Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
506 pág.
VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras

Pré-visualização | Página 1 de 50

VI Levantamento Nacional sobre
o Consumo de Drogas Psicotrópicas
entre Estudantes do Ensino
Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada
de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras
2010
1ª Edição
SENAD
Brasília - DF
VI Levantamento Nacional sobre
o Consumo de Drogas Psicotrópicas
entre Estudantes do Ensino
Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada
de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras
2010
Elisaldo Luiz de Araújo Carlini
Ana Regina Noto
Zila van der Meer Sanchez
Claudia Masur de Araújo Carlini
Danilo Polverini Locatelli
Luciana Ribeiro Abeid
Tatiana de Castro Amato
Emérita Sátiro Opaleye
Cláudia Silveira Tondowski
Yone Gonçalves de Moura
EQUIPE EDITORIAL
CEBRID 
E. A. Carlini
Ana Regina Noto
Zila M. Sanchez
REVISÃO TÉCNICA:
Secretária Nacional de Políticas sobre Drogas e Responsável Técnica
Paulina do Carmo Arruda Vieira Duarte
Diretor de Projetos Estratégicos e Assuntos Internacionais
Vladimir de Andrade Stempliuk
Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas
Cejana Brasil Cirilo Passos
Eliana Hoch Berger
Naiá Shurmann Brillinger
Silvana Rodrigues Nascimento Queiroz
PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO E EDITORAÇÃO:
Artprinter Gráficos Ltda.
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino 
Fundamental e Médio das Redes Pública e Privada de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras – 2010/
E. A. Carlini (supervisão) [et. al.], -- São Paulo: CEBRID - Centro Brasileiro de Informações
sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo 2010.
SENAD - Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Brasília – SENAD, 2010.
503 p.
ISBN: 978-85-60662-63-0
Índices para catálogo sistemático:
1. Brasil: Drogas psicotrópicas; Estudantes; Problemas sociais; Políticas Públicas; Epidemiologia. 
CEBRID - Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas
Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina - Departamento de Psicobiologia
Pesquisadores do CEBRID envolvidos no Projeto
E. A. Carlini
Médico, Professor Titular de Psicofarmacologia do Departamento de Psicobiologia da Universidade 
Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina. Diretor do CEBRID. Membro colaborador do 
Expert Committeeon on Alcohol and Drugs Abuse da Organização Mundial da Saúde. Titular do Conselho 
Nacional de Políticas sobre Drogas (CONAD), representando a SBPC.
Ana Regina Noto
Farmacêutica e Psicóloga. Mestre e Doutora em Ciências pelo Departamento de Psicobiologia da
Universidade Federal de São Paulo. Professora da Disciplina de Medicina e Sociologia do Abuso 
de Drogas – DIMESAD e Orientadora de Pós-graduação do Departamento de Psicobiologia.
Zila van der Meer Sanchez
Farmacêutica. Mestre e Doutora em Ciências e Pós-doutoranda pelo Departamento de Psicobiologia da 
Universidade Federal de São Paulo. Estágio de Pós-doutorado no Departamento de Epidemiologia da 
Michigan State University.
Claudia Masur de Araújo Carlini
Publicitária formada pela Universidade Anhembi Morumbi.
Danilo Polverini Locatelli 
Psicólogo. Mestre em Ciências pelo Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de
São Paulo. 
Luciana Abeid Ribeiro
Farmacêutica. Mestre em Ciências pelo Departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de
São Paulo. 
Tatiana de Castro Amato
Psicóloga. Mestre em Ciências e Doutoranda pelo Departamento de Psicobiologia da Universidade 
Federal de São Paulo. 
Cláudia Silveira Tondowski
Psicóloga. Mestre em Ciências e Doutoranda pelo Departamento de Psicobiologia da Universidade 
Federal de São Paulo.
Emérita Sátiro Opaleye
Farmacêutica. Mestre pela Universidade Federal do Ceará e Doutoranda pelo Departamento de Psico-
biologia da Universidade Federal de São Paulo.
