Exemplo monografia - Administração

Exemplo monografia - Administração


DisciplinaAdministração136.931 materiais965.764 seguidores
Pré-visualização35 páginas
mas que talvez não sejam permanentes, como se 
percebe dos trechos a seguir: 
 
\u201cuma grande dificuldade é a quantidade excessiva de emails 
recebidos, tanto externos, de clientes, quanto internos. É muita 
informação. Parece que estamos sempre devendo alguma 
coisa, é difícil de administrar\u201d (Gestor 6) 
 
 
 
94 
\u201cpor haver pessoas jovens e muitas vezes inexperientes, que 
ainda não estão dentro da cultura da empresa, às vezes algo 
acaba destoando\u201d (Gestor 5) 
 
Cabe ainda ressaltar que não foram utilizadas as falas do Sócio-diretor, e 
trechos dos documentos internos da empresa, por estes não estarem agrupados 
segundo um roteiro, o que dificulta a codificação dos dados. Contudo, os elementos 
verificados naquela entrevista, bem como os documentos analisados, serviram de 
lente no entendimento da realidade da empresa, referência para identificar Fatores 
Críticos de Sucesso e Pontos Fortes; mas principalmente deram foco e credibilidade 
ao trabalho da pesquisa frente aos gestores da empresa. 
 Essas breves reflexões não são pertinentes diretamente ao mapeamento de 
competências, mas foram elementos evidentes nas entrevistas, que não poderiam 
deixar de ser trazidos ao estudo. 
 
 
5.2 Considerações sobre a utilização do estudo pela empresa 
 
No intuito de se obter concordância e validade à pesquisa e à metodologia ora 
empregados, e também para que este trabalho possa ser ocasionalmente 
reconhecido frente a outras pequenas empresas do setor de software, os resultados 
encontrados foram apresentados ao corpo diretivo e gerencial da ABC Ltda.. 
A apresentação reuniu as informações constantes do Capítulo 4 desta 
dissertação, então abordando: o processo de identificação dos Fatores Críticos de 
Sucesso e Pontos Fortes, bem como suas descrições na empresa; a apresentação 
das Competências Organizacionais, Contribuições de Área e Competências 
Individuais, e discussão de suas realidades com a visão do negócio que a empresa 
tem; apresentação do framework de estudo e das conclusões verificadas, e; entrega 
de uma via do trabalho ao Sócio-diretor. 
O retorno obtido desta apresentação foi de que os resultados foram plausíveis 
e aplicáveis à realidade e ao ambiente da empresa, bem como de que a leitura do 
documento estruturado pode ser feia de forma clara e objetiva. 
 
 
95 
As considerações que se faz a partir deste momento, correspondem à 
aplicação que pode ser feita dos resultados encontrados nesta pesquisa, e que 
podem representar mudanças nas atividades da empresa. 
De forma geral, este estudo trouxe uma nova visão da realidade para a ABC 
Ltda., visto que ela nunca havia feito o mapeamento de suas competências. Assim, 
a primeira referência que se faz é sobre a possibilidade de que, partindo desta 
identificação realizada pela pesquisa, dos Fatores Críticos de Sucesso e, das 
competências necessárias para manter-se competitiva no mercado, a empresa 
encontre encorajamento para a elaboração de um planejamento estratégico formal, 
haja vista que ela ainda não possui um documento estruturado com esta finalidade. 
A motivação do planejamento estratégico está em priorizar e definir os 
objetivos da empresa no intuito de torná-los claros e alinhados. A razão disto é 
buscar um senso de direção que apresente objetivos, táticas e metas que 
possibilitem o alcance de um objetivo final proposto (MUNDSTOCK, 2008). Para 
tanto, o processo de planejamento estratégico deve incluir elementos da formulação 
e da implementação da estratégia (MENON et al., 1999), como é o caso das 
Competências. 
E, outro ponto convergente à obtenção de vantagens competitivas na 
empresa diz respeito à maneira de utilizar as informações do mapeamento das 
competências. King, Fowler e Zeithaml (2002) dizem que a melhor maneira de se 
utilizar estas informações para fortalecer a posição competitiva da empresa é 
atentando em: determinar as competências ideais para a futura posição competitiva 
dessa empresa; elaborar um consenso quanto às competências da organização; 
compreender as características e a vantagem competitiva das competências 
existentes e; obter consenso e aprimorar o caráter tácito, a robustez e a fixação das 
competências. 
 
 
5.3 Contribuições gerenciais, setoriais, teóricas e metodológicas do estudo 
 
Levando em consideração os resultados encontrados e a amplitude da 
pesquisa realizada, nesta seção do presente estudo se pretende trazer contribuições 
 
 
96 
para o corpo gerencial, para o setor das MPE de software, para a academia e, para 
a metodologia empregada. 
 Em razão dos gestores da ABC Ltda. terem sido peças fundamentais na 
identificação das competências da empresa, muito se pode saber de suas 
atividades, estando resumido nesta seção alguns pontos de possível interesse. 
O primeiro é sobre a contribuição trazida por King, Fowler e Zeithaml (2002) 
que destacam quatro atitudes promovidas pelo estudo das competências que, ao 
serem praticadas pelo corpo gerencial, podem acrescentar discernimento às 
decisões estratégicas. Essas ações são esclarecedoras e fornecem ferramentas 
importantes, que podem ser usadas para alcançar o objetivo final de desenvolver e 
transmitir as competências que promovem o avanço da posição competitiva da 
empresa. Essas atitudes são: 
 
- Discussões gerenciais freqüentes, pois permitem aos gestores monitorar 
as competências de sua organização e o consenso a respeito delas; 
- Buscar conhecer a opinião dos colaboradores com relação às 
competências organizacionais; 
- Os gestores podem utilizar recursos de informática e intranets 
empresariais para estimular grupos de discussão on-line entre 
colaboradores em toda a organização; e 
- Os gestores podem verificar, periodicamente, o caráter tácito, a robustez e 
a fixação das competências, pois esse processo previne a organização 
quanto a competências que apresentem pouca chance de contribuir para o 
sucesso estratégico. 
 
Os autores ainda afirmam que o diálogo sobre as competências contribui para 
o uso eficaz do conhecimento nas organizações promovendo o aumento do 
consenso e do caráter tácito e reconhecendo a robustez e a fixação de 
Competências Essenciais. 
Outro ponto de destaque está no papel fundamental dos gestores na 
promoção da mudança dentro da organização. Algumas das oportunidades de 
 
 
97 
mudança que foram identificadas pela pesquisa, mas também evidenciadas nas 
entrevistas com o Sócio-diretor, gestores e clientes, são: definir diretrizes 
estratégicas mais específicas, que respondam às dúvidas da empresa quanto ao 
caminho que está se seguindo e que irá se seguir, e que possam orientar os 
esforços técnicos, comerciais e administrativos, sendo isto a representação do 
conceito de \u201cbuscar vantagem competitiva\u201d; promover esforço na adequação do 
modelo de negócios, para atingir um número maior de clientes; promover o trabalho 
coletivo e o desenvolvimento da produção conjunta e; buscar o envolvimento de 
todos no processo de gestão das competências para aumentar o comprometimento, 
a motivação e a identificação com a empresa, o que pode ser considerado muito 
positivo em um ambiente de serviços. 
A utilização dos resultados gerados pela pesquisa, além de colaborar com o 
desenvolvimento gerencial e organizacional, trazendo elementos para a discussão 
sobre as competências da empresa; pode ainda reforçar as semelhanças e 
diferenças nas percepções do Sócio-diretor, dos gestores e dos clientes, 
representando uma primeira atitude que pode ser adotada na sensibilização da 
empresa quanto à importância de um modelo de gestão por competências. 
Observa-se por fim, que as seis Competências Organizacionais identificadas, 
foram caracterizadas como estando em desenvolvimento, o que sinaliza que 
caminhos ainda devem ser percorridos para conseguir um melhor desempenho da