A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
61 pág.
Endocitose e Digestão Celular

Pré-visualização | Página 2 de 2

Retículo Endoplasmático pela 
Microscopia Eletrônica 
• conjunto de membranas que delimitam cavidades de 
diferentes 
 formas; 
• Estende-se desde o 
envoltório nuclear e 
percorre grande parte 
do citoplasma; 
35 
Retículo Endoplasmático 
• Compreende: 
1 - Retículo endoplasmático granular ou rugoso 
(RER): lâminas achatadas, dispostas 
paralelamente, com ribossomos acoplados à face 
citoplasmática 
 
 
36 
Retículo Endoplasmático 
• Compreende: 
2 - Retículo endoplasmático agranular ou liso (REL): 
parecem vesículas globulares ou túbulos 
contorcidos, sem ribossomos aderidos a 
membrana; 
 
37 
Funções dos Retículos 
Endoplasmáticos 
• Funções comuns ao RER e REL: 
 Segregação produtos sintetizados em suas membranas, no 
interior de suas cavidades 
 Suporte mecânico do citosol, juntamente com 
microtúbulos e outros elementos do citoesqueleto 
 
 Funções do RE rugoso: 
 Síntese e compartimentalização de cadeias polipeptídicas 
(proteínas) 
38 
Funções dos Retículos 
Endoplasmáticos 
• Funções do RE liso: 
 Síntese de lipídios 
 Desintoxicação do organismo 
• Converter substâncias tóxicas em inócuas e de fácil excreção; 
• A ingestão de barbitúricos aumenta a quantidade de REL, e até o 
RER pode perder ribossomos virando REL; 
 Controle da atividade muscular: reservatório de Ca 2+ 
• após estímulos ocorre liberação de Ca2+ das cisternas do REL. 
Cessado o estímulo os íons de Ca2+ voltam para o REL. 
 Glicogenólise: obtenção de glicose a partir da quebra do glicogênio. 
Por este motivo, REL está em proximidade com depósitos de glicogênio 
no citosol. 
 
 
39 
Reservatório de cálcio - REL 
Complexo de Golgi 
• É constituído por estruturas semelhantes a sacos 
membranosos, achatados e empilhados 
• Localização depende do tipo e função celular - em 
geral, perto do núcleo 
• Nas células secretoras, localiza-se entre núcleo e 
grânulos de secreção. 
• Possuem vesículas de transição: transportam 
material do RER para o Complexo Golgi 
41 
Estrutura do Complexo de Golgi 
• As membranas dos sacos 
citoplasmáticos delimitam as 
cisternas do Complexo de Golgi. 
• Dictiossomos: cada pilha de 
cisterna com suas vesículas. 
Podem ter vários dictiossomos 
numa mesma célula; 
– Face cis: voltada para o 
núcleo e RER – face de 
formação 
– Face trans ou distal: voltada 
para a membrana plasmática 
– face de maturação 
 
42 
Ultra-estrutura do 
Complexo de Golgi 
43 
Funções do Complexo de Golgi 
• Glicosilação de glicoproteínas: adição de açucares a molécula de 
proteína produzida no RER 
 
• Síntese de polissacarídeos 
 
• Funciona como uma espécie de sistema central de distribuição 
na célula, atua como centro de armazenamento, transformação, 
empacotamento e remessa de substâncias na célula. 
 
44 
Síntese de Macromoléculas 
45 
Síntese de Proteínas 
• Sínntese de proteínas citosólicas ocorre no 
citoplasma através de ribossomos livres. 
 
• Síntese de proteínas de membrana e de secreção 
ocorre no RE rugoso; 
 
46 
Ribossomos 
• Os ribossomos originam-se do núcleo (nucléolo), 
• podem ser encontrados espalhados no citoplasma, presos uns 
aos outros por uma fita de RNAm 
formando polissomas (também chamados 
de polirribossomas), 
• ou no retículo endoplasmático (formando assim o retículo 
endoplasmático rugoso ou granular). 
• Constituídos de RNAr e proteínas 
• Formado por 2 subunidades: maior e menor 
• Função: síntese de proteínas 
47 
 
48 
Inicio da Síntese 
• A estrutura primária da proteína é determinada pela sequência de 
nucleotídeos do RNAm - núcleo 
• 3 nucleotídeos = 1 códon = 1 aminoácido 
• Subunidade menor do ribossomo se associa ao RNAt iniciador com 
metionina: primeiro aminoácido da cadeia polipeptídica recém 
sintetizada 
• Este complexo se associa a extremidade 5` do RNAm 
• Após a subunidade maior do ribossomo se associa à menor 
• O ribossomo desloca traduzindo cada códon e formando a cadeia 
polipeptídica 
• O primeiro RNAt se localiza no sítio P do ribossomo 
• Segundo RNAt se liga ao sítio A do ribossomo 
49 
Síntese de proteínas 
50 
Síntese protéica 
 
51 
Glicosilação de Proteínas 
• Glicosilação 
• começa no RER: ocorre enquanto a cadeia polipeptídica está 
sendo transcrita e interiorizada nas cisternas do RER 
• no Complexo de Golgi ocorre hidrólise parcial da fração 
glicídica das glicoproteínas e adição de novos açúcares. 
• glicosilação terminal (C. Golgi): síntese de glicoproteínas com 
composição química e destino diversos. 
52 
Síntese de Glicídios: Complexo de Golgi 
• Onde ocorre a síntese de polissacarídeos; 
• Local de término da glicosilação de glicoproteínas 
• Estação de separação e distribuição dos produtos do RE; 
 
53 
Transporte vesicular e Secreção de 
Macromoléculas 
 
– proteínas, lipídios e polissacarídeos são 
transportados do Complexo de Golgi para seus 
destinos finais através da via secretora; 
– destinos possíveis das macromoléculas; 
• Secreção 
• Citosol 
• organelas da própria célula. 
 
54 
Transporte vesicular e 
secreção de 
Macromoléculas 
55 
•Vesículas de transição: 
•Vesículas RE-Golgi 
•Vesículas Golgi-RE 
Rotas secretoras 
• Rota secretora constitutiva: opera em todas as células – 
secreção de proteínas solúveis e fornecimento de proteínas e 
lipídios à membrana plasmática. Ex: colágeno (fibroblastos), 
proteínas do soro (hepatócitos) 
 
• Rota secretora regulada: realizada através de sinalização celular. 
Ex: hormônios, neurotransmissores 
56 
 
57 
Classificação das células quanto ao local e tipo 
da síntese protéica e secreção celular 
• Células que sintetizam 
ativamente proteínas que 
não são segregadas nas 
cisternas do RER e 
permanecem no citosol; 
 
• Síntese para uso próprio 
 
58 
Classificação das células quanto ao local e tipo 
da síntese protéica e secreção celular 
• Células que sintetizam e 
segregam proteínas nas 
cisternas do retículos e 
exportam essas proteínas 
diretamente, sem acumulá-
las em grânulos; 
 
• Secreção contínua; 
59 
Classificação das células quanto ao local e tipo 
da síntese protéica e secreção celular 
• Células que sintetizam 
proteínas segregadas nas 
cisternas do RER passam 
para o Golgi e depois são 
acumuladas em grânulos 
que, geralmente, 
permanecem nas células