Yone Gonçalves de Moura
Psicóloga. Mestre em Ciências pelo Departamento de Psicobiologia pela Universidade Federal de São Paulo.
Assessoria Estatística
Wilton Bussab
Especialização em Survey Sampling pela University of Michigan - Ann Arbor. Mestre em Estatística 
pela Universidade de São Paulo e Doutor em Statistics pela University of London. 
Nádia P. Dini
Estatística e Gerente de Métodos Quantitativos da Fundação Seade com experiência de pesquisas 
por amostragem.
Mitty Ayako Koyama
Mestre em Estatística pelo Instituto de Matemática e Estatística (IME) - Universidade de São Paulo. 
Apresentação da SENAD 
A realização deste VI Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas entre 
Estudantes do Ensino Fundamental e Médio da Rede Pública e Privada de Ensino nas 27 Capitais 
Brasileiras constitui uma iniciativa da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas – SENAD, 
em parceria com o Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas da Universidade 
Federal de São Paulo – CEBRID/UNIFESP, com o intuito de conhecer a prevalência e os padrões 
de consumo de drogas e suas conseqüências sobre os estudantes brasileiros de ensino fundamental 
e médio.
Esse diagnóstico está amparado nas diretrizes da Política Nacional sobre Drogas – PNAD, 
que reafirma a importância estratégica da realização contínua de estudos e pesquisas, de forma a 
contribuir para a construção de séries históricas sobre o tema e monitorar a evolução do fenômeno. 
À luz dessa orientação, os estudantes de ensino fundamental e médio constituem a população 
sobre a qual mais se produziu conhecimentos sobre o uso de substâncias psicoativas, considerando 
que já foram realizados pelo CEBRID estudos semelhantes nos anos de 1987, 1989, 1993, 1997 
e 2004.
O presente Levantamento, tal qual o anterior, realizado em 2004, abordou estudantes das 26 
capitais brasileiras e Distrito Federal. Diferencia-se dos demais, no entanto, por ampliar o universo 
populacional abrangido, ao incluir a rede privada de ensino. Neste sentido, ao delinear um amplo 
diagnóstico sobre a prevalência e os padrões de uso de diversas drogas, permite identificar as subs-
tâncias mais utilizadas por esta população, bem como os fatores de risco e proteção envolvidos. 
Desse modo, objetiva-se que os dados produzidos por esta pesquisa gerem evidências cientí-
ficas que subsidiem as elaboração e avaliação das políticas públicas setoriais e desencadeiem ações 
integradas e coordenadas dos diversos órgãos envolvidos no problema, assegurando maior efetivi-
dade às intervenções governamentais relativas à prevenção, ao tratamento e à reinserção social de 
estudantes brasileiros.
Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas
Apresentação para o VI Levantamento
É com muito orgulho e satisfação que faço a apresentação deste “VI Levantamento Nacional 
sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas entre Estudantes do Ensino Fundamental e Médio das 
Redes Pública e Privada de Ensino nas 27 Capitais Brasileiras – 2010”.
É oportuno fazer breve histórico desta série, iniciada em 1986 (portanto há quase um quarto 
de século), e tentar vislumbrar mudanças ocorridas neste espaço de tempo, conforme será visto a 
seguir. Inicialmente os esforços desenvolvidos por mim e demais colegas do CEBRID (Centro Brasi-
leiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas), foi grande para concretizar a realização dessa série.
O primeiro levantamento da série foi iniciado em novembro de 1986 e publicado após 20 
meses (setembro de 1988), sendo financiado pelos Ministérios da Saúde e da Justiça, e também 
apresentado pelos Ministros da Saúde (Luiz Carlos Borges da Silveira) e da Justiça (Paulo Brossard 
de Souza Pinto), que assim se pronunciaram:
“Este não é apenas mais um trabalho sobre o uso abusivo de drogas, no Brasil. Trata-se, na verdade, 
do estudo mais abrangente até agora realizado no país, em termos de amostragem, conduzido sob meto-
dologia padronizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para investigações dessa natureza”.
“Iniciando em novembro
Página123456789...50