APOST PORTUGUES CONCURSOS
176 pág.

APOST PORTUGUES CONCURSOS


DisciplinaPortuguês para Concurso716 materiais4.763 seguidores
Pré-visualização50 páginas
corretamente acentuadas: 
a) atraí-los - bíceps - médiuns - vôos. 
b) jibóia - pegáda - álbuns - Nobél. 
c) três - refém - sôbre - elétrons. 
d) gratuíto - têxtil - rubiácea - pélo (verbo). 
e) revoem - convêm (singular) - mês - pôr (verbo). 
36. A alternativa em que nenhuma palavra possui acento gráfico é: 
a) item, polens, rubrica. 
b) iras, armazens, tatu. 
c) biquini, preto, lapisinho. 
d) gratuito, juri, raiz. 
e) tematico, uisque, camara. 
37. Todas as palavras abaixo admitem dupla prosódia, exceto: 
a) acróbata. 
b) sóror. 
c) íbero. 
d) hieróglifo. 
e) xérox. 
38. A única palavra indevidamente acentuada é:a) álcali. 
b) azáfama. 
c) bátega. 
d) azíago. 
e) crisântemo. 
39. Assinale a palavra que não se acentua segundo a regra das demais: 
a) também. 
b) espécies. 
c) início 
d) centenárias. 
e) mistério. 
40. A alternativa que possui duas palavras indevidamente acentuadas é: 
a) construí-lo / ruína / hífen / fiéis. 
b) álbum / réis / fósseis / tênue. 
c) pólo / pára / reféns / atrás. 
d) rúbrica / herói / bênção / jóvem. 
e) jóquei / mártir / pêlo / vêem. 
 
Sugestões,críticas,envio de questões para resolução em sala,envie e-mail para janainasicoli@hotmail.com 
41. A alternativa em que nenhuma palavra tem acento gráfico é: 
a) cadaver-modelo-todo-vezes 
b) toda-flui-orgão-fossil 
c) governo-juri-juriti-cutis 
d) garoa-armazens-polen-caju 
e) item-polens-rubrica-erro 
42. A alternativa em que todas as palavras têm acento gráfico é: 
a) para-brisa - perdoe - enjoo - preveem. 
b) pudico - polen - pensil - miudo. 
c) ruim - heroina - sutil - interim. 
d) xicara - pode(passado) - hifen - pera (substantivo). 
e) trofeu - coroneis - afoito - carencia. 
1 A / 2 D / 3 B / 4 E / 5 D / 6 B / 7 C / 8 D / 9 D / 10 C / 11 E / 12 A / 13 B / 14 D / 15 
D / 16 C / 17 D / 18 B / 19 A / 20 C / 21 A / 22 E / 23 B / 24 B / 25 C / 26 C / 27 C / 28 
D / 29 D / 30 D / 31 D / 32 B / 33 B / 34 A / 35 A / 36 A / 37 C / 38 D / 39 A / 40 D / 41 
E / 42 D 
MORFOLOGIA 
 
1. Os elementos da morfologia: 
O radical é a forma mínima que indica o sentido básico de uma palavra. Alguns 
vocábulos são constituídos apenas por radical (lápis, mar, hoje). Os radicais permitem a 
formação de famílias de palavras: menin-o, menin-a; menin-ada, menin-inho, menin-
ona. 
A vogal temática é a vogal que, em alguns casos, une-se ao radical, preparando-o para 
receber as desinências: com-e-r. 
O tema é o acréscimo da vogal temática ao radical, pois na língua portuguesa é 
impossível a ligação do radical com, com a desinência r, por isso é necessário o uso do 
tema e. 
As desinências estão apoiadas ao radical para marcar as flexões gramaticais. Podem ser 
nominais ou verbais: 
As nominais indicam flexões de gênero e número dos nomes (gat-a e gato-s). 
Já as verbais indicam tempo e modo (modo-temporais / fal-á-sse-mos) ou pessoa e 
número (número-pessoais / fal-á-sse-mos) dos verbos. 
Os afixos são morfemas derivacionais (gramaticais) agregados ao radical para formar 
palavras novas. Os afixos da língua portuguesa são o prefixo, colocado antes do radical 
(infeliz) e o sufixo, colocado depois do radical (felizmente) 
A vogal e consoante de ligação são elementos mórficos insignificativos que surgem 
para facilitar ou até possibilitar a pronúncia de determinadas construções (silv-í-cola, 
pe-z-inho, pobre-t-ão, rat-i-cida, rod-o-via) 
Já os alomorfes são as variações que os morfemas sofrem (amaria - amaríeis; feliz - 
felicidade). 
 
