Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal
68 pág.

Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal


DisciplinaConcursos130.092 materiais292.189 seguidores
Pré-visualização50 páginas
básicos que orientam uma em-
presa e seus empregados no desenvolvimento de um sistema JIT. 
a) Cada funcionário ou posto de trabalho é tanto um cliente como um 
fornecedor. 
b) Clientes e fornecedores são uma extensão do processo de manufa-
tura. 
c) Deve-se procurar continuamente simplificação. 
d) É mais importante prevenir problemas do que resolvê-los. 
e) Deve-se obter ou produzir algo somente quando for necessário (just-
in-time). 
Um dogma do JIT é sempre otimizar e integrar o sistema de manufatu-
ra (eliminando estoques, inspeção, retrabalho, equipamento e mão-de-obra 
em excesso) a fim de que os problemas relacionados com a produção 
venham à tona. Essa técnica é usada para superar os problemas relacio-
nados com a produção na linha e para reduzir os custos indiretos até que o 
sistema de produção (qualidade, índices e custos) tenha sido equilibrado 
em termos de níveis de qualidade. O processo de produção está equilibra-
do quando a última remoção de excessos resulta em perda de 
qualidade de produção. O resultado desse equilíbrio será uma produ-
ção mais suave e livre de problemas. É somente por meio de um processo 
de contínua melhoria que o sistema de manufatura pode atingir seu nível 
ótimo de produtividade e alcançar seu pleno potencial de lucros. 
Abaixo, temos os cinco elementos principais que reduzem a produtivi-
dade e, dessa forma, aumentam os custos de produção: 
a) projeto falho; 
b) istemas improdutivos; 
c) roblemas de produção; 
d) tempo de preparação para produzir (SETUP); 
e) excesso de equipamentos, mão-de-obra e estoques. 
O resultado líquido de se operar um sistema JIT é a redução do des-
perdício, e isso pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso da em-
presa. Colocado em termos simples, o JIT é ter somente o que é necessá-
rio, exatamente quando é necessário. 
Os lucros obtidos com a redução do desperdício são, provavelmente, 
os mais significativos, na medida em que eles se traduzem em benefícios 
diretos para a base financeira; 
Uma vez que o desenvolvimento de processos e produtos de alta qua-
lidade é uma responsabilidade de toda a empresa, e não somente de uma 
única área, a palavra manufatura inclui todas as funções da empresa (isto 
é, engenharia, produção, vendas, finanças, controle de qualidade, etc.). 
Para se obter o máximo de benefício de um sistema de manufatura 
Just-In-Time, é necessário criar uma nova mentalidade de gestão empresa-
rial. 
Obter uma vantagem competitiva significa ser mais eficiente, ter um 
produto melhor ou fornecer um serviço melhor que o dos competidores. A 
manufatura Just-In-Time persegue cada um desses valores para desenvol-
ver uma vantagem competitiva por meio da melhor administração de todo o 
sistema de manufatura. 
Desenvolver uma vantagem competitiva significa explorar ou tirar van-
tagem de algo que os concorrentes negligenciarem ou forem incapazes de 
desenvolver. Normalmente, o desenvolvimento e a manutenção de uma 
vantagem competitiva é uma tarefa árdua; se fosse fácil, a vantagem seria 
fugaz, com as outras empresas também o conseguindo. Dessa forma, em 
razão da natureza da competição, o processo de melhoria precisa ser 
contínuo. 
Os sistemas Just-In-Time são desenvolvidos para trabalhar continua-
mente pelas metas de melhoria do desempenho. Integrar e otimizar o 
sistema de manufatura é um processo constante em uma empresa JIT, à 
medida que ela evolui com o desenvolvimento de novos mercados, novos 
produtos e processos mais eficientes. 
A administração JIT permite obter uma vantagem competitiva mediante 
o uso de três ferramentas gerenciais simples: 
a) integralização e otimização: reduzindo a necessidade 
de funções e sistemas desnecessários, como inspeção, retrabalho e 
estoque; 
b) melhoramento contínuo: desenvolvendo sistemas internos que enco-
rajem a melhoria constante nos processos e procedimentos; 
c) compreensão do cliente: atendendo às necessidades do cliente e re-
duzindo o custo total do cliente na aquisição e uso de um produto. 
