Doenças Do Mundo Moderno

Doenças Do Mundo Moderno


DisciplinaSaude e Trabalho105 materiais98 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Introdução
Doenças ocupacionais \u2013 Emocionais
Doenças ocupacionais \u2013 Físicas
Epidemias atuas
Doenças do Mundo Moderno
		 A vida corrida faz com que a população seja vitima das chamadas \u201cdoenças modernas\u201d. As doenças podem atingir qualquer faixa etária, raça ou classe social. O modo de organização do mundo moderno tem um efeito perverso em milhares de pessoas. 
 		Estresse ocupacional, ansiedade, depressão e síndrome do pânico são as principais doenças, que causam incapacidade para o trabalho, e estão entre as primeiras da lista da Previdência Social, que englobam os transtornos mentais, segundo o médico psiquiatra e médico do trabalho, Duílio Antero de Camargo. Através de tais doenças o individuo pode desenvolver outras tantas como diabetes, hipertensão e LER/DORT (Lesão por esforço repetitivo e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho, respectivamente) , que nos dias atuais não existe cura. 
		Segundo especialistas o século XXI é o século das doenças emocionais.
Doenças ocupacionais - Emocionais
 Sentimentos reprimidos podem causar dor emocional e doenças físicas. Muita gente fica remoendo a mágoa e prefere reprimir a dor por medo de expor os sentimentos ou por não conseguir colocar para fora toda a angústia que está ali martelando sem parar e acaba não percebendo que estocar mágoas e sofrimentos faz mal para a saúde. 
 Estresse
Definição:
 A palavra "Estresse" vem do inglês "Stress" que significa esforço de adaptação do organismo para enfrentar situações que considere ameaçadoras a sua vida e a seu equilíbrio interno. \u201cStress\u201d é a denominação dada a um conjunto de reações orgânicas e psíquicas de adaptação que o organismo emite quando é exposto a qualquer estímulo que o excite, irrite e/ou amedronte.
CAUSAS:
Trânsito, problemas financeiros, profissionais, familiares, situações de vida, doenças, alterações de metabolismo, uso de alguns medicamentos, de álcool, de drogas, acidentes, correria, insegurança, dificuldades com chefes, colegas de trabalho, filhos, cônjuges, pais, carro quebrado, Marginal parada e etc., vão fazendo com que nosso corpo produza quantidades anormais de Adrenalina.
 Ansiedade
Definição:
O termo "ansiedade" tem várias definições: aflição, angústia, sensação de medo causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, entre outros. A ansiedade é um sintoma natural no ser humano, porém em alguns momentos pode ser benéfica, e em outros prejudicial, dependendo das situações e da intensidade desse sintoma, podendo ocasionar sintomas patológicos.
A pessoa pode se sentir ansiosa a maior parte do tempo sem nenhuma razão aparente ou pode ter ansiedade apenas às vezes, mas tão intensamente que se sentirá imobilizada. A sensação de ansiedade pode ser tão desconfortável que, para evitá-la, as pessoas deixam de fazer coisas simples (como usar o elevador) por causa do desconforto que sentem.
Informações:
Estima-se que cerca de 25% da população mundial sofra com algum tipo de transtorno de ansiedade;
No Brasil, cerca de 12% da População sofre com Ansiedade;
23% da População brasileira terá algum tipo de distúrbio ansioso durante a vida.
DEPRESSAO VS ANSIEDADE
COMO EVITAR:
	CAUSAS
Na Realidade
O carater utilitarista e consumista das relações de humanas.
O sentimento de contínua competição das relações interpessoais.
Na Mentalidade
A lei de Murphy( se qualquer coisa pode dar errado,dará)
A ideia de que tudo depende de você e de seus cuidados.
 Síndrome do Pânico 
O que é a síndrome do pânico?
A síndrome do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade no qual ocorrem crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim aconteça, mesmo que não haja motivo algum para isso ou sinais de perigo iminente.
No Brasil, cerca de 1% da população tem um ataque de pânico por ano.
5% dos adultos relatam já terem tido pelo menos um ataque de pânico na vida.
