A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
33 pág.
METODOLOGIA DE PESQUISA PROF GIOVANA1[1]

Pré-visualização | Página 6 de 8

• O aspecto material e a estética também devem ser observados: tamanho, 
facilidade de manipulação, espaço suficiente para as respostas, a disposição dos 
itens, de forma a facilitar a computação dos dados. 
 
 
 
Questionário CLASSIFICAÇÃO DAS PERGUNTAS 
 
Perguntas Abertas e ou livres e não limitadas: são as que permitem ao 
informante responder livremente, usando linguagem própria, e emitir opiniões. 
Vantagens: investigações mais profundas e precisas; Desvantagens: dificulta a 
resposta ao próprio informante, que deverá redigi-la, na tabulação, no tratamento 
estatístico e na interpretação. A análise é difícil, complexa, cansativa e demorada. 
 
Perguntas Abertas: 
Exemplo: 
1) Qual é a sua opinião sobre o esporte de rendimento? 
2) O que você sabe sobre radicais livres e o exercício físico? 
 
Perguntas Fechadas: são aquelas que o informante escolhe sua resposta entre 
duas opções: sim ou não. 
Exemplo: 
1)Você pratica esporte regularmente? 
 20
 � sim 
 � não 
 
Perguntas de Múltipla Escolha: São perguntas fechadas, mas que apresentam 
uma série de possíveis respostas, abrangendo várias facetas do mesmo assunto. 
A técnica de escolha múltipla é facilmente tabulável e proporciona uma exploração 
em profundidade quase tão boa quanto a de perguntas abertas. 
Perguntas de Múltipla Escolha: perguntas com mostruário (as respostas possíveis 
estão estruturadas junto à pergunta, devendo o informante assinalar uma ou 
várias delas). 
Ex.: Quão satisfeito você está com a sua saúde? 
 � muito insatisfeito 
 � insatisfeito 
 � nem satisfeito e nem insatisfeito 
 � satisfeito 
 � muito satisfeito 
 
Perguntas de Múltipla Escolha: Combinação de respostas de múltipla escolha 
com as respostas abertas, possibilitando mais informações sobre o assunto, sem 
prejudicar a tabulação. 
Ex.: Qual (s) as atividade física que você pratica? 
 � caminhada 
 � esportes em geral 
 � dança 
 � ginástica 
 � Outra. Qual?...................................... 
 
Perguntas de fato: dizem respeito a questões concretas, fáceis de precisar; 
portanto referem-se a dados objetivos: idade, sexo, profissão, domicílio, estado 
civil ou conjugal, religião, etc. Geralmente não se fazem perguntas diretas sobre 
casos em que o informante sofra constrangimento. 
Ex.: 
1) Qual é a sua profissão? 
 
Perguntas de ação: referem-se a atitudes ou decisões tomadas pelo indivíduo. 
São objetivas, às vezes diretas demais, podendo, em alguns casos, despertar 
certa desconfiança por parte do informante, influindo no seu grau de sinceridade. 
Devem ser redigidas com bastante cuidado. 
Ex.: 
1) O que você fez de atividade física no final de semana? 
 � nenhuma atividade física 
 � caminhada 
 � joguei voleibol 
 � Outro Qual? ______________ 
 
 
Perguntas de opinião: representam a parte básica da pesquisa. 
 21
Ex.: 
1) Você acha que o cigarro? 
 � é prejudicial à saúde 
 � não afeta a saúde 
 � Não tem opinião 
 
 
QUANTO AO OBJETIVO, as perguntas podem ser: 
 
Perguntas de opinião: representam a parte básica da pesquisa. 
Ex.: 
1) Você acha que o cigarro? 
 � é prejudicial à saúde 
 � não afeta a saúde 
 � Não tem opinião 
 
Perguntas de ou sobre intenção: Tentam averiguar o procedimento do indivíduo 
em determinadas circunstâncias. Não se pode confiar na sinceridade da resposta; 
entretanto, os resultados podem ser considerados aproximativos. É um tipo de 
pergunta em grande escala nas pesquisas pré-eleitorais. 
Ex.: 
1) Nas eleições diretas para presidente, em quem você votará? 
 
 
GRUPO FOCAL 
A técnica grupo focal, isto é que existe um foco, um tópico a ser explorado. 
 
O grupo focal pode abordar: 
 
• Um tema específico, a fim de captar as diferentes visões sobre o mesmo; 
• Um grupo, a fim de captar sua visão de mundo ou determinados temas; 
• Ou ambos, tem e grupo, quando pretende entender em profundidade um 
comportamento dentro de um grupo determinado. 
 
Fases da técnica: 
Fase 1 
•Convite aos participantes em potencial 
•Preparação do encontro 
 
Fase 2 
• O encontro 
• Mapeamento dos participantes 
 
Fase 3 
•Transcrição das fitas, compilação dos dados, sempre observando a postura e 
influência do facilitador nas respostas obtidas. 
 
 22
HISTÓRIA DE VIDA 
 
Busca compreender o desenvolvimento da vida do sujeito investigado e traçar com 
ele uma biografia que descreve sua trajetória até o momento atual. 
 
Técnicas utilizadas: 
 
• História oral 
• História temática 
 
REDE DE RELAÇÕES 
É um conjunto específico de vínculo entre um conjunto específico de pessoas. 
As características desse conjunto podem ser usadas para interpretar o 
comportamento social das pessoas envolvidas. 
 
Ao pesquisador, interessa: 
 
•Organização dessas redes, 
• Os intercâmbios realizados (formais e informais, explícitos ou implícitos) 
• As formas de troca socialmente aceitáveis, à medida que essa informação 
permite o entendimento da estrutura social na qual se realizam. 
 
ELABORAÇÃO DE DESENHOS 
 
Esta técnica consiste em propor aos pesquisados que 
representem graficamente uma determinada situação ou concepção. 
 
 
 
CLASSIFICAÇÃO/ORDENAÇÃO DE FOTOS OU GRAVURAS 
 
Consiste na apresentação, aos informantes, de um n° determinado de fotos de 
pessoas em situação diferentes ou com diversas condições físicas ( pessoas mais 
gordas e mais magras, mais altas e mais baixas, mais simples e mais sofisticadas, 
mais modernas e mais antigas), solicitando que o informante as coloquem em 
ordem quanto ao estado de saúde, por exemplo. 
 
DOCUMENTOS 
Seleção dos aspectos de interesse junto à fonte documental. 
 
DIÁRIO DE CAMPO 
 
•Antigamente eram cadernos de capa dura onde se registravam todas as 
observações necessárias para a pesquisa. 
•Atualmente os registros são feitos no computador, por programas de recepção e 
gerenciamento de dados. 
 23
•O "diário de campo eletrônico, é um registro fiel e detalhado de cada visita de 
campo, independente do fato de terem sido usadas 
•outras técnicas de pesquisa. 
•Muitas vezes, são as informações do diário de campo que nos 
•dão subsídios para analisar os dados coletados de outra forma. 
 
OUTROS TIPOS DE INSTRUMENTOS 
•Avaliação Neuro Muscular 
•Avaliação da Flexibilidade 
•Avaliação Antropométrica 
•Avaliação Cardiorrespiratória 
•Outras Avaliações 
 
AVALIAÇÃO NEURO-MUSCULAR 
- dinamômetro (mede a força de preensão manual); 
- teste abdominal; 
- salto vertical (mede indiretamente a força muscular dos membros 
inferiores); 
- teste de impulsão horizontal (mede indiretamente a força muscular de 
membros inferiores); 
- teste de flexão de braços 
- outros 
 
 
 
AVALIAÇÃO DA FLEXIBILIDADE 
Testes lineares (os que caracterizam por expressar os seus resultados em uma 
escala de distância): 
- Sentar e alcançar (medir a flexibilidade do quadril, dorso e músculos posteriores 
dos membros inferiores); 
- Extensão de tronco e pescoço (medir a capacidade de extensão do tronco e do 
pescoço); 
- Afastamento lateral dos membros inferiores (medir a amplitude do afastamento 
lateral dos membros inferiores). 
Testes adimensionais (constituem-se na interpretação dos movimentos articulares, 
comparando-os com uma folha de gabarito). 
- Flexiteste (método de avaliação passiva máxima de vinte movimentos articulares 
corporais, estuda o movimento das articulações do tornozelo, quadril, tronco, 
punho, cotovelo e ombro. Oito movimentos são feitos em membros inferiores, três 
no tronco, sendo os nove restantes nos membros superiores); 
Testes angulares (aqueles que possuem resultados expressos em ângulos 
(formados entre dois segmentos que se opõem na articulação). 
- Goniometria (avaliar a amplitude máxima de movimentos). 
 
AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA 
- Peso corporal; 
- Estatura; 
 24
- Comprimento tronco cefálico (distancia

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.