Enzimas
10 pág.

Enzimas


DisciplinaQuímica de Alimentos999 materiais11.325 seguidores
Pré-visualização3 páginas
O inibidor não competitivo pode ser uma molécula que não se
assemelha com o substrato, mas apresenta uma grande
afinidade com a enzima.
Esta ligação pode distorcer a enzima tornando o processo
catalítico ineficiente.
Inibição Competitiva
50
\uf0fb Inibidor competitivo concorre com o S pelo sitio ativo da E livre.
\uf0fb I \uf0ae análogo não metabolizável, derivado de um S verdadeiro, S 
substituto da E ou um P da reação.
[S] necessária para obter a 
mesma [ES]
afinidade da enzima pelo S
I com estrutura similar ao S
Km aparente da enzima
Inibição Competitiva
1- sem inibidor
2- com inibidor na concentração [I1] 
3- com inibidor na concentração [I2] > [I1]
Inibição Competitiva
52
\uf0fb Inibidor não-competitivo se liga reversivelmente, aleatória e
independentemente em um sítio que lhe é próprio.
I não tem semelhança estrutural com o S
[substrato] não diminui a inibição
Km da enzima NÃO se altera
Vmax na presença do inibidor
Inibição Não-Competitiva
1- sem inibidor
2- com inibidor na concentração [I1] 
3- com inibidor na concentração [I2] > [I1]
Inibição Não-Competitiva
54
\uf0fb Inibidor incompetitivo se liga reversivelmente, em um sítio
próprio, ao complexo ES.
I não tem semelhança estrutural com o S
I favorece a formação do ESI
Km e Vmax da enzima
Inibição Incompetitiva
Prof. Dr. Franciscleudo B. Costa 
UATA/CCTA/UFCG
10
1- sem inibidor.
2- com inibidor na concentração [I1] 
3- com inibidor na concentração [I2] > [I1]
Inibição Incompetitiva