A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Questionário de geologia para  av 1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questionário AV1 Geologia para Engenharia
Estrutura da Terra 
- Quais os métodos (meios) de estudo que permitiram o conhecimento da estrutura da terra, bem como as técnicas utilizadas em cada método?
Meios diretos:
*Afloramentos rochosos à superfície: Rochas são submetidas a forças que as façam ascender e, posteriormente, sejam postas a descoberto pela erosão.
*Vulcanismo: As causas do vulcanismo são de origem profunda. A matéria fundida (magma) que alimenta os vulcões forma-se no interior da Terra em consequência de perturbações do equilíbrio normal.
*Sondagens:
*Geotermia: 
Indiretos:
*Magnetismo
*Sismicidade
*Meteoritos 
*Astrogeologia
- Quanto já se conseguiu perfurar do nosso planeta? Quais as limitações?; 
O centro do planeta está acerca de 6.371km. Até hoje a maior perfuração atingiu no máximo 12km.
- Qual a importância da sismologia para entendimento da estrutura do planeta? Explique-a brevemente; 
A sismologia é um dos únicos métodos geofísicos utilizado para estudar as camadas mais profundas da Terra para compreender os mecanismos envolvidos na tectônica global do nosso planeta.
- O que são sismos?;
Sismos são abalos naturais da crosta terrestre que ocorrem num período de tempo restrito, em determinado local, e que se propagam em todas as direções (Ondas Sísmicas), dentro e à superfície da crosta terrestre. 
-O que são ondas P e ondas S? Qual a diferença entre ondas S e ondas P? O que são ondas de Love?
*ondas P - correspondem a um movimento vibratório em que as partículas dos materiais rochosos oscilam para frente e para trás (1), na mesma direção de propagação do raio sísmico, comprimindo e distendendo as rochas alternadamente; a direção de vibração das partículas é a mesma da propagação da superfície de onda; são as mais rápidas e, portanto, as primeiras a atingir a superfície terrestre, daí também a designação de ondas primae. 
* ondas S - provocam vibrações nas partículas numa direção perpendicular ao raio sísmico (2), isto é, as partículas que transmitem as ondas vibram perpendicularmente à direção de propagação da onda. Designadas também por ondas secundae.
	As ondas S propagam-se com menos velocidade do que as ondas P; As ondas P propagam-se nos meios sólidos, líquidos e gasosos, havendo variação de velocidade quando passam de um meio para o outro, enquanto as ondas S apenas se propagam nos meios sólidos.
*É um tipo de onda superficiaal, Ondas de Love ou ondas L, que são ondas de torsão, em que o movimento das partículas é horizontal e em ângulo reto (perpendicular) à direção de propagação da onda.
- O que é um sismograma? 
Um sismograma é o gráfico feito por um sismógrafo. É o registo do movimento do solo numa estação sismológica. A energia medida num sismograma pode resultar de um sismo ou de outra fonte (sismo induzido).
- Existe alguma relação entre raios sísmicos e raios luminosos? Explique; 
Os raios sísmicos, tal como os raios luminosos, sofrem reflexão e refração ao passarem de um meio para outro de características físicas diferentes. Para ângulos de incidência superiores ao valor do ângulo crítico, o raio sísmico só se reflete. Para valores inferiores ao valor do ângulo crítico, o raio sísmico refrata-se e reflete-se.
- Explique reflexão e refração; 
São precisamente os fenômenos de reflexão e de refração que explicam o fato de as ondas atingirem a superfície terrestre de modo desigual, originando para cada sismo uma zona de sombra, isto é, uma zona onde não se propagam ondas P e S diretas e, conseqüentemente, não se manifesta atividade sísmica.
- Defina descontinuidade. Qual a importância desta estrutura? 
Em sismologia, à superfície de separação entre dois meios com propriedades físicas diferentes chama-se descontinuidade. Porque logo que um raio sísmico toca uma superfície, separando dois meios de propagação diferentes (superfícies de descontinuidade), reflete-se e/ou refrata-se de modo que as suas trajetórias permitem, aos sismólogos, conhecer as características dos meios atravessados.
