DIREITO PROCESSUAL CIVIL I
355 pág.

DIREITO PROCESSUAL CIVIL I


DisciplinaDireito Processual Civil I37.234 materiais699.946 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Conteúdo
25CAPÍTULO I \u2013 Ação: conceito e teorias da ação	\ufffd
261.Conceito	\ufffd
261.1 Autonomia do direito de ação	\ufffd
272.Teorias da ação	\ufffd
272.1 Civilista	\ufffd
272.2 Teorias autônomas	\ufffd
272.2.1 Teoria concreta da ação	\ufffd
282.2.2 Teoria abstrata da ação	\ufffd
28CAPÍTULO II \u2013 Intervenção de terceiros	\ufffd
281.Conceito de terceiro	\ufffd
281.1	Terceiro e sua intervenção no processo pendente	\ufffd
281.1.1 Conceito de terceiro	\ufffd
291.1.2 Terceiro e interesse na demanda	\ufffd
291.1.3 Ingresso do terceiro no processo pendente	\ufffd
291.1.4Casos de proibição de intervenção de terceiro	\ufffd
302. Noções gerais sobre os casos de intervenção	\ufffd
302.1 Assistência	\ufffd
312.2 Oposição	\ufffd
322.3 Nomeação à autoria	\ufffd
322.4 Denunciação da lide	\ufffd
332.5 Chamamento ao processo	\ufffd
333.Classificação das formas de intervenção	\ufffd
333.1 Espontânea e provocada	\ufffd
333.2 Por inserção e por ação	\ufffd
344.Oposição	\ufffd
344.1 Noções gerais	\ufffd
344.2 Procedimento na ação de oposição	\ufffd
354.3 Oposição em processo autônomo	\ufffd
354.4 Situações particulares na oposição	\ufffd
364.5 Natureza da ação de oposição	\ufffd
364.6 Casos em que não cabe a oposição	\ufffd
365.Denunciação da lide	\ufffd
375.1 Noções gerais	\ufffd
375.2 Relação de prejudicialidade	\ufffd
375.3 Da \u201cobrigatoriedade\u201d da denunciação	\ufffd
385.4 Denunciação da lide na evicção (CPC, art. 70, I)	\ufffd
385.4.1 Conceito de evicção	\ufffd
385.4.2 Evicção não pressupõe sempre sentença	\ufffd
385.5 Denunciação da lide pelo possuidor direto (CPC, art. 70, II)	\ufffd
385.5.1 Evicção nos casos de transferência da \u201cposse\u201d e \u201cuso\u201d	\ufffd
395.5.2 Objetivos da denunciação a quem exerça a posse direta da coisa demandada	\ufffd
395.5.3 Formação da coisa julgada contra o denunciante e também contra o denunciado	\ufffd
395.6 Denunciação da lide pelo titular de ação regressiva	\ufffd
405.7 Denunciação da lide pela pessoa jurídica de direito público	\ufffd
405.8 Procedimento da denunciação da lide pelo autor	\ufffd
415.9 Procedimento na denunciação da lide pelo réu	\ufffd
415.10 Rejeição liminar da denunciação. Impossibilidade da denunciação no processo de execução e no processo cautelar	\ufffd
415.10.1 A denunciação está sujeita ao indeferimento liminar	\ufffd
425.10.2 A denunciação é instituto típico do processo de conhecimento	\ufffd
425.11 Denunciação da lide e prazo em dobro	\ufffd
425.12 Prazos para a citação do denunciado	\ufffd
435.12.1 Sanção para a inobservância dos prazos	\ufffd
435.12.2 Denunciações sucessivas	\ufffd
445.13 Procedimento no caso de \u201caceitação\u201d da denúncia. Possibilidade de execução \u201cdireta\u201d do autor contra o denunciado	\ufffd
445.14 Procedimento no caso do art. 75, II do CPC	\ufffd
455.15 Procedimentos nos casos de confissão ou reconhecimento do pedido pelo denunciado	\ufffd
