A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Inflamação - Eventos Moleculares - Mediadores Químicos

Pré-visualização | Página 2 de 3

 DROGAS NÃO-ESTERÓIDES ANTI-INFLAMATÓRIAS (NSAIDS) são mais uma opção no 
tratamento da inflamação aguda e crônica. 
 
DOENÇAS por defeitos na adesão e transmigração leucocitária 
-Deficiência da aderência leucocitária do tipo 1 
-Defeito na cadeia beta da integrina (LFA-1 e MAC-1) 
-Deficiência da aderência leucocitária do tipo 2 
-Ausência de sialil-Lewis X (metabolismo da fucose errado). 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
MEDIADORES QUÍMICOS DA INFLAMAÇÃO 
São moléculas solúveis produzidos pelo fígado ou sintetizados por células específicas do nosso 
organismo. Tais mediadores devem promover: 
 Vasodilatação, com aumento do fluxo sanguíneo 
 Aumento da permeabilidade vascular 
 Rolagem, aderência e transmigração leucocitária 
- Ativação endotelial e leucocitária. 
 Quimiotaxia e quimiocinese dos leucócitos 
 Ataque ao agente lesivo 
 Opsonisação. 
 
-Medeiam respostas vasculares e celulares 
-Agem juntos ou em seqüência influenciando a evolução da resposta inflamatória. 
 
 Mediadores Plasmáticos (FÍGADO) 
Estão geralmente presentes no plasma sob um forma percursora (inativa) da molécula. 
Devem passar por um processo para que sejam ativados (através de quebras 
enzimáticas) 
 
Precursor (Mediador) ENZIMAS Inativo (Ativo) 
 
 Mediadores provenientes de células (plaqueta, neutrófilos, monócitos/macrofágos, 
mastócitos, cél. endotéliais, musculares lisas, fibroblastos) 
Presentes em grânulos: Desgranulação 
Nova síntese: Em resposta ao estímulo 
Mediadores químicos podem ser: 
1. Ligantes de receptores celulares 
2. Enzimas 
3. Mediadores de lesões oxidativas 
Os mediadores após sua ativação apresentam uma vida curta: 
Rápida decomposição; Rápida remoção; Rápida inativação (enzimática); Rápida inibição. 
 
A ação dos mediadores químicos da inflamação é sensivelmente regulada. 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
CLASSE DE MEDIADORES DA INFLAMAÇÃO 
1) Aminas vasoativas 
2) Porteasse Plasmáticas 
3) Fator Ativador Plaquetário (FAP) 
4) Metabólitos do ácido araquidônico (A.A.) 
5) Citocinas 
6) Óxido Nítrico 
7) Produtos do O2 
8) Neuropeptídeos 
9) Lisossomos 
 
 AMINAS VASOATIVAS 
Ambas estão pré-formadas e estocadas em grânulos intracelulares. 
-Histamina 
Produção: ‘MASTÓCITOS’ e Basófilos, Plaquetas, Neurônios histaminérgicos, Linfócitos 
Estímulo para Produção: Lesão física - traumatismo, frio, calor; Estimulação por anti-
corpos direta aos mastócitos; Sistema complemento - através das anafilatoxinas (C3a e 
C5a); Proteínas de liberação da histamina derivada dos leucócitos; Neuropeptídios; 
Citocinas (IL-1, IL-8). 
Função: Dilatação das arteríolas e aumento da permeabilidade vascular nas vênulas/ 
Mediador de fase imediata e atuam sob o receptor HR. 
Efeitos: Edema, Contração da musculatura lisa, Aumento da frequência e Arritmias 
cardíacas. 
-Serotonina 
Produção/Fonte: ‘PLAQUETAS’ 
Estímulo para Produção: Agregação plaquetária; Após o contato com a trombina, 
colágeno, (ADP) e complexo Ac-Ag. 
Função: Aumento da permeabilidade vascular nas vênulas. 
 
 PROTEASES PLASMÁTICAS 
-Sistema Complemento 
Composto de aproximadamente 30 proteínas instáveis, sensíveis ao aquecimento e 
estão presentes no soro na forma inativa. 
Início de síntese no primeiro trimestre da vida fetal. 
Produção: no fígado e por macrófagos. 
Há 3 maneiras para ocorrer ativação: 
 Via Clássica - depende de Ac 
 Via Alternativa 
 Via Lectina 
• Vasodilatação, com aumento do fluxo sanguíneo 
• Aumento da permeabilidade vascular 
• Rolagem, aderência e transmigração leucocitária 
 - Ativação endotelial e leucocitária. 
• Quimiotaxia e quimiocinese dos leucócitos 
• Ataque ao agente lesivo 
• Opsonisação 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
 Via Clássica 
É ativada por uma interação (Ag-Ac) 
A ligação Ag-Ac provoca uma mudança conformacional no Ac, 
que abre um sítio de ligação para C1. 
• C1: 6 moléculas C1q, 2 C1s, 2 C1r 
• C1 liga-se a IgM ou 2 IgG 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
 
 
 
 
 
 
Efeitos do Sistema Complemento – Consequências - FUNÇÕES 
 Opsonização (FAGOCITOSE) 
- C3b é uma importante opsonina e o produto de sua quebra iC3b (C3b inativado) quando 
fixados à parede celular bacteriana, agem como opsoninas e promovem fagocitose pelos 
neutrófilos e macrófagos 
- Ou seja, Reveste o microrganismo e se liga aos receptores (CR1-4) nos macrófagos e 
neutrófilo 
 Recrutamento celular e ativação (INFLAMAÇÃO) 
- C3a, C5a (anafilotoxinas-desgrunalização) - C4a em menor grau. 
- C3a, C5a (quimiotáticos) 
- Estimulam a liberação de histamina dos mastócitos e assim, aumentam a permeabilidade 
vascular e causam vasodilatação. C5a ativa a via da LIPOXIGENASE, causando mais liberação de 
mediadores inflamatórios. 
 Lise Celular (bactérias, vírus envelopados) 
A deposição de MAC (Complexo de Ataque à Membrana) nas células torna estas células 
permeáveis à água e íons e resulta em morte (lise) das células. 
 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
-Proteases plasmáticas (sistema de cininas e fatores da coagulação) 
 Sistema de Cininas 
Gera peptídeos a partir de proteínas plasmáticas chamadas cininógenos através de 
proteases específicas chamadas calicreína. 
Geração de peptídeos vaso ativos: BRADICININA 
 
Efeitos: 
-Aumenta a permeabilidade vascular; 
-Aumenta a contração do músculo liso; 
-Dilatação dos vasos sanguíneos; 
-Hipotensivo; 
-Também associada com o mecanismo da dor. 
 
 Coagulação e Inflamação 
Culmina na produção de trombina e fibrina 
Outros componentes importantes: Fator Xa e XIa 
 
Efeitos: 
Trombina: Aderência leucocitária, proliferação de fibroplastos 
Fator XIa: Aumento da permeabilidade vascular 
Fator Xa: Aumento da permeabilidade vascular, Exudação leucocitária 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 FATOR ATIVADOR PLAQUETÁRIO (FAP) 
Origem: Derivado de fosfolipídio acetil-gliceril-éter-fosforilcolina (AGEPC) 
Produção: Mastócitos/basófilos, neutrófilos, 
monócitos/macrofágos, endotélio e plaquetas 
Função: Agregação plaquetária, Aumento da permeabilidade 
vascular, Aderência leucocitária 
Quimiotaxia de leucócitos, Vasoconstrição e Brococonstrição. 
 
Realiza seu efeitos por meio de um receptor 
acoplado a proteína G. 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
 METABÓLITOS DO ÁCIDO ARACDÔNICO 
-AA é um ácido graxo poliinsaturado de 20 carbonos 
-Não são encontrados livres nas células (Fazem parte dos fosfolipídios da membrana) 
-Liberado pelos fosfolipídeos de membrana pela fosfolipase A2 
-A fosfolipase A2 é ativada por estímulos físicos, químicos ou por outros mediadores 
químicos 
-Os principais metabólitos do AA são os eicosanoides. 
 
Síntese dos metabólitos 
• Via da Ciclooxigenase: 
Prostaglandinas e Tromboxanos 
• Via da Lipoxigenase: 
Leucotrieno e Lipoxina 
-Síntese/Origem: corpúsculos lipídicos 
-Efeitos na Inflamação: exercem seu papel localmente 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aspectos Moleculares da Inflamação : Mediadores Químicos 
Resumo – Alberto Galdino - Biomedicina 
 CITOCINAS 
São proteínas secretadas por células, primordialmente do SI, que realizam inúmeras 
funções imunoreguladoras. 
Síntese: São produzidas por diferentes tipos celulares e atuam também sobre 
vários tipos celulares durante o processo inflamatório e resposta imunes. 
Função: Proliferação,