FUNDAMENTOS DE METEOROLOGIA
155 pág.

FUNDAMENTOS DE METEOROLOGIA


DisciplinaFísica II16.961 materiais282.266 seguidores
Pré-visualização11 páginas
da Terra 
Nuven 
(bloqueia 
radiação = 
efeito estufa) 
Parcela de ar 
R. Solar aquece 
 a superfície; 
Instabilidade. 
Ascensão das 
parcelas 
Resfriamento
Adiabatico. 
Humidade 
suficiente \u2013 
conden= huva. 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
O Sol 
\uf0d8E a fonte de energia para a atmosfera, incluído a geração 
e manutenção da vida na Terra. 
\uf0d8Dimensões físicas do sol: 
Raio médio 6,960 x 1010 cm 
massa 1,989 x 1033 g 
Volume 1,414 x 1033 cm3 
gravidade 2,740 x 104 cm/s2 
Período de rotação 24,65 dias 
Idade actual do sol ~ 4.5 bilioes de anos 
Tempo que resta (teoricamente) 5 biliões de anos! 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Leis de Radiação 
 
1. Lei de planck : 
 
 
 
2. Lei de Wien 
 
 
 
3. Lei de Stefan-Boltzmann 
 
 
. 
\uf05b \uf05dmKT
T
2897
2897
maxmax
\uf03d\uf0de\uf03d \uf06c\uf06c
4
TE \uf065\uf073\uf03d
fhE .\uf03d
\uf0d8Energia emitida na transição de níveis energéticos; 
energia associada a cada fotao de luz. 
\uf0d8f - frequência de radiação; h = 6,626 x 10-34 
constante de Planck. 
\uf0d8Permite estimar a T de uma fonte 
a partir do seu espectro de emissão; 
\uf0d8Quando mais quente o corpo 
radiante, menor e o \u3bb de onda da 
máxima radiação 
\u3b4 = 5.67 x 10-8 [W/m2K] 
Corpos de maior T emitem mais energia total por unidade de área que 
os com menor T. 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Espectro da radiação solar 
O sol emite radiação sob forma de onda electromagnética. 
Suas características: 
 
. 
\uf05b \uf05d
\uf05b \uf05d\uf0ef
\uf0ee
\uf0ef
\uf0ed
\uf0ec
\uf03d
\uf03d
\uf03d
\uf03d
Hzfrequenciaf
mondadeocumpriment
smxc
fc \uf06c\uf06c
/10298.2
.
8
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Espectro da radiação solar 
\uf0d8A radiação monocromática incidente sobre qualquer superfície opaca 
(como a Terra) e: 
\uf071 absorvida ou reflectida 
Onde: 
S\u3bb - espalhamento; 
t \u2013 transmissividade; 
r \u2013 reflectividade; 
\u3b1 \u2013 absorvidade. 
. 
opaconaocorpotrS
negrocorpor
EEE
incidentereflectidaabsorvido
............1
................1
)()()(
\uf03d\uf02b\uf02b\uf02b
\uf03d\uf02b
\uf03d\uf02b
\uf06c\uf06c\uf06c\uf06c
\uf06c\uf06c
\uf06c\uf06c\uf06c
\uf061
\uf061
\uf0d8Num dia de nebulosidade media, estima-se que a superfície 
horizontal da Terra que se encontre numa distancia media Terra-Sol , 
num angulo de 90o recebe uma radiação solar igual a 1353 W/m2 . 
\uf071Também conhecido por constante solar (Io ). 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Radiação terrestre 
A radiação de onda curta vinda do sol e absorvida pela Terra e 
convertida em calor; 
A valor médio da temperatura na superfície da Terra e de -15oC, 
valor muito inferior ao da superfice do sol.. 
Assim : 
Terra emite IR \u2026\u2026\u2026\u3bb = [ 4,0 \u2013 8,0 \u3bc]; 
Máximo de radiação solar ocorre nos 10 \u3bc; 
 
********Bons absorsores de VIS são bons Emissores de IR; 
\uf071O3 absorve directamente IR [9.6 \u2013 15 \u3bc] 
\uf071Vapor de H20 \u2013 bons absorvedores de IR. São 
transparentes [8 \u2013 11,5 \u3bc] = JANELA ATMOSFERICA; 
\uf071Nuvens sao absorventes mais eficientes de IR. 
. 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Transferencias de calor 
\uf0d8A convicção - e resultante de um aquecimento diferencial; 
\uf0d8E um dos principais processos responsáveis pela instabilidade 
atmosférica. 
\uf0d8A condução - e importante nas camadas finas em contactado com a 
superfície da terra; 
\uf0d8Radiação \u2013 tem lugar no vácuo, e comporta-se como onda 
electromagnética 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Balanço de Radiação solar 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Balanço de Radiação do sistema Terra-Atmosfera 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Balanço Longitudinal de Calor 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Variacao diaria da radiacao solar vs Temperatura 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
1. Radiações solar 
Difusa e Global 
Pirómetro Eppley 
Medição da Radiação solar 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
2. Radiação 
solar Directa 
Pireliometro 
Medição da Radiação solar 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. III: A ENERGIA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
3. Insolacao 
Heliografo de 
Campbell Stokes 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. IV: TERMODINAMICA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
\uf0d8A termodinâmica tem um papel importante no estudo da 
meteorologia: 
\uf0d8Sua aplicação : 
\uf071vai desde os processos micro-físicos; 
\uf071 para a formação de nuvens 
\uf071ate processos relacionados com a circulação geral da 
atmosfera. 
\uf0d8Entre diversos elementos do tempo (Pressão, temperatura, 
humidade, precipitação, ventos, etc.), a pressão e menos 
perceptível fisicamente. 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. IV: TERMODINAMICA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
Aquecimento diferencial entre dois pontos/superficies (\u394T) 
Diferença de pressão entre elas (\u394T) 
Gera ventos 
Variação de pressão 
tem importante 
influencia na 
variação do tempo, 
indirectamente 
ligada a outros 
elementos 
Pressão = forca exercida sobre uma superfície 
Ou 
Pressão = peso da coluna de ar acima da 
superfície sobre tal área. 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. IV: TERMODINAMICA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
No caso da atmosfera: 
\uf0d8Nao possui paredes; 
\uf0d8E confinada: 
\uf071na base pela superficie da Terra (Oceano+Terra firme); 
\uf071No topo pela forca de gravidade que impede sua fuga para 
exterior. 
\uf0d8No NMM, uma coluna padrao de ar com base de 1cm2 que pesa 
aproximadamente 1kg. 
\uf071Tal pressao equivaleria uma carga de 500 toneladas sobre um 
telhado de 50m2. 
\uf071Nesta situacao o Telhado nao desaba porque a pressao actua nao 
so na vertical, mas sim em todas direccoes. 
A PRESSAO DO TELHADO CONTRABALANCA A 
PRESSAO SOBRE O TELHADO. 
 
 
A medida que z aumenta p diminui; Peso da coluna acima diminui 
Ar e incompresivel diminui tambem \u3c1 com z diminui + peso 
da coluna de ar 
CAP. III 
CAP. IV 
CAP. V 
CAP. VI 
CAP. VII 
CAP. II 
FWRD 
BWRD 
END! 
INTROD. 
CAP. IV: TERMODINAMICA DA ATMOSFERA 
CAP. I 
4.1. Lei dos Gases 
\uf0d8Variáveis: 
\uf071Pressão (p); 
\uf071Temperatura (T); e 
\uf071Volume (V). 
\uf0d8São relacionadas pela equação de estado. Todos os