Exemplo monografia - Administração

Exemplo monografia - Administração


DisciplinaAdministração137.471 materiais971.003 seguidores
Pré-visualização35 páginas
em partes distintas, 
 
 
64 
rigorosamente examinados e comparados em busca de similaridades e de 
diferenças (STRAUSS e CORBIN, 2008). 
A Codificação Axial é o processo de relacionar categorias às suas 
subcategorias a fim de gerar explicações mais precisas e completas sobre os 
fenômenos. Este processo ocorre em torno do eixo de uma categoria, associando 
categorias ao nível de propriedades e dimensões. Ou seja, tem início o 
reagrupamento dos dados que foram divididos durante a codificação aberta. Para 
codificar axialmente, deve-se procurar respostas para questões do tipo \u201cpor quê?\u201d, 
\u201cde que forma?\u201d, \u201conde?\u201d, \u201cquando?\u201d, \u201ccomo?\u201d, \u201ccom que resultados?\u201d (STRAUSS e 
CORBIN, 2008). 
A Codificação Seletiva é percebida pelos autores como o processo de integrar 
e refinar a teoria, sendo neste momento necessário buscar a saturação teórica, ou 
seja, o ponto no desenvolvimento da categoria em que não surgem novas 
propriedades, dimensões ou relações durante a análise. O refinamento da teoria 
consiste, em rever o esquema desenvolvido em busca de consistência interna e de 
falhas na lógica, completando as categorias mal desenvolvidas e podando os 
excessos, para então validar o esquema (STRAUSS e CORBIN, 2008). 
Como se pode perceber, as Codificações não servem ao pesquisador como 
um roteiro padronizado e pleno de requisitos a serem aplicados, mas sim servem 
para delimitar momentos e fases da pesquisa às quais a coleta e análise dos dados 
deverão atentar. 
Sendo assim, nesta dissertação a etapa relativa à codificação dos dados 
obtidos nas entrevistas foi subsidiada pela técnica da análise de conteúdo onde é 
possível abordar os dados através da análise sistemática e da observação, onde o 
pesquisador examina a freqüência com que as palavras e temas ocorrem, 
identificando o conteúdo e as características das informações presentes no texto 
(HAIR et al., 2005). Freitas, Janissek-Muniz e Moscarola (2005) complementam que 
a análise de conteúdo consiste em uma leitura aprofundada de cada uma das 
respostas, codificando-se cada uma, obtendo uma idéia bem mais precisa sobre o 
todo. 
Desta forma, primeiramente a intenção da pesquisa esteve em identificar 
conceitos nas respostas das entrevistas e agrupá-los de acordo com o interesse da 
 
 
65 
proposta do mapeamento de competências (Codificação Aberta). Em seguida, estes 
conceitos foram explorados e confrontados nas visões das três unidades de análise 
(Sócio-diretor, Gestores e Clientes) com a finalidade de identificar suas propriedades 
(Codificação Axial). E, por fim, após este confronto, os dados foram abordados do 
ponto de vista do processo de mapeamento de competências para que o nível de 
consistência interna dos mesmos pudesse ser verificado (Codificação Seletiva). 
 
 
3.5 Identificação das Competências Organizacionais, Funcionais e Individuais 
 
Orientado pela metodologia de mapeamento de competências proposta por 
Ruas (2009a, 2009b), a análise dos resultados teve início na identificação das 
Competências Organizacionais da ABC Ltda.. Esta análise teve como fonte de 
dados as entrevistas com o Sócio-diretor, com os gestores (questões 5 a 10) e com 
os clientes (questões 1 a 5) da empresa, onde se buscou identificar Fatores Críticos 
de Sucesso e os Pontos Fortes necessários e já existentes na mesma. Também 
serviu como fonte de informação a análise dos documentos que trazem os 
Elementos de Referência Estratégicos (RUAS, 2009a) da empresa (como a Missão, 
Definição do Negócio, Princípios e Valores e, a Intenção Estratégica), os quais 
evidenciam os fatores que devem compor as Competências Organizacionais da 
empresa. 
Em seguida, a análise se deteve em identificar as Competências Funcionais, 
compostas pela identificação da articulação entre as áreas e, pelas Contribuições 
das Áreas. Esta fase considerou as Competências Organizacionais já mapeadas e 
os dados resultantes das entrevistas com o Sócio-diretor e com os gestores 
(questões 4 e 5) da ABC Ltda.. Além disso, um fato importante a ser lembrado neste 
momento, que facilitou esta dinâmica, foi que por se tratar de uma pequena 
empresa, organizada em poucas áreas e com poucos colaboradores, a segregação 
de funções encontrada foi baixa, sendo desta forma, a contribuição de cada área 
centralizada em poucos colaboradores. 
Por fim, se buscou mapear as Competências Individuais, ou Profissionais, 
necessárias a cada área em relação às Competências Funcionais. Para tal, foram 
 
