura. Desvan-
tagens: menos seguro, interfere com o tráfego no piso, e é mais caro. 
Sistemas de Manuseio entre Pontos sem Limites Fixos 
É o mais versátil dos sistemas. 
\u2022 Carrinhos: São os equipamentos mais simples. Consistem em plata-
formas com rodas e um timão direcional. Possuem vantagens como baixo 
custo, versatilidade, manutenção quase inexistente. Desvantagens: Capa-
cidade de carga limitada, baixa velocidade e produção, exigem mão-de-
obra. 
\u2022 Palleteiras: Carrinhos com braços metálicos em forma de garfo e um 
pistão hidráulico para a elevação da carga (pequena elevação). As palletei-
ras podem ser motorizadas ou não. 
\u2022 Empilhadeiras: podem ser elétricas ou de combustão interna (verificar 
ventilação). São usadas quando o peso e as distâncias são maiores (se 
comparadas com o carrinho) As mais comuns são as frontais de contrape-
so. Vantagens: livre escolha do caminho, exige pouca largura dos corredo-
res, segurança ao operário e à carga, diminui a mão-de-obra. Desvanta-
gens: retornam quase sempre vazias, exige operador especializado, exige 
paletização de cargas pequenas. 
\u2022 Guindastes: usados em pátios, construção pesada, portos e oficinas 
de manutenção. O veículo pode ser motorizado ou não. Opera cargas não 
paletizadas, versátil, alcança locais de difícil acesso mas apresenta a 
desvantagem de exigir espaço e ser lento. 
\u2022 Plataformas de Carga e Descarga: utilizadas no recebimento e na ex-
pedição de mercadorias, facilitando o trabalho. Geralmente são fixas. 
\u2022 Mesas e Plataformas Hidráulicas: usadas basicamente na elevação 
da carga geralmente em conjugação com outro equipamento ou pessoa. 
\u2022 AGV (Automatic Guided Vehicles): São utilizados desde 1950 poden-
do carregar até 100 toneladas. Os AGVs modernos são controlados por 
computador, possuindo microprocessadores e gerenciadores de sistema, 
que podem até emitir ordens de transporte e recolher ou descarregar car-
gas automaticamente. Existem diversos modelos, com os mais variados 
tipos de sensores e até por radiofrequência. As desvantagens deste siste-
ma são o custo e manutenção elevados. 
\u2022 Dispositivos para Movimentação de Barris: utilização limitada, mas 
bastante útil para este tipo de material. Elimina a necessidade de paletiza-
ção. 
* Empilhadeiras elétrica operador a pé: 
Ideal para movimentação e empilhamento de palets ou similar em curta 
ou longa distância, em armazéns fechados, minimiza a largura de corredo-
res por girar 360 graus parado, fácil de operar sendo uma opção na sepa-
ração fracionada de materiais. 
\u2022 Transpaleteira manual: Ideal para movimentação de palets não muito 
pesados e em curtas distâncias. 
\u2022 Carros elétrico transportador: Ideal para transporte de componentes 
nos diversos pontos do processo de produção operacionalizando o Kanban. 
\u2022 Trator: Ideal para o reboque de carretas com médio e grande porte 
para transporte interno de média ou longa distância. 
* Retroescavadeira: Ideal para movimentação de materiais a granel na 
carga ou descarga caminhões, silos e esteiras, podendo ser usada também 
em pequenas desagregações ou escavações. 
* Empilhadeiras elétrica operador a bordo: 
Ideal para movimentação de materiais em armazéns fechados, minimi-
za a largura de corredores por girar 360 graus parado e proporciona ótimo 
aproveitamento vertical. 
* Transpaleteira elétrica: Ideal para movimentação de palets ou similar 
(sem esforço físico), em curta ou longa distância, em armazéns fechados, 
minimiza a largura de corredores por girar 360 graus parado, fácil de operar 
sendo uma opção no transporte de palet´s entre área de separação e 
expedição de produtos e outras operações similares. 
* Carros elétrico rebocador: Ideal para reboque de carretas ou conjunto 
de carretas no transporte interno. 
* Pá carregadeira: Ideal para movimentação de materiais a granel na 
carga ou descarga caminhões, silos e esteiras, e também na desagregação 
de grandes massas (Barrancos ou amontoados). 
* Guinchos: Ideal para içamento e movimentação de máquinas, com-
ponentes e acessórios do parque industrial. 
* Caminhão munck: Ideal para içamento, movimentação e transporte de 
máquinas, componentes e acessórios do parque industrial. 
* Caminhão Brooks: Ideal na movimentação de caçambas para acondi-
cionamento de materiais a granel, onde as caçambas são depositadas nos 
locais de enchimento e retiradas quando abastecidas. 
Armazenamento 
Na definição do local adequado para o armazenamento devemos con-
siderar: 
- Volume das mercadorias / espaço disponível; 
- Resistência / tipo das mercadorias (itens de fino acabamento); 
- Número de itens; 
- Temperatura, umidade, incidência de sol, chuva, etc; 
- Manutenção das embalagens originais / tipos de embalagens; 
- Velocidade necessária no atendimento; 
- O sistema de estocagem escolhido deve seguir algumas técnicas im-
prescindíveis na Administração de Materiais.