455.16 Eficácia da sentença nos casos de denunciação da lide	\ufffd
456.Da assistência	\ufffd
466.1 Noções gerais	\ufffd
466.1.1 Da assistência como forma de \u201cinserção\u201d do terceiro na relação processual	\ufffd
466.1.2 Do interesse \u201cjurídico\u201d como requisitos de admissibilidade do assistente	\ufffd
466.2 Pressupostos de admissibilidade da assistência	\ufffd
466.2.1 Causa pendente	\ufffd
476.2.2 Ingresso do assistente	\ufffd
476.2.3 Do assistente como \u201ccoadjuvante\u201d do assistido	\ufffd
476.3 Procedimento na admissão como assistente	\ufffd
486.4 Assistência simples e assistência litisconsorcial	\ufffd
486.4.1 Assistência simples	\ufffd
486.4.2 Assistência litisconsorcial	\ufffd
486.5 Poderes processuais do assistente adesivo	\ufffd
496.6 Poderes processuais do assistente litisconsorcial	\ufffd
496.7 Intervenção do \u201camicus curiae\u201d	\ufffd
506.8 Assistência e disponibilidade sobre o objeto do litígio	\ufffd
506.9 Assistência e efeitos da sentença	\ufffd
516.10 Da coisa julgada e do assistente litisconsorcial	\ufffd
527.Nomeação à autoria	\ufffd
527.1 Noções gerais	\ufffd
527.2 Rito e regra da dupla concordância	\ufffd
537.3 Prazo para contestar	\ufffd
538.Chamamento ao processo	\ufffd
538.1 Noções gerais	\ufffd
548.1.1 Distinção entre chamamento e denunciação	\ufffd
548.1.2 Pressupostos para o exercício do chamamento	\ufffd
548.1.3 Vantagens processuais do chamamento	\ufffd
558.1.4 O chamamento como ampliação subjetiva do pólo passivo da relação processual	\ufffd
558.2 Casos de chamamento ao processo (CPC, art. 77)	\ufffd
558.2.1 Chamamento do devedor principal	\ufffd
558.2.2 Chamamento do co-fiador	\ufffd
558.2.3 Chamamento do devedor solidário	\ufffd
568.2.4 Obrigação solidária não contratual	\ufffd
568.3 Execução e cautelar. Chamamento ao processo. Impossibilidade	\ufffd
568.4 Procedimento no chamamento ao processo	\ufffd
568.5 Eficácia da sentença nos casos de chamamento	\ufffd
58capitulo ii \u2013 Sujeitos da relação processual. Litisconsórcio	\ufffd
581.Conceito de parte e noções gerais	\ufffd
581.1 Conceito de parte	\ufffd
582.Capacidade para ser parte	\ufffd
582.1 Dos pressupostos processuais subjetivos	\ufffd
592.2 Das pessoas capazes para ser partes. Das pessoas \u201cformais\u201d	\ufffd
602.3 Da capacidade para ser parte perante os Juizados Especiais	\ufffd
603.Legitimação para o processo	\ufffd
613.1 Conceito	\ufffd
613.2 Da capacidade processual plena	\ufffd
613.2.1 Cônjuge	\ufffd
623.2.2 Pessoas jurídicas	\ufffd
623.2.3. Entidades e sociedades sem personalidade	\ufffd
624.Capacidade processual suprida	\ufffd
634.1 Casos de incapacidade absoluta e relativa	\ufffd
644.2 Do curador especial (CPC, art. 9º)	\ufffd
645.Legitimação para a causa	\ufffd
655.1 Conceito de legitimação \u201cad causam\u201d	\ufffd
655.1.1 Legitimação como \u201ccoincidência em tese\u201d	\ufffd
655.1.2 Legitimação predeterminada	\ufffd
655.1.3 Legitimação como ponto de conexão entre o direito material e o direito processual	\ufffd
