A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
90 pág.
Aula_7_e_8

Pré-visualização | Página 1 de 4

GEOGRAFIA E RECURSOS 
HÍDRICOS 
2º semestre / 2012 
AULA 7 e 8 
Prof. Luiz F P Barros 
IGC – UFMG 
Departamento de Geografia 
FUNÇÕES DA ÁGUA 
• Potenciais ou capacidades conferidas por suas 
propriedades, características físicas e químicas, 
distribuição no espaço e potencial energético 
– Biológica: constituinte da matéria viva 
– Ecológica: formadora de biótopos aquáticos 
– Hidráulica: suporte e vetor de transporte e 
transmissão 
– Térmica: condução de calor 
– Química: possibilita reações químicas 
– Simbólica: aspectos morais, estéticos e ideológicos 
USOS DA ÁGUA 
• O uso é a aplicação de uma ou mais 
funções da água para se obter um efeito 
desejado 
• Vários funções, vários tipos de uso, usos 
múltiplos 
USOS X PRESSÕES X IMPACTOS 
Uso 
 
Servir-se de algo 
 do ambiente 
Impacto 
 
alteração da qualidade 
ambiental como consequência 
de uma pressão 
Pressão 
 
Ação que implementa o uso 
(interferência no ambiente) 
Exemplo 
Captação em 
curso d’água 
Captação em 
curso d’água 
Abastecimento 
doméstico 
Rebaixamento 
do NF 
Desaparecimento 
de nascentes 
Captação em 
aquífero 
Redução nas 
vazões 
Alteração da 
morfologia do 
canal 
Supressão de 
habitats e 
espécies 
• Os usos são divididos em: 
– consuntivos e não 
consuntivos 
• Uso Consuntivo 
– a quantidade de água 
devolvida aos 
mananciais após o uso 
é menor que a retirada 
• Uso Não Consuntivo 
– a quantidade de água devolvida aos mananciais após 
utilizada é a mesma que foi retirada 
– a água serve apenas como veículo/suporte 
IMPACTOS 
Positivos X Negativos 
 
Quantitativos X Qualitativos 
 
IMPACTOS QUANTITATIVOS 
• Redução ou aumento das vazões e mudança do nível 
freático 
– operação de barragens de hidrelétricas, desvios, 
sobreexploração de água superficial ou subterrânea, 
irrigação excessiva, impermeabilização do solo, 
irrigação 
Exemplos 
Mar de Aral 
(Cazaquistão) 
Cajamar (SP) 
• Avaliação: 
– softwares com modelos 
hidrológicos 
– monitoramento do nível 
piezométrico 
Modelo de piezômetro 
IMPACTOS QUALITATIVOS 
• Qualidade das águas: 
– Características físicas, químicas e biológicas 
• dependem dos meios nos quais a água passou e 
foi armazenada 
• Influenciadas pelo substrato rochoso, cobertura do 
solo e usos antrópicos do meio 
– Águas pristinas 
• não sofreram influências significativas de 
atividades humanas, mantendo aproximadamente 
as características naturais 
• Os parâmetros que definem a qualidade da água 
dependem de seu uso, ou seja, dos fins e objetivos de 
uso aos quais a água se destina 
• Background 
OBJETIVOS DE QUALIDADE 
• Devem abranger a qualidade ecológica da água e a 
satisfação das necessidades dos usos da água 
• IDEAIS 
– exigências desejáveis e adequadas no estado atual 
dos conhecimentos 
– voltados à busca e/ou manutenção de um estado 
ideal do ambiente ou da água 
• OPERACIONAIS 
– realistas, passíveis de serem atendidos em um 
período dado, considerando o estado atual do meio 
– voltados à busca e/ou manutenção do estado 
possível, real, operacional 
Qualidade da água... 
• Portaria 518/2004 do Ministério da Saúde 
– procedimentos e responsabilidades relativos ao controle 
e vigilância da qualidade da água para consumo 
humano e seu padrão de potabilidade 
• Resoluções CONAMA 357/05 e 396/08 
– diretrizes da qualidade das águas subterrâneas e dos 
rios no país, definindo limites de concentração de 
lançamentos de efluentes e parâmetros de qualidade da 
água 
• Alguns parâmetros possuem limites muito rigorosos para a 
realidade nacional, como e o caso do fósforo total, igual a 
0,0025 mg/l nas classes de água 1 a 3 – determinado para 
evitar a eutrofização das águas em países temperados 
Impactos Qualitativos... 
• Poluição 
– alteração das características naturais das águas 
devido à introdução no ambiente de qualquer forma 
de matéria ou energia que possa afetar 
negativamente o homem ou outros organismos 
 
• Contaminação 
– quando implica, necessariamente, em riscos à saúde 
humana 
– pode ser natural (rochas, intrusão salina) 
POLUIÇÃO 
• Quanto à fonte: Pontual x Difusa 
Poluição... 
• Quanto à distribuição (espalhamento) no espaço 
– Pontual, linear, difusa 
• Controle pelo substrato geológico 
Declive 
Rocha sedimentar Dique 
Foco de 
poluição 
Sentido das 
camadas 
Sentido da percolação 
Visão em planta Corte subsuperficial 
Poluição... 
• Quanto ao tipo de poluente: 
– Física, química (orgânica e inorgânica), tóxica, 
assoreamento 
• A super-exploração de água tende a elevar o nível de 
poluição 
– Vazão x Concentração dos poluentes 
• Nível “zero” de poluição? 
– Resiliência: propriedade de recuperar o seu estado 
original após sofrer choque ou deformação 
– Autodepuração: processo natural, no qual cargas 
poluidoras, de origem orgânica, lançadas em um 
corpo d’água são neutralizadas 
• A sensibilidade da água à poluição também é 
inversamente proporcional a: 
– Diluição: relação entre o volume de poluente e o 
volume do corpo recipiente 
– Difusão turbulenta: capacidade do corpo recipiente 
em misturar uma descarga poluente 
– Dispersão: resulta dos processos de convecção ou 
advecção, cujo resultado é um aumento da eficiência 
dos processos de mistura 
Poluição... 
FONTES ANTRÓPICAS DE 
POLUIÇÃO/CONTAMINAÇÃO 
• Classificação segundo OTA (EUA) 
1. Descarga de substâncias 
– Fossas sépticas; Poços de injeção 
2. Armazenamento, tratamento e ou disposição de 
substâncias 
– Tanques de armazenamento aéreos e subterrâneos; 
depósitos superficiais; aterros sanitários; sepulturas 
3. Substâncias expostas durante o transporte 
• Condutos; transporte de material 
4. Consequência de outras atividades 
• Práticas agrícolas; Runoff urbano; Drenagem de minas 
 
 
 
 
 
 
5. Condução de águas contaminadas para e entre 
aquíferos 
• Perfuração de poços 
6. Fontes de contaminação natural com agravamento 
pelas atividades humanas 
• Interação água superficial-água subterrânea; Intrusão salina 
 Eutrofização 
• Processo resultante do excesso de fertilização das 
águas por nutrientes, principalmente compostos 
orgânicos, fósforo e nitrogênio, comumente liberados 
pela decomposição dos compostos orgânicos 
• O carbono, como CO2 ou bicarbonatos, também pode 
contribuir para a eutrofização 
• O excesso de nutrientes nas águas tem origem 
principalmente nos esgotos domésticos, águas 
residuárias industriais, fertilizantes, drenagem pluvial 
urbana, detergentes e alguns agrotóxicos 
 Eutrofização... 
Ploriferação 
de algas e 
plantas 
aquáticas 
O2 dissolvido 
Morte de peixes e 
das próprias algas 
Perda de O2 
para 
atmosfera 
Nitratos 
Fostatos 
Bloqueio 
da luz 
 Eutrofização... 
 Eutrofização... 
• O chorume é uma das fontes 
de poluentes orgânicos nas 
águas, sendo a concentração de 
material orgânico de 30 a 100 
vezes a do esgoto sanitário, 
além de microorganismos 
patogênicos e elementos-traço 
metálicos (Benetti e 
Bidone, 1987) 
 
• O combate da eutrofização envolve geralmente a retirada 
ou redução de fosfatos das águas residuárias através de 
tratamento químico, por exemplo 
Resíduos sólidos 
• Ocorrem em estado sólido e semi-sólido 
• Resultam de atividades de origem industrial, 
doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de 
serviços e de varrição 
• Estão incluídos os lodos provenientes