É mais comum em adolescente e jovens adultos, cerca de ½ dos que tem transtorno do panico o manifestam entre 15 e os 30 anos.
Mulheres são duas vezes mais propensa que os homens. 
Causas:
As causas exatas ainda são desconhecidas.
Alguns Fatores que influenciam
Abuso de medicamentos, doenças físicas, drogas ou álcool.
Reação a um stress ou situação difícil.
Predisposiçao genética.
 Tratamento
Iniciar um tratamento psiquiátrico, com antidepressivos ou ansiolíticos, para acabar com efeitos físicos
Psicoterapia
-Terapia Cognitivo-Comportamental( TCC)
 Depressão
Definição;
A Depressão é uma doença que se caracteriza por afetar o estado de humor da pessoa, deixando-a com um predomínio anormal de tristeza, pessimismo e baixa autoestima. No mundo inteiro, ela atinge um número cada vez maior de pessoas, de qualquer faixa etária, porém segundo a Organização Mundial da Saúde( OMS) ,as mulheres são duas vezes mais afetadas que os homens, e dentre todos os distúrbios psiquiátricos, a depressão ocupa o terceiro lugar em prevalência. Embora seja uma doença comum, a moléstia carrega estigmas que dificultam seu diagnóstico precoce e a adesão ao tratamento adequado. 
CAUSAS 
Como evitar
Confiar em si próprio
Afastar os pensamentos ruins
Se esforçar ao máximo para solucionar todos os seus problemas
Respire suavemente
Cuide da alimentação
Motive-se
Saiba dividir seu tempo, entre lazer e trabalho
Exercite-se
TRATAMENTOS
TRATAMENTO: O tratamento mais indicado atualmente para a depressão é uma combinação de medicamentos antidepressivos e psicoterapia, realizada por psicólogos e psiquiatras, aliados também a mudanças no estilo de vida do paciente.
Doenças ocupacionais - Físicas
LER/DORT
Definição:
O termo LER é a abreviatura de Lesões por Esforços Repetitivos e consiste em uma entidade, diagnosticada como doença, na qual movimentos repetitivos, em alta freqüência e em posição ergonômica incorreta, podem causar lesões de estruturas do Sistema tendíne. Em 1998 o INSS introduziu o termo DORT \u2013 Doenças Osteoarticulares Relacionadas ao Trabalho equiparando-a á LER, dor muscular e ligamentar. Estas doenças são explicadas e regulamentadas pela NR 17.
SINTOMAS:
Dor nos membros superiores e nos dedos;
Dificuldade para movimentá-los;
Formigamento;
Fadiga muscular;
Alteração da temperatura e da sensibilidade;
Redução na amplitude dos movimentos
Inflamação
35
CAUSAS
 Exercícios que previnem a ler/dort
TRATAMENTO:
Nas crises agudas de dor, o tratamento inclui o uso de anti-inflamatórios e repouso das estruturas musculoesqueléticas comprometidas. Nas fases mais avançadas da síndrome, a aplicação de corticóides na área da lesão ou por via oral, fisioterapia e intervenção cirúrgica são recursos terapêuticos que devem ser considerados.
SÍNDROME DE BURNOUT
Definição:
A síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico de caráter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso. Sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônico provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. 
A síndrome se manifesta especialmente em pessoas cuja profissão exige envolvimento interpessoal direto e intenso. Profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, recursos humanos, agentes penitenciários, bombeiros, policiais e mulheres que enfrentam dupla jornada correm risco maior de desenvolver o transtorno.
DADOS 
SINTOMAS E CAUSAS
SINTOMAS: Pessoas com a síndrome apresentam sintomas como fadiga, cansaço constante, distúrbios do sono, dores musculares e de cabeça, irritabilidade, alterações de humor e de memória, dificuldade de concentração, falta de apetite, depressão e perda de iniciativa.
CAUSAS: Problema de relacionamento com colegas, clientes e chefes, falta de equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal e também de autonomia, são grandes causadores do nível máximo de estresse. Fortes candidatos são aqueles