Código de Processo Civil Anotado - OAB Paraná
2021 pág.

Código de Processo Civil Anotado - OAB Paraná


DisciplinaDireito Processual Civil I45.757 materiais805.032 seguidores
Pré-visualização50 páginas
determina o art. 29 do 
CPC\u201d (TJPR. 5CC. AC 134033-6. Rel. Domingos Ramina. J. 25.03.2003)
Artigo 29Kleber Cazzaro
106
Serventuário que deu causa à repetição do ato
\u201cCitação por edital viciada. Nulidade. Repetição com as despesas a cargo do 
serventuário que lhe deu causa. Nula é a citação-edital, à falta da sua publi-
cação na sede do juízo. Pelas despesas com a repetição do ato responde quem 
lhe deu causa, como de ofício se impõe\u201d. (TJPR. 6CC. AI 65372-9. Rel. Newton 
Luz. J. 11.03.1998)
I. Distinção
Serão indevidas as custas não previstas ou não fixadas pelos regimentos de 
custa de cada órgão judiciário, Estadual ou Federal. 
II. Destinatário
O valor pago indevidamente voltará para quem o fez. Já para a multa, o artigo 
não fala em prol de quem ela será revertida. Por se tratar de sanção ao serven-
tuário, segue o artigo 35 do 
CPC, que manda recolher em prol do Estado. 
JULGADOS 
Repetição de indébito
Pleito pela cobrança excessiva de custas pelo cartório de registro de imóveis. 
Custas de averbação e registro que devem respeitar os termos do art. 290, § 1º 
da lei nº 6.015/73, observando, portanto, a cobrança no limite de 40% do maior 
valor de referência. Multa do art. 30 do CPC que possui dois comandos, de devo-
lução das custas cobradas em excesso e de multa no valor em dobro da cobran-
ça indevida. (TJPR. 6CC. AC 629938-3. Rel. Sérgio Arenhart. J. 15.03.2010)
Processo administrativo. Serventuário da Justiça (escrivão do cartório cível e an-
exos). Cobrança para preenchimento de guias do FUNREJUS. Descumprimento 
de normas técnicas contidas no decreto judiciário nº 153/99 (regulamento do 
fundo de reequipamento do poder judiciário - funrejus), no regimento de custas, 
no código de organização e divisão judiciárias do Estado e no regulamento das 
penalidades aplicáveis aos auxiliares da justiça. Pena de multa (§ 1º, art. 28, lei 
Artigo 29Kleber Cazzaro
Art. 30. Quem receber custas indevidas ou excessivas é obriga-
do a restituí-las, incorrendo em multa equivalente ao dobro de 
seu valor.
AUTOR
Kleber Cazzaro
107
nº 6.149/70) imposta pelo C. Conselho da Magistratura. (TJPR. Órgão Especial. 
RDCM 166190-3. Rel.: Telmo Cherem. J. 03.06.2005)
I. Condição e espécies
Deverá haver provas da intenção da parte que será punida. Quem age assim, 
na maioria das vezes, está mal intencionado. E por isso, a ele cabe também a 
incidência punitiva do artigo 17 do CPC, pela litigância de má-fé. 
II. Impugnação/prazo
Além das características que darão condição para aplicar a repressão do artigo, 
é necessário haver pronta reação da parte ofendida, além também, de ser de-
monstrado o custo do prejuízo. Nada obsta que a impugnação ocorra antes ou 
depois do ato realizado. O prazo é o geral, do artigo 185 do CPC, contados da 
data da ciência do pedido feito para que o malsinado ato se realize. A decisão 
ocorrerá, ao final, na sentença. 
III. Destinatário
A responsabilidade recai sobre quem praticou o ato inadvertido. Não entram na 
regra de sucumbência. Ainda que ao final a parte punida sagre-se vencedora na 
ação, mesmo assim terá que pagar pela repressão recebida. E parte aqui não é 
só o autor e réu. Também se aplica a terceiros intervenientes e assistentes, que 
venham participar da ação e nela pratiquem atos, cujas movimentações ense-
jem a aplicação repressiva do presente artigo.
JULGADOS 
Benefício da Justiça Gratuita
\u201cDe acordo com a jurisprudência desta Corte, mesmo que o recorrente seja 
beneficiário da justiça gratuita é indispensável o recolhimento da multa em que-
stão, pois \u201eo benefício da assistência judiciária não tem o condão de tornar o 
assistido infenso às penalidades processuais legais por atos de procrastinação 
ou litigância de má-fé por ele praticados no curso da lide\u201d. (STJ. 4T. EDcl no 
AgRg no AREsp 102.360/SP. Rel. Min. Marco Buzzi. J. 07/08/2012)
Artigo 30Kleber Cazzaro
Art. 31. As despesas dos atos manifestamente protelatórios, 
impertinentes ou supérfluos serão pagas pela parte que os tiver 
promovido ou praticado, quando impugnados pela outra.
