A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
65 pág.
6.05___Dimensionamento

Pré-visualização | Página 4 de 5

SeSeçção Mão Míínima nima -- ProteProteççãoão
Conforme NBR 5410:2004, item 6.4.3.1.3 – pg. 150
A seção do condutor de proteção pode ser determinada através da seguinte 
tabela:
S/2S > 35
1616 < S � 35
SS � 16
Seção mínima do condutor de proteção 
correspondente (mm2)Seção dos condutores fase (mm
2)
NBR 5410:2004 - Tabela 58 pg. 150
40Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
SobrecargaSobrecarga
Conforme NBR 5410:2004, item 5.3.4 – pg. 63
A sobrecarga não é exatamente um critério de dimensionamento dos 
condutores, entretanto, intervêm na determinação de sua seção.
41Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
SobrecargaSobrecarga
Conforme NBR 5410:2004, item 5.3.4 – pg. 63
Para que a proteção dos condutores contra sobrecargas fique assegurada, 
as características de atuação do dispositivo a provê-la devem ser tais que:
3212
321
45,1 kkkII
e 
kkkIII
Z
ZnB
⋅⋅⋅⋅≤
⋅⋅⋅≤≤
Onde:
IB : corrente de projeto, em A;
IZ : capacidade de condução de corrente dos condutores;
In : corrente nominal do dispositivo de proteção (ou corrente de ajuste 
para dispositivos ajustáveis), nas condições previstas para sua 
instalação.
I2 : corrente convencional de atuação, para disjuntores, ou corrente 
convencional de fusão, para fusíveis.
42Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
SobrecargaSobrecarga
Conforme NBR 5410:2004, item 5.3.4 – pg. 63
A condição, , é aplicável quando for possível assumir que a 
temperatura limite de sobrecarga dos condutores não venha a ser mantida por 
um tempo superior a 100 h durante 12 meses consecutivos, ou por 500 h ao 
longo da vida útil do condutor. Quando isso ocorrer, a condição deve ser 
substituída por:
ZII ⋅≤ 45,12
ZII ≤2
43Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Disjuntores (IEC 60898)Disjuntores (IEC 60898)
Corrente convencional de atuação é o valor 
especificado de corrente que provoca a atuação do 
dispositivo dentro do tempo convencional. 
O tempo convencional:
1) Corrente convencional de não atuação – 1,13;
2) Corrente convencional de atuação – 1,45.
A 63horas 2A 63hora 1 >≤
Na prática a corrente I2 é considerada igual à
corrente convencional de atuação dos 
disjuntores.
t < 1h (In � 63 A)
t < 2h (In > 63 A)
1,45 In
t � 1h (In � 63 A)
t � 2h (In > 63 A)
1,13 In
Tempo de AtuaçãoIntensidade
Os disjuntores NBR IEC 60898, 60947-2 e NBR 5361 
atendem a condição de I2
44Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Curvas de Disjuntores (IEC 60898)Curvas de Disjuntores (IEC 60898)
CURVA B: Tem como característica principal o disparo 
instantâneo para corrente entre 3 a 5 vezes a corrente 
nominal. sendo assim, são aplicados principalmente na 
proteção de circuitos com características resistivas ou 
com grandes distâncias de cabos envolvidas. Exemplos: 
Lâmpadas incandescentes, chuveiros, aquecedores 
elétricos, etc.
CURVA C: Tem como característica o disparo 
instantâneo para correntes entre 5 e 10 vezes a corrente 
nominal. sendo assim, são aplicados para proteção de 
circuitos com cargas indutivas. Exemplos: Lâmpadas 
Fluorescentes, geladeiras, máquinas de lavar, etc.
CURVA D: disparo instantâneo para correntes entre 10 
a 20 vezes a corrente nominal
45Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
CurtoCurto--CircuitoCircuito
A suportabilidade a correntes de curto-circuito dos condutores, determina 
o tipo de dispositivo de proteção dos mesmos, podendo modificar sua seção.
Conforme NBR 5410:2004, item 5.3.5 – pg. 65
Os condutores devem ser protegidos por dispositivos de proteção com as 
seguintes características:
rk II ≤
Onde:
Ik : corrente de curto-circuito presumida;
Ir : corrente máxima de interrupção (ruptura) do dispositivo de proteção.
46Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
CurtoCurto--CircuitoCircuito
G
U
I
A
 
E
M
 
d
a
 
N
B
R
 
5
4
1
0
 
–
C
a
p
.
 