 
66 
utilizados os dados das entrevistas com os gestores (questões 1 a 3), as 
Contribuições das Áreas já identificadas, além de, por vezes, se recorrer aos Fatores 
Críticos de Sucesso e Pontos Fortes, para clarear o que realmente estava sendo 
declarado. O exercício para definição dessas Competências requer determinado 
nível de conhecimento da atividade da empresa que não seja superficial. Por esta 
razão se justifica a entrevista com os gestores da empresa que, neste caso, têm um 
bom \u201ctempo de casa\u201d e podem elevar questões pertinentes à avaliação da empresa 
e do setor. 
Após esta etapa, os dados foram compilados para a apresentação na seção 
seguinte desta dissertação. Vale ainda ressaltar que nesta pesquisa, o suporte dado 
pela VBR no paradigma da \u201cEstrutura, Conduta e Desempenho\u201d (SCP Paradigm) 
(PORTER, 1980), ajudou a abordar as evidências do campo de pesquisa, não só 
como características, mas como recursos estratégicos da empresa estudada, haja 
vista que tal paradigma admite a estrutura de mercado exercendo influência na 
conduta e no desempenho empresarial, o que é acentuado no mercado dinâmico da 
MPE de software. 
 
 
67 
4 CONTEXTO DA ANÁLISE E RESULTADOS 
 
 
 
Esta seção tem o objetivo de apresentar o contexto da pesquisa e de analisar 
os dados coletados no decorrer da mesma. Desta forma, o caso estudado será 
apresentado, o mapeamento das competências será exposto e uma breve discussão 
será proposta. 
 
 
4.1 O Caso ABC Ltda. 
 
A escolha do caso aqui estudado foi feita por se tratar de uma empresa que 
se adequava à proposta da pesquisa e, por sua receptividade e acesso às 
informações e às pessoas-chave. Além disso, a escolha também se justifica em 
função do expressivo número de clientes e da abrangência internacional dos 
produtos da empresa. Por esta razão, faz-se necessária a apresentação da 
empresa, de seus gestores e do mercado em que atua, de tal forma que se tornem 
evidentes as características em questão. 
 
 
4.1.1 A empresa 
 
A ABC Ltda. é distribuidora exclusiva no Brasil de um software estrangeiro 
para pesquisa e análise de dados, atuando também, de forma discreta, na América 
Latina. Conta atualmente com cerca de 1.500 clientes e mais de 5.000 licenças 
instaladas, pressupondo-se mais de 10.000 usuários. 
Com sede na Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, a 
empresa, que deve sua origem à cooperação científica entre seus sócios e os 
autores do software no início da década de 90, atua há 15 anos no mercado 
brasileiro. A parceria entre os autores do software e a empresa é mantida por uma 
 
 
68 
contínua interação tanto no que diz respeito a questões técnicas, de 
desenvolvimento das tecnologias, quanto a formas de comercialização. 
A empresa é considerada de pequeno porte (faturamento superior a 
R$240.000,00 e inferior a R$2.400.000,00), contando atualmente com 25 
colaboradores, divididos entre os setores Técnico, Comercial, Administrativo-
financeiro e de Comunicação. 
No modelo que a empresa dispõe hoje, o setor \u2018Técnico\u2019 é o cerne do negócio 
da ABC Ltda., sendo responsável basicamente por desenvolver novos produtos e 
soluções, atualizar os produtos existentes, prestar suporte técnico, dar treinamentos 
dos produtos e se relacionar com o desenvolvedor estrangeiro. O setor \u2018Comercial\u2019 
sumariamente realiza