Sugestões,críticas,envio de questões para resolução em sala,envie e-mail para janainasicoli@hotmail.com 
1.1 Morfemas: 
São unidades mínimas de significação, integrantes da palavra, que não admitem 
subdivisão em unidades significativas menores. Quanto à significação, podem ser: 
\uf0b7 morfemas lexicais (lexemas ou semantemas) de significação externa, ou seja, cujo 
significado está ligado ao mundo objetivo, indicando o significado da palavra. 
\uf0b7 morfemas gramaticais (gramemas ou formantes) de significação interna, relacionados 
ao universo lingüístico, isto é, tem significado ligado somente ao sistema gramatical da 
língua. 
\uf0b7 
1.2 Processos de formação de palavras: 
As palavras estão em constante processo de evolução, o que torna a língua um 
fenômeno vivo que acompanha o homem. Por isso alguns vocábulos caem em desuso 
(arcaísmos), enquanto outros nascem (neologismos) e outros mudam de significado com 
o passar do tempo. 
Na Língua Portuguesa, em função da estruturação e origem das palavras encontramos a 
seguinte divisão: 
\uf0b7 palavras primitivas - não derivam de outras (casa, flor) 
\uf0b7 palavras derivadas - derivam de outras (casebre, florzinha) 
\uf0b7 palavras simples - só possuem um radical (couve, flor) 
\uf0b7 palavras compostas - possuem mais de um radical (couve-flor, aguardente) 
Para a formação das palavras portuguesas, é necessário o conhecimento dos seguintes 
processos de formação: 
Composição - processo em que ocorre a junção de dois ou mais radicais. São dois tipos 
de composição. 
\uf0b7 justaposição: quando não ocorre a alteração fonética (girassol, sexta-feira); 
\uf0b7 aglutinação: quando ocorre a alteração fonética, com perda de elementos (pernalta, 
de perna + alta). 
Derivação - processo em que a palavra primitiva (1º radical) sofre o acréscimo de 
afixos. São cinco tipos de derivação. 
\uf0b7 prefixal: acréscimo de prefixo à palavra primitiva (in-útil); 
\uf0b7 sufixal: acréscimo de sufixo à palavra primitiva (clara-mente); 
\uf0b7 parassintética ou parassíntese: acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo, à palavra 
primitiva (em + lata + ado). Esse processo é responsável pela formação de verbos, de 
base substantiva ou adjetiva; 
\uf0b7 regressiva: redução da palavra primitiva. Nesse processo forma-se substantivos 
abstratos por derivação regressiva de formas verbais (ajuda / de ajudar); 
\uf0b7 imprópria: é a alteração da classe gramatical da palavra primitiva ("o jantar" - de verbo 
para substantivo, "é um judas" - de substantivo próprio a comum). 
Além desses processos, a língua portuguesa também possui outros processos para 
formação de palavras, como: 
 
Sugestões,críticas,envio de questões para resolução em sala,envie e-mail para janainasicoli@hotmail.com 
\uf0b7 Hibridismo: são palavras compostas, ou derivadas, constituídas por elementos 
originários de línguas diferentes (automóvel e monóculo, grego e latim / sociologia, 
bígamo, bicicleta, latim e grego / alcalóide, alcoômetro, árabe e grego / caiporismo: 
tupi e grego / bananal - africano e latino / sambódromo - africano e grego / burocracia 
- francês e grego); 
\uf0b7 Onomatopéia: reprodução imitativa de sons (pingue-pingue, zunzum, miau); 
\uf0b7 Abreviação vocabular: redução da palavra até o limite de sua compreensão (metrô, 
moto, pneu, extra, dr., obs.) 
\uf0b7 Siglas: a formação de siglas utiliza as letras iniciais de uma seqüência de palavras 
(Academia Brasileira de Letras - ABL). A partir de siglas, formam-se outras palavras 
também (aidético, petista) 
\uf0b7 Neologismo: nome dado ao processo de criação de novas palavras, ou para palavras 
que adquirem um novo significado. 
1.3 Significado das palavras: 
O significado de algumas palavras pode ser identificado através da estrutura de seus 
elementos mórficos. 
Na seqüência veremos os prefixos, os sufixos e os radicais, a partir de sua origem grega 
ou latina e a relação com a língua portuguesa. 
1.3.1 Principais prefixos latinos: 
\uf0b7 a-, ab-, abs- (indica afastamento; separação = aberrar, abdicar, abster, abstrair, 
amovível, aversão); 
\uf0b7 a-, ad-, ar-, as- (movimento para; aproximação; direção = adjunto, adnominal, 
adjetivo, adventício, advogado, abordar, apurar, arribar, arraigar, associar, 
assimilar); 
\uf0b7 ante- (anterioridade;