Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal
68 pág.

Apostila Administração de Materiais concurso Polícia Federal


DisciplinaConcursos130.247 materiais295.255 seguidores
Pré-visualização50 páginas
assistência técnica. 
Os sistemas JIT encorajam o desenvolvimento de estruturas intra e in-
terempresas necessárias para entregar o produto diretamente na linha de 
produção do cliente. Esses programas de entrega na linha são desenvolvi-
dos para reduzir os custos internos de operação do cliente, fornecendo um 
produto que possa ser utilizado diretamente na sua linha de produção, e 
significam que o fabricante alcançou o mais alto grau de competência e 
ganhou a confiança do cliente em sua capacidade de entregar a quantidade 
e a qualidade planejadas do produto. 
O Guarda-chuva JIT 
O Just-In-Time pode muito bem ser representado como uma filosofia 
\u201cguarda-chuva\u201d, com subsistemas de manufatura integrados em um sistema 
global. O JIT não é uma colcha de retalhos de sistemas; entretanto, ele 
deve incorporar aspectos importantes de outros sistemas e fundi-los em um 
sistema sinergístico. Algumas das principais técnicas de manufatura que 
exercem influência em cima de um sistema JIT são: 
a) sistemas kanban dos japoneses; 
b) controle total da qualidade; 
c) controle estatístico do processo; 
d) tecnologia de grupo. 
Como o Just-In-Time Relaciona-se com outros Sistemas de Manu-
fatura 
O relacionamento de sistemas JIT com outros tipos de sistemas de 
manufatura ou de qualidade é sinergístico. Não existe um sistema único 
que possa atender adequadamente a todas as necessidades dentro de 
uma empresa. Os sistemas JIT selecionam as técnicas e procedimentos 
de vários outros sistemas conseguindo, assim, a melhor aplicação glo-
bal. 
O sistema Just-In-Time é um desenvolvimento japonês, mas alguns 
dos seus princípios foram concebidos nos Estados Unidos. Algumas pes-
soas creditam à Ford Motor Company a primeira empresa ocidental a 
desenvolver e usar alguns dos conceitos do JIT nas linhas focalizadas dos 
primeiros automóveis Ford. Em seu primeiro nível, o JIT é uma combinação 
de produção \u201cpuxada\u201d (o kanban japonês), \u201ccontrole total de qualidade\u201d 
(EUA) e um compromisso de \u201ccustos totais para baixo\u201d (japoneses). Os 
sistemas mais prováveis que podem ser associados ao JIT são: 
a) sistemas kanban; 
b) estoque zero; 
c) planejamento de necessidades de materiais e planejamento da ca-
pacidade de manufatura (MRP e MRPII) 
Os Três Maiores Erros de Julgamento a Respeito do JIT 
O maior erro de julgamento a respeito do JIT é achar que ele é um sis-
tema estruturado de controle de estoques. Apesar do fato de um sistema 
estruturado de JIT controlar estoques, essa não é a sua principal função. O 
esforço somente no controle de estoques não cria um sistema JIT. 
Entretanto, um sistema de produção \u201cpuxada\u201d somente permite que e-
xista uma pequena quantidade de estoque em um dado ponto do processo 
de manufatura. Materiais adicionais não podem ser pedidos enquanto não 
forem necessários. Isso tem como efeito manter baixos os níveis 
de estoque. 
Deve-se notar que, a menos que fornecedores e clientes estejam liga-
dos em um sistema JIT coordenado, pode haver um excesso de estoque. 
Esse estoque serve como segurança, visando a permitir a duas seções 
independência funcional. 
Um segundo erro de julgamento é que o JIT é um método usado pelas 
áreas de materiais para manter os estoques nos depósitos do fornecedor, 
forçando-o, dessa forma, a arcar com o ônus do estoque. Apesar disso 
acontecer eventualmente, livrar-se do encargo dos estoques não é a inten-
ção de um sistema JIT bem desenvolvido. 
Normalmente, quando isso ocorre, é consequência do desconhecimen-
to das duas empresas que não sabem como trabalhar com o JIT. 
