A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
AV4 FE

Pré-visualização | Página 1 de 1

1. 
 
 
É correto afirmar que a moral normativa: 
 
 
 
 
Compreende as normas, regras e deveres que dizem o que é certo e errado; é aceita 
pela consciência moral; não tem nada a ver com a moral fatual. 
 
Integra um conjunto de normas, regras e deveres que dizem o que é certo e errado; 
é aceita pela consciência moral; possui uma relação mútua com a moral fatual. 
 
Representa um conjunto de normas, regras e deveres que dizem o que é certo e 
errado, é aceita pelas leis estatais; possui uma relação mútua com a moral fatual. 
 
Define os atos morais como certos ou errados; relaciona os atos individuais com as 
regras e normas morais vigentes; é estabelecida pela ética. 
 
É o estudo do comportamento moral; esse estudo investiga as normas e regras que 
definem os conceitos de certo e errado; ele possui uma relação mútua com a moral 
fatual. 
 
 
 
 
2. 
 
 
A tecnologia usada cada vez mais no agronegócio, para o 
aperfeiçoamento de grãos e aumentar sua lucratividade, não tem como 
meta, uma ciência em prol da população e sua segurança alimentar. Que 
afirmação abaixo não traduz a tecnocracia: 
 
 
 
 
O capitalismo é o melhor poder econômico para o lucro. 
 
O capitalismo é o melhor da economia para atender ao mercado. 
 
O capitalismo é o melhor fundamento para a evolução produtiva. 
 
O capitalismo é o melhor do pensamento do séc.XIX, e não precisa de humanizar-se. 
 
O capitalismo é o melhor fundamento para atender a totalidade. 
 
 
 
 
3. 
 
 
Conforme afirma Vázquez, os elementos motivo, consciência e fim 
interagem necessariamente, formando uma ¿unidade indissolúvel¿. 
Mesmo quando o ato moral parece se deslocar para a intenção com que 
se realiza ou a finalidade desejada, em detrimento dos resultados e 
consequências, não é admissível que se pense em ¿fins bons em si 
mesmos, independentemente de sua realização¿, pois ¿a experiência 
histórica e a vida cotidiana estão repletas de resultados ¿ moralmente 
reprováveis ¿ que foram alcançados com as melhores intenções e com os 
meios mais discutíveis. As intenções não podem ser salvas moralmente, 
nesses casos, porque não podemos isolá-las dos meios e dos resultados. 
O agente moral deve responder não só por aquilo que projeta ou propõe 
realizar, mas também pelos meios empregados e pelos resultados 
obtidos. Nem todos os meios são moralmente bons para obter um 
resultado. Justifica-se moralmente como meio a violência que o cirurgião 
faz num corpo e a dor respectiva que provoca; mas não se justifica a 
violência física contra um homem para arrancar-lhe a verdade¿. Nesse 
jogo complicado da decisão mediante a reflexão ética, assinale abaixo o 
valor fundamental que faculta agir ou não conforme decisão racional: 
 
 
 
 
Determinação 
 
Dignidade 
 
Obrigação 
 
Liberdade 
 
Livre arbítrio 
 
 
 
 
4. 
 
 
Destacou-se nas aulas 01 a 03 aulas de que modo as normas morais, 
formando a moral propriamente dita, se distinguem da conduta moral. 
Entendemos agora que ajudar alguém que é impunemente agredido na 
rua, cumprir a promessa de devolver um objeto emprestado e denunciar 
injustiças cometidas são atos individuais aprovados ou desaprovados, 
conforme um conjunto de regras que determina como deve ser o 
comportamento dos indivíduos e grupos sociais. Nesse sentido, a reflexão 
sobre os atos morais pertence à: 
 
 
 
 
Ética 
 
Ciência 
 
Religião 
 
Moral 
 
Política 
 
 
 
 
5. 
 
 
Quando uma criança joga lixo no chão e é repreendida pelos pais, 
dizemos que os pais estão educando-a; mais propriamente, dizemos que 
os pais estão ensinando o que é certo ou errado a se fazer. A aceitação 
de exigências e prescrições ocorre pela consciência que discerne o valor 
moral de nossos atos. Herdando valores universais sobre o certo e o 
errado (Bem/Mal) recebidos pela tradição e agregando juízos e avaliações 
estabelecidos ao longo da história humana, ela nos permite reconhecer 
dois grandes planos que orientam a moral, segundo Sánchez Vázques. 
Nesse sentido, assinale a alternativa que corretamente contempla os dois 
planos estabelecidos o pensador mexicano: 
 
 
 
 
Factual e moral 
 
Factual e normal 
 
Normativo e ético 
 
Normativo e factual 
 
Normativo e jurídico 
 
 
 
 
6. 
 
 
O mundo humano é simbólico. Nele, o homem cria e usa símbolos como 
representações da realidade através das quais a compreende. Falando do 
ato moral sob a perspectiva do simbolismo do mundo humano, é correto 
afirmar que: A) Qualquer ato moral tem algum significado e sentido para 
as pessoas e a sociedade como um todo. B) A vontade pessoal determina 
o significado e o sentido de um ato moral. C) O simbolismo vem do 
mundo natural e é imposto pelas leis naturais. D) O Estado define o 
significado e o sentido de todos atos morais numa sociedade. E) Símbolos 
não têm a importância nenhuma para o comportamento moral e os atos 
morais. 
 
 
 
 
A vontade pessoal determina o significado e o sentido de um ato moral. 
 
O Estado define o significado e o sentido de todos atos morais numa sociedade. 
 
O simbolismo vem do mundo natural e é imposto pelas leis naturais. 
 
Símbolos não têm a importância nenhuma para o comportamento moral e os atos 
morais. 
 
Qualquer ato moral tem algum significado e sentido para as pessoas e a sociedade 
como um todo.