- Represente um esquema da estrutura da terra, incluindo as descontinuidades existentes. 
Esquema mostrando de forma muito simplificada a composição química (elementos principais), o estado físico, as temperaturas e as profundidades das camadas quase concêntricas, definidas por descontinuidades, que constituem o modelo da estrutura interna da Terra.
Tempo Geológico 
Idade da Terra 
O nosso planeta é incrivelmente velho para os padrões de tempo humanos, tem cerca de quatro bilhões e quinhentos milhões de anos.
Em que está baseado os estudos do tempo geológico. Explique cada um; 
A escala do tempo geológico é um cronograma baseado em grandes eventos geológicos que marcaram a formação do nosso planeta e da vida contida nele, até chegarmos aos dias de hoje.
Qual a diferença entre datação relativa e datação absoluta? Qual a mais utilizada? Por quê? 
A Datação Absoluta é, em termos gerais, muito mais confiavél do que a relativa, devido à cientificidade que permeia a obtenção das informações cronológicas. Este tipo de datação é obtida através de diferentes técnicas, e estas irão variar conforma o objeto a ser analisado. Para cada tipo de há um determinado tipo de teste que irá dizer a sua origem dentro de um plano cronológico. A Datação Relativa é (e deve ser sempre) de domínio de qualquer arqueólogo/historiador. A datação relativa acontece quando, deparando-se com a necessidade de localizar algo/alguém num plano cronológico, o especialista (arqueólogo e/ou historiador) lança mão de informações fornecidas pelo próprio ambiente ou objeto descoberto.
Deverão saber as Eras os Períodos e os respectivos tempos 
O carbono 14 é um bom método para datação das rochas? Por quê? 
A medição dos valores de carbono-14 em um objeto fóssil nos dá pistas dos anos decorridos desde sua morte. Isso equivale a dizer que o carbono-14 morre junto com o ser vivo e é a partir desta datação que ele vai diminuindo de quantidade com o passar dos anos. Isso possibilita entendermos em que época estes seres viveram. Hoje este é o método mais eficiente para estimar a idade de espécimes arqueológicas de origem biológica.
Minerais 
O que são minerais? 
Os minerais são elementos ou compostos químicos, podendo-se expressar por meio de fórmulas químicas que admitem uma pequena variação, mas conservam fixa a estrutura.
Existe mineral composto por um único elemento? Justifique e exemplifique. 
Sim, Os minerais podem ser formados por um único elemento químico, como o Mercúrio, o Ouro, a Prata, por exemplo.
Quais os elementos químicos mais abundantes na crosta terrestre, que somados perfazem 74%? Qual a implicação deste fato? 
Oxigênio = 46%
Silício = 28%
Explique a origem dos minerais 
A germinação e o crescimento de um cristal estão sempre dependentes das condições físico-químicas do meio.
Os principais fatores condicionantes são a temperatura, a pressão e a concentração dos elementos químicos.
Quais os critérios para se dar nome aos minerais? 
A origem do nome dado às diferentes espécies minerais é bastante diversificada. Existem nomes derivados da composição química do mineral, nomes derivados do nome de uma localidade onde o mineral foi descoberto, nomes derivados de uma das propriedades do mineral, nomes derivados do nome de uma pessoa.
Cite e explique os critérios utilizados para identificação de minerais? 
Os minerais apresentam propriedades físicas, químicas e ópticas que permitem fazer a sua caracterização e identificação. 
De entre as propriedades físicas destacamos a dureza, cor, cor da risca, transparência e o brilho. 
- A dureza é, por definição, a resistência que um mineral oferece à risca provocada por uma ação mecânica externa.
- A cor sendo uma das características importantes não é muito confiável. Por exemplo, o berilo pode ser incolor, branco, amarelo pálido, verde, rosa, azulado, roxo.
- A