Integralização e Otimização 
Talvez a maneira mais fácil e rápida de uma empresa melhorar a sua 
situação financeira seja reduzir as despesas, integrando e otimizando o 
sistema de manufatura. 
Muitas das funções improdutivas que existem atualmente em uma em-
presa foram criadas em razão da ineficiência ou incapacidade da função 
inicial ou das funções que as tornaram necessárias. Por exemplo, a inspe-
ção é um serviço de produção que não seria necessário se todas as peças 
que chegassem à linha de montagem fossem boas e se todas as opera-
ções de montagem executadas com essas peças fossem feitas corretamen-
te. A tese do JIT é que o desempenho melhorado nas funções iniciais de 
um sistema de manufatura \u2013 engenharia, produção e vendas \u2013 podem 
tornar possíveis reduções significativas nos custos globais. Para reduzir a 
carga de custos indiretos, 
uma empresa deve: 
a) entender por que as atividades que os originaram existem; 
b) corrigir quaisquer problemas nas funções iniciais que tornem essa a-
tividade indireta necessária. Quanto menos recursos são dirigidos para 
funções indiretas, mais recursos são economizados, aumentando o lucro 
potencial da empresa. 
Além do estágio de projeto, alguns dos elementos dos sistemas de 
produção que representam oportunidades para reduzir despesas gerais 
são: 
1. Estoques 
2. Testes 
3. Inspeção 
4. Retrabalho 
5. Expedição 
6. Manuseio de materiais 
Muito frequentemente, as empresas se concentram na produção do 
produto e ignoram os efeitos que o sistema de manufatura tem na produção 
e nos custos do mesmo. 
Entretanto, no mundo atual, de intensa competição internacional, o en-
foque somente em cima de \u201cter o produto entregue\u201d é uma abordagem não 
competitiva. A filosofia corporativa que busca uma vantagem competitiva 
deve incluir a contínua melhoria do sistema como um dos seus sustentácu-
los. A atitude gerencial deve ser \u201cNossa missão é a melhoria contínua\u201d, à 
medida que desenvolvem as políticas e processos para reduzir os custos 
de fabricação. Coletivamente, a tarefa gerencial na manufatura JIT consiste 
em desenvolver ao longo de toda a organização a consciência de sempre 
procurar uma oportunidade de reduzir o desperdício e a ineficiência que 
estejam presentes no sistema de manufatura. 
APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos 
Administração de Recursos Materiais A Opção Certa Para a Sua Realização 29 
Deve ser dada atenção especial ao desenvolvimento de sistemas inter-
nos para o uso eficiente de recursos e na melhoria contínua de: 
1. projeto de novos produtos tendo em vista o processo de manufatura; 
2. desenvolvimento da participação do empregado na definição e na 
obtenção das metas globais da empresa; 
3. simplificação e otimização do processo de manufatura. 
Compreensão do Cliente 
Poucos gerentes ou funcionários consideram a redução dos custos in-
ternos dos clientes como parte de suas responsabilidades de trabalho. 
Entretanto, para o cliente (particularmente se ele for um fabricante em 
regime de OEM), o preço de aquisição não é o custo total de um dado 
produto. Adicionalmente aos custos óbvios, existe uma série de custos 
internos que o cliente deve considerar ao usar um componente. Abaixo 
temos a lista de cinco categorias de custos operacionais internos associa-
dos ao uso de materiais (adquiridos ou fabricados). Todos os itens (até um 
certo limite) são resultado da aceitação de desempenho fraco de um forne-
cedor. Sob condições iguais, um fornecedor que possa reduzir os custos 
operacionais internos de um cliente terá uma vantagem competitiva. 
a) Expedição, recepção, contagem, reembalagem. 
b) Inspeção, rejeição, devolução. 
c) Armazenamento, manuseio de materiais. 
d) Obsolescência, refugo. 
e) Garantia e