5
 
–
p
g
.
 
1
6
5 Para transformador de 
112,5kVA, circuito de 25 
metros utilizando condutor de 
16 mm2, Ik =
47Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
CurtoCurto--CircuitoCircuito
G
U
I
A
 
E
M
 
d
a
 
N
B
R
 
5
4
1
0
 
–
C
a
p
.
 
5
 
–
p
g
.
 
1
6
7
48Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
CurtoCurto--CircuitoCircuito
Conforme NBR 5410:2004, item 5.3.5 – pg. 65
A integral de Joule (energia) que o dispositivo de proteção deixa passar, deve 
ser inferior ou igual à energia necessária para aquecer o condutor desde a 
temperatura máxima para serviço contínuo até a temperatura limite de curto-
circuito:
222 SKtI ⋅≤⋅
Onde:
I : corrente de curto-circuito presumida simétrica, valor eficaz;
t : é a duração do curto-circuito, em segundos;
K : constante definida pelo tipo de isolação do condutor;
S : seção do condutor em mm2.
Calculado para o disjuntor
(curvas do fabricante)
Calculado para o condutor
49Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
CurtoCurto--CircuitoCircuito
Conforme NBR 5410:2004, item 5.3.5 – pg. 68
946876Alumínio
143103115Cobre
250ºC90ºC140ºC70ºC160’ºC70ºC
FinalInicialFinalInicialFinalInicial
Temperatura
> 300 mm2� 300 mm2
EPR/XLPE
PVC
Isolação
Material
NBR 5410:2004 - Tabela 30 pg. 68
Valores de K para condutores de isolação de PVC, EPR ou XLPE
50Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
CurtoCurto--CircuitoCircuito
Exemplo:
Corrente de cc = 2 kA;
Qual a seção mínima de um 
condutor protegido por um 
disjuntor de 25 A, Curva C?
51Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Choques ElChoques Eléétricos tricos –– Contatos IndiretosContatos Indiretos
Conforme NBR 5410:2004, item 5.1.2.2.4 – pg. 38
52Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Choques ElChoques Eléétricos tricos –– Contatos IndiretosContatos Indiretos
Conforme NBR 5410:2004, item 5.1.2.2.4 – pg. 38
Requisitos Básicos para a proteção contra choques elétricos:
Equipotencialização da proteção;
Seccionamento automático.
-Dispositivos de proteção a sobrecorrente;
- Dispositivos de proteção a corrente diferencial-residual (DR).
53Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Choques ElChoques Eléétricos tricos –– Contatos IndiretosContatos Indiretos
Conforme NBR 5410:2004, item 5.1.2.2.4 – pg. 38
Equipotencialização da proteção
54Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Choques ElChoques Eléétricos tricos –– Contatos IndiretosContatos Indiretos
Seccionamento Automático por Sobrecorrente
O dispositivo de proteção contra sobrecorrente assegura proteção contra 
contatos indiretos quando o comprimento máximo do circuito não ultrapassar 
os limites da tabela abaixo.
31239148862078297750
219273342434547684855109535
15619524431039148861178297725
10012515619825031239150062578296216
62789712415619524431239148860178210
37465874931171461872342963614697826
253139496278971251561952403125214
1519243139486178971221501953252,5
09111418232936465873901171951,5
125100806350403225201613106
Corrente nominal do disjuntor (A)S
(mm2)
G
U
I
A
 
E
M
 
d
a
 
N
B
R
 
5
4
1
0
 
–
C
a
p
.
 
3
 
–
p
g
.
 
5
5
Valores válidos para condutor de cobre; tensão fase-neutro = 220 V; relação entre a seção do 
condutor de fase e a seção do condutor de proteção = 1; esquema de aterramento TN; disjuntor 
tipo B.
55Adélio José de Moraes e Sérgio Ferreira de Paula Silva
Choques ElChoques Eléétricos tricos –– Contatos IndiretosContatos Indiretos