A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
MODIFICAÇOES CELULARES

Pré-visualização | Página 1 de 1

Adaptações Celulares do Crescimento 
e Diferenciação 
Principais respostas 
da adaptação celular 
1) Hiperplasia 
3) Atrofia 
4) Metaplasia 
2) Hipertrofia 
5) Displasia 
6) Regeneração 
1) Hiperplasia: 
 “Aumento do número de células em um órgão ou 
parte de um órgão, em conseqüência do aumento 
do ritmo de divisão celular com manutenção de 
seu padrão morfofuncional”. 
 
- Hiperplasia Fisiológica; 
- Hiperplasia Patológica. 
Montenegro & Franco, 1996 
Hiperplasia Fisiológica 
- Hiperplasia Hormonal: decorrente de estímulo 
hormonal. Ex: hiperplasia da mama e do útero 
durante a puberdade e a gravidez. 
 
- Hiperplasia Compensatória. Ex: fígado após 
hepatectomia parcial; rim após nefrectomia unilateral; 
testículo remanescente após orquiectomia unilateral. 
Robins et al., 2000 
Hiperplasia Patológica 
 Decorrente de estímulos patológicos. Geralmente, as 
hiperplasias patológicas são resultantes de 
estimulação hormonal excessiva ou então do efeito do 
fator de crescimento sobre as células-alvo. 
 
Ex: Hiperplasia do tecido conjuntivo-vascular na 
cicatrização, hiperplasia causada por papilomavírus 
(verrugas). 
Robins et al., 2000 
2) Hipertrofia 
“Refere-se a um aumento no tamanho das células e, com 
tal alteração, um aumento no tamanho do órgão. 
Portanto, o órgão hipertrofiado não tem novas células, 
apenas células maiores”. 
 
Ex: útero na gravidez, 
músculo esquelético de 
trabalhador braçal, 
músculo do ventrículo 
esquerdo devido estenose 
de válvula aórtica. 
3) Atrofia 
“Redução no volume e na função de uma célula ou 
órgão, resultante da resposta adaptativa da célula ao 
estresse persistente, que leva à redução de suas 
funções, com diminuição das necessidades energéticas 
e conseqüente diminuição de volume”. 
 
 
Robins et al., 2000 
Tipos de Atrofia 
1) Atrofia por desuso ou diminuição de trabalho. Ex: 
membro mobilizado por fratura óssea ou por 
paralisia. 
2) Atrofia por diminuição de suprimento sangüíneo. Ex: 
atrofia cerebral por aterosclerose em idosos. 
3) Atrofia por insuficiência de nutrientes. Ex: caquexia 
em cancerosos e em indivíduos de regiões onde a 
fome é endêmica. 
Robins et al., 2000 
Tipos de Atrofia 
4) Atrofia por interrupção dos sinais tróficos. Ex: atrofia 
do endométrio por redução dos níveis de estrógeno 
(menopausa). 
5) Atrofia por envelhecimento. Ex: diminuição do 
volume dos órgãos em indivíduos idosos. 
3) Atrofia por compressão. Ex: compressão por líquidos 
ou por neoplasia benígna. 
Robins et al., 2000 
4) Metaplasia 
“ Alteração reversível na qual um tipo celular adulto 
(epitelial ou mesenquimal) é substituído por outro 
tipo celular adulto. Pode, também, representar uma 
substituição adaptativa de células mais sensíveis ao 
estresse por outros tipos celulares mais capazes de 
suportar o ambiente adverso”. 
Robins et al., 2000 
Causas irritativas que podem levar à metaplasia 
I) Agressão mecânica de longa duração; 
II) Ação repetida de calor associada a substâncias 
químicas; 
III) Ação irritativa inflamatória prolongada. 
 
OBS: a metaplasia é reversível. 
Robins et al., 2000 
5) Displasia 
Segundo a OMS a displasia é uma lesão na qual parte 
da espessura do epitélio é substituida por células com 
vários graus de atipia. 
 
As células displásicas exibem considerável 
pleomorfismo (variação de tamanho e forma) e 
geralmente apresentam núcleo fortemente corado 
(hipercromático). 
Robins et al., 2000 
Tipos de Displasia 
Displasia Leve (NIC I – Neoplasia Intra-epitelial 
Cervical); 
 
Displasia Moderada (NIC – II); 
 
Dsiplasia Acentuada (NIC – III). 
Robins et al., 2000 
Displasia Leve (NIC I) 
“Há discreta alteração da arquitetura no terço superior 
do epitélio pavimentoso estratificado (discreto 
aumento de volume nuclear e discreta redução de 
volume citoplasmático)” 
Robins et al., 2000 
Displasia Moderada (NIC II) 
“Dois terços do epitélio são constituidos por células 
atípicas, restando o terço superior das células 
superficiais de aspecto normal ou com núcleos 
ligeiramente hipercromáticos” 
Robins et al., 2000 
Displasia Grave (NIC III) 
“Grande alteração da arquitetura das três camadas do 
epitélio. Todo o epitélio é composto por céls. de reduzida 
maturação, perda de volume citoplasm. e aumento de 
volume nuclear”. 
 
A displasia epitelial quase invariavelmente antecede o 
surgimento do câncer, mas não necessariamente progride 
para o câncer. 
Robins et al., 2000 
6) Regeneração 
“É quando as células se multiplicam para repor perdas 
teciduais.” 
a) Células lábeis (continuam a se multiplicar por toda a vida). 
Ex: maioria dos epitélios e medula óssea etc. 
 
b) Células estáveis (aquelas que podem se multiplicar, mas são 
normalmente quiescentes). Ex: hepatócitos, fibroblastos, 
endotélio, músculo liso etc. 
 
c) Células permanentes (aquelas que não se multiplicam). Ex: 
neurônios e músculo estriado etc. 
Montenegro & Franco, 1996