665.2 Legitimação \u201cad causam\u201d e \u201cad processum\u201d	\ufffd
666.Substituição processual	\ufffd
666.1 Noções gerais	\ufffd
666.2 Casos de substituição processual	\ufffd
677.Sucessão das partes	\ufffd
677.1 Alienação do bem litigioso	\ufffd
688.Capacidade postulacional	\ufffd
688.1 Representação por advogado	\ufffd
69CAPITULO III \u2013 Sujeitos da relação processual. Litisconsórcio. Intervenção de terceiros	\ufffd
691.Litisconsórcio	\ufffd
691.1 Distinções	\ufffd
691.2 Fontes do litisconsórcio	\ufffd
691.3 Espécies de litisconsórcio	\ufffd
701.4 Litisconsórcio necessário	\ufffd
721.5 Litisconsórcio facultativo	\ufffd
731.6 Litisconsórcio simples e unitário	\ufffd
731.7 Relação processual litisconsorcial	\ufffd
741.8 Princípio da autonomia dos co-litigantes	\ufffd
76capitulo Iv \u2013 PROCEDIMENTOS: COMUM ORDINÁRIO, COMUM SUMÁRIO E PROCEDIMENTOS ESPECIAIS DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA E VOLUNTÁRIA. CONCEITO E NATUREZA JURÍDICA. PROCESSO DE CONHECIMENTO E TUTELA ANTECIPADA	\ufffd
761.Processo e procedimentos de cognição	\ufffd
761.1 Procedimentos no processo de cognição	\ufffd
761.1.1 Procedimentos especiais	\ufffd
761.1.2 Procedimento comum	\ufffd
771.2 Procedimentos especiais: jurisdição contenciosa e jurisdição voluntária	\ufffd
771.3 Fases do procedimento ordinário	\ufffd
771.3.1 Fase postulatória	\ufffd
781.3.2 Fase saneadora	\ufffd
781.3.3 Fase instrutória	\ufffd
781.3.4 Fase decisória	\ufffd
791.4 Adequação do procedimento	\ufffd
792.Procedimento sumário	\ufffd
792.1 Causas sujeitas ao procedimento sumário	\ufffd
812.2 Indisponibilidade do rito sumário	\ufffd
812.3 Procedimento	\ufffd
822.4 A petição inicial e seu despacho	\ufffd
832.5 A citação e a resposta do réu	\ufffd
842.6 Audiência de conciliação	\ufffd
852.7 Audiência de instrução e julgamento	\ufffd
852.8 Revelia	\ufffd
863.Procedimento ordinário	\ufffd
863.1 Petição inicial	\ufffd
863.1.1 Requisitos da petição inicial	\ufffd
873.1.2 Despacho da citação inicial	\ufffd
883.1.3 Casos de indeferimento da petição inicial	\ufffd
883.2 O pedido	\ufffd
883.2.1 Pedido	\ufffd
883.2.2 Requisitos do pedido	\ufffd
893.2.3 Pedido concludente	\ufffd
893.2.3 Pedido genérico	\ufffd
893.2.4 Pedido cominatório	\ufffd
903.2.5 Pedido alternativo	\ufffd
903.2.6 Pedidos sucessivos	\ufffd
913.2.7 Pedido de prestações periódicas	\ufffd
913.2.8 Pedido de prestação indivisível	\ufffd
923.2.9 Pedidos cumulados	\ufffd
923.2.10 Interpretação do pedido	\ufffd
933.2.11 Aditamento do pedido	\ufffd
933.2.12 Modificação do pedido	\ufffd
943.3 A resposta do réu	\ufffd
943.3.1 A defesa do réu	\ufffd
943.3.2 A resposta do réu	\ufffd
953.3.3 Defesa processual	\ufffd
953.3.4 Defesa de mérito	\ufffd
963.4 Contestação	\ufffd
963.4.1 Conceito	\ufffd
963.4.2 Conteúdo e forma da contestação	\ufffd
973.4.3 Ônus da defesa especificada	\ufffd
983.4.4 Preliminares da contestação	\ufffd
993.4.5 Conhecimento \u201cex officio\u201d das preliminares	\ufffd
1003.4.6 Réplica ou impugnação do autor	\ufffd
1003.5 Exceções	\ufffd
1003.5.1 Conceito	\ufffd
1013.5.2 Prazo	\ufffd
1013.5.3