O cliente que permite que um fornecedor armazene materiais não está 
fazendo qualquer favor a sua empresa. O local onde os bens estão arma-
zenados fisicamente é irrelevante. Os materiais e recursos necessários 
para a manufatura foram comprometidos. A mão-de-obra, despesas gerais, 
materiais e subcontratantes necessários para produzir o material devem ser 
pagos, não importa onde eles estejam. Consequentemente, os recursos 
que poderiam ter sido usados para produzir algo necessário foram disper-
sados em estoques não produtivos. 
Quando os estoques começam a se acumular, os custos decorrentes 
começam a cobrar a sua taxa. O custo de manutenção de estoques não 
está limitado ao valor do produto e ao custo do espaço ocupado. Os custos 
associados a estoques são o custo financeiro, o armazenamento do mate-
rial e o seguro de estoques. O menos óbvio, mas talvez o mais caro, é a 
perda de flexibilidade que o fabricante experimenta como resultado de 
materiais estocados, no que se refere a qualidade, mudanças de projeto ou 
obsolescência. 
A redução dos níveis de estoques diminui o impacto do custo se algum 
desses assuntos acima vier a ocorrer. Foi estimado que cerca de 15 a 20 
por cento dos custos ligados a materiais são atribuídos a fatores relaciona-
dos com estoques. Será uma significativa contribuição para os lucros de 
qualquer empresa se os estoques puderem ser reduzidos. Aspectos adicio-
nais que devem ser considerados na avaliação de uma política de redução 
de estoques são o uso de estoques de segurança, intermediários e de 
produtos acabados. 
O terceiro erro de julgamento da lista é que os sistemas JIT são pro-
gramas de controle de qualidade. 
Nada pode estar mais longe da verdade. O Just-In-Time é uma filosofia 
operacional e deve ser tratada como tal. 
A qualidade do produto é sempre consequência do processo de manu-
fatura (isto é, vendas, engenharia, produção etc.). O velho ditado \u201cA quali-
dade se faz e não se controla\u201d continua verdadeiro. 
Para que a manufatura JIT se torne uma realidade, os sistemas de ma-
nufatura devem funcionar em níveis próximos do defeito zero. Essa neces-
sidade torna a qualidade um assunto chave e inegavelmente uma meta que 
deve ser atingida antes que a conversão para a manufatura JIT se torne 
uma consideração séria. 
As Metas da Manufatura Just-In-Time 
Existem cinco metas básicas associadas a um sistema JIT. Essas me-
tas têm a intenção de promover a otimização de todo o sistema de manufa-
tura, desenvolvendo políticas, proce-dimentos e atitudes requeridos para 
ser um fabricante responsável e competitivo. 
Resumidamente, essas metas são: 
a) projetar para otimização da qualidade/custo e facilidade de fabrica-
ção; 
b) minimizar a quantidade de recursos dispendida no projeto e manufa-
tura de um produto; 
c) entender e responder às necessidades do cliente; d) desenvolver a 
confiança e relações abertas com fornecedores e clientes; 
e) desenvolver o comprometimento de melhorar todo o sistema de ma-
nufatura. 
As Vantagens da Manufatura Just-In-Time 
Os sistemas Just-In-Time desenvolvem redução de custo em todas as 
áreas da manufatura. Para esta discussão, o sistema de manufatura foi 
aberto em três seções: 
a) Materiais. Inclui o fornecedor, o sistema de aquisição e as atividades 
de controle de qualidade do 
fornecedor. 
b) Produção. Inclui engenharia de projeto, produção e montagem, en-
genharia de produção e atividades internas de controle de qualidade. 
c) Vendas. Inclui a base de cliente e serviços de assistência técnica. 
APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos 
Administração de Recursos Materiais A Opção Certa Para a Sua Realização 30 
O Just-In-Time é definitivamente um programa ganha/ganha tanto para 
o cliente como para o fornecedor. Qualquer programa que resolva de modo 
transparente os problemas de duplicidade do sistema operacional e da falta 
de confiança irá reduzir os custos operacionais tanto para o cliente como 
para o fornecedor. Quando se desenvolve uma relação cliente-fornecedor 
que permite depender do fornecimento de um produto sem os controles 
internos normais, proporciona-se ao cliente uma economia substancial de 
custos de auditagem,