AUTOR
Kleber Cazzaro
108
\u201c... a concessão do benefício da assistência judiciária não impede que sejam 
aplicadas penalidades de natureza processual à parte pela prática de atos pro-
telatórios, ou ainda por litigância de má-fé, remanescendo a interposição de 
outro recurso condicionada ao depósito do valor determinado. \u201cO art. 3º da Lei 
n. 1.060/1950 delineou todas as taxas, custas e despesas às quais o benefi-
ciário faz jus à isenção, não se enquadrando no seu rol eventuais multas e ho-
norários advocatícios impostos pela atuação desleal da parte no curso da lide.\u201c 
(STJ. Corte Especial. AgRg no MS 16.503/DF. Rel. Min. Arnaldo Esteves Lima. j. 
24/05/2012)
Penalidade
\u201cOs honorários advocatícios não devem ser excessivamente fixados com o 
escopo de punir o litigante em decorrência de atos protelatórios que porventura 
tenha praticado no decorrer do processo.\u201d (STJ. 1T. REsp 1164543/SP. Rel. Min. 
Luiz Fux. J. 02/03/2010)
I. Custas
Aqui não estão englobados os honorários de advogado, nem despesas outras 
que não se encaixem na espécie \u201ccustas processuais\u201d. Por isso tais verbas não 
são aplicáveis ao assistente, caso o assistido acabe vencido ou vencedor na 
demanda.
II. Aplicação
A hipótese vale só para a assistência simples. Como o assistente litisconsorcial 
é considerado litisconsorte do assistido, nesta hipótese vale a regra do artigo 
23 do CPC. Ele também fica sujeito às penalidades sucumbenciais tradicionais. 
Contudo, existe divergência na doutrina afirmando que nunca serão devidos 
honorários pelo assistente, sem dizer, todavia, para qual das modalidades do 
gênero assistência, tal afirmação se encaixa.
III. Proporcionalidade
A responsabilidade é proporcional a atividade exercida no processo. E mais: Em 
que pese o artigo fale apenas da hipótese da parte restar vencida, o mesmo 
Artigo 31Kleber Cazzaro
Art. 32. Se o assistido ficar vencido, o assistente será condena-
do nas custas em proporção à atividade que houver exercido no 
processo.
AUTOR
Kleber Cazzaro
109
ocorre se ela sair vencedora. Se perder, pagará sua parte. Se ganhar, terá direito 
ao reembolso das despesas que fez enquanto atuou no processo.
JULGADOS 
\u201cConsoante estabelece o CPC, não há condenação do assistente simples em 
honorários advocatícios, litteris: \u201eSe o assistido ficar vencido, o assistente será 
condenado nas custas em proporção à atividade que houver exercido no pro-
cesso\u201c. (STJ. 1T. REsp 579.739/DF. Rel. Min. José Delgado. J. 17/02/2005)
\u201cSegundo disciplina o artigo 32 do Código de Processo Civil \u201ese o assistido fi-
car vencido, o assistente será condenado nas custas em proporção à atividade 
que houver exercido no processo\u201c. Nenhuma referência expressa há naquele 
estatuto processual a respeito da condenação do assistente em honorários ad-
vocatícios, somente quanto às custas e na proporção da atividade que houver 
exercido no processo.\u201d (TJPR. 14CC. AC 654999-5. Rel. Edgard Fernando Bar-
bosa. J. 11.08.2010)
\u201eNa prática, é difícil distinguir com precisão o acréscimo de despesas causado 
pelo ingresso do assistente. Por isso, o Código diz que a condenação será \u201eem 
proporção à atividade que houver exercido\u201c. Deve-se, pois, considerar a fase em 
que ocorreu o ingresso e, tanto quanto possível, as despesas a que ele efetiva-
mente deu causa, como as feitas com provas que requereu, com as intimações 
que se lhe fizeram, etc.\u201c (TJPR. 8CC. EDC 348068-2/01. Rel. Arno Gustavo Kno-
err. J. 12.02.2009)
Artigo 32Kleber Cazzaro
Art. 33. Cada parte pagará a remuneração do assistente técni-
co que houver indicado; a do perito será paga pela parte que 
houver requerido o exame, ou pelo autor, quando requerido por 
ambas as partes ou determinado de ofício pelo juiz.
Parágrafo único. O juiz poderá determinar