A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
TRONCO ENCEFALICO

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
*
TRONCO ENCEFÁLICO
*
*
TRONCO ENCEFÁLICO
BULBO
PONTE
MESENCÉFALO
*
*
TRONCO ENCEFÁLICO
região do SNC situada entre 
medula espinhal e o encéfalo
fixo ao cerebelo
controla respiração, FC, PA,
função cardiovascular e gastrointestinal, movimentos oculares,
equilíbrio, 
postura
*
*
FORMAÇÃO RETICULAR (FR)
Área de neurônios motores e sensitivos difusamente 
dispostas em toda extensão do TC. 
Extremidade superior da medula até tálamo e hipotálamo.
Maior parte excitatória – áreas facilitadoras bulborreticulares - estimulo aumenta o tônus geral e em áreas localizadas.
Inibição da FR – (núcleos de base, cerebelo e córtex cerebral) – área de inibição bulborreticular – decréscimo do tônus musculatura do corpo.
*
*
Efeito inibitório
Efeito facilitador
Função medular nem excitada nem inibida
*
*
Efeito inibitório
Efeito facilitador
Predomina facilitação
*
*
Vias do tronco encefálico
4 vias descendentes
Tracto reticulo espinal; 
Tracto vestibulo espinal; 
Tracto tecto espinal;
Tracto rubro espinal
*
*
 Via reticulo espinhal: formação reticular até a medula espinhal.Dependendo da
 origem do neurônio (ponte ou bulbo) o impulso gerado terá efeitos diferentes. 
 Sofre influência do cerebelo e córtex cerebral.
Sistema reticulo espinal bulbar: núcleos se originam no bulbo, função inibitória
 sobre a musculatura axial antigravitacionária. 
Sistema reticulo espinal pontino: núcleos se originam na ponte, função
 excitatória sobre a musculatura antigravitacionária.
responsável pelo controle (ritmicidade) da marcha
*
*
Posição ortostática - ponte funciona sozinha para
 manter o equilíbrio do corpo, mas o córtex pode 
inibi-la a qualquer momento por exemplo quando 
queremos sentar. 
*
*
Via trato vestíbulo espinhal: originam-se nos núcleos vestibulares do tronco 
encefálico (quatro de cada lado). 
 responsável pela manutenção do equilíbrio
· recebem informação do sistema vestibular e cerebelo, através 
 desta via controlam a musculatura axial com a finalidade de manter a postura 
 e o equilíbrio.
· recebem informação como por exemplo à cabeça pode estar inclinada mas o
 corpo não, mecanismos compensatórios e etc...
· trabalham em conjunto com os núcleos reticulares pontinos na excitação dos 
 músculos axiais.
· papel efetivo dos núcleos vestibulares é o de controlar seletivamente os 
 sinais excitatórios para os diferentes músculos axiais, com a finalidade de 
 manter o equilíbrio em resposta aos sinais do aparelho vestibular. 
NÚCLEOS VESTIBULARES
*
*
Via tecto espinhal: tem origem no tecto e como destino à medula espinhal.
· tecto do mesencéfalo até coluna cervical
· Relacionada com movimento ocular, fixação dos olhos na manutenção do 
 equilíbrio. 
responsável pelos músculos da cabeça
*
*
Via rubro espinhal: 
· sofre decussação logo na sua origem e inerva a parte lateral do corno ventral 
 da medula.
· associada ao córtex, que geralmente não precisa desta via que atua mais como 
 um assessor ao córtex.
· pequena participação no controle voluntário muscular.
Possui um par de núcleos denominados núcleos rubros. 
responsável pelos músculos distais dos membros
*
*
Posição ereta
Formação reticular
Núcleos vestibulares
Impulsos constantes
MEDULA ESPINHAL
MÚSCULOS EXTENSORES
Tractos reticulospinal
e vestibulospinal
*
*
Sistema vestibular
Manutenção da postura corporal
*
*
APARELHO VESTIBULAR
Órgão sensorial que detecta as sensações relacionadas com
 o equilíbrio
Labirinto ósseo 
Labirinto membranoso
Ducto coclear
Canais semicirculares
Utrículo e sáculo
Ducto coclear – audição 
Canais semicirculares
Utrículo e sáculo
Manutenção do equilíbrio
*
*
UTRÍCULO E SÁCULO - MÁCULA
*
*
Utrículo e Sáculo
Mácula – área sensitiva para detecção da orientação da cabeça relativa à 
 força da gravidade e aceleratória
 - coberta por camada gelatinosa ode estão os otocônios ou otolitos
 (cristais de carbonato de cálcio)
 - células ciliadas - cílios projetados em direção superior na camada
 gelatinosa – axônios sensitivos do nervo vestibular 
 
*
*
Como funcionam o utrículo e o sáculo
 sinalizam a posição da cabeça em relação
 à gravidade (se vertical, horizontal ou inclinada)
percebem acelerações lineares, por exemplo,
 se estamos subindo ou descendo em um elevador, 
ou se o estamos indo para frente e para trás em um veículo
mudança na pressão exercida pelos otólitos (cristais de cálcio) localizados acima da camada gelatinosa. Esta mudança na pressão é percebida pelas células do labirinto, que então transformam essa informação em sinal elétrico.
*
*
Orientação da cabeça no espaço
(movimento)
Otocônios inclina os cílios
Transmissão de sinais para o cérebro
EQUILÍBRIO
*
*
Canais 
Semicirculares
(sensíveis à rotação da cabeça)
Ampolas
*
*
Como funcionam os canais semicirculares
 formato de anéis 
 em uma das extremidades há uma estrutura denominada cúpula (ampola)
 dentro dos canais semicirculares há um líquido, denominado endolinfa
 devido à lei da inércia, cada movimento da cabeça, provoca inicialmente um 
 movimento da endolinfa no sentido contrário
 este movimento da endolinfa, provoca uma inclinação da cúpula
 inclinação da cúpula é então percebido pelas células do labirinto, que 
 transformam esta informação de movimento em sinal elétrico, que pode ser 
 transmitido às outras estruturas do sistema nervoso central.
*
*
AMPOLAS
cúpula
cílios
inclinação da cúpula – fluxo de líquido no canal – estimula /inibe os cílios
nervos vestibulares
(fibras sensitivas)
Sinais enviados ao SNC do movimento do líquido no canal respectivo
*
*
NUCLEOS VESTIBULARES
Localizam-se no assoalho
 do 4º ventrículo na 
junção da ponte com o 
bulbo
lateral, 
medial, 
superior ,
 inferior.
*
*
Núcleo Vestibular Lateral ou Deiters: participa do controle da postura. Pode ser dividido em duas zonas conforme as suas afêrencias
- Porção Rostroventral: recebe aferências do utrículo, sáculo e canal semicircular superior.
- Porção Dorsocaudal : aferências não labirínticas provenientes do cerebelo e da medula espinhal.
2) Núcleo Superior ou Bechterew: recebe aferências ampolares.
3) Núcleo Medial ou Schwalbe ou Triangular: recebe aferências ampolares e em menor quantidade utriculares.
 
4) Núcleo Descendente ou Inferior ou Roller: é responsáveis pela integração entre labirinto vestibular, cerebelo, formação reticular, medula espinhal e núcleos vestibulares contralateral. Recebe aferências dos canais semicirculares, utrículo, sáculo e verme
cerebelar.
*
*
APARELHO VESTIBULAR
E
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
*
*
ASSOCIAÇÃO - aparelho vestibular/núcleos vestibulares/cerebelo
NERVOS VESTIBULARES
NÚCLEOS VESTIBULARES e CEREBELO
Via primária
(reflexos do equilíbrio)
passa
NÚCLEOS RETICULARES
via tracto reticulospinal e 
vestibulospinal 
MEDULA
Facilitação /inibição dos músculos extensores
EQUILÍBRIO
(controle automático)
*
*
As três funções principais do sistema vestibular e dos sistemas que o auxiliam são: 
- manutenção do equilíbrio, 
- estabilização da visão durante movimentos da cabeça e dos olhos,
 
- percepção de movimento na orientação espacial. 
Sistema vestibular
não atua sozinho
auxílio de outros sistemas
*
*
Manutenção do equilíbrio
O estímulo do labirinto atinge a medula espinhal para estabilizar a posição da cabeça no espaço e em relação ao tronco, e para manter o indivíduo em pé. Estímulos labirínticos levam a diferentes padrões de ativação na musculatura cervical e dos membros, e têm o objetivo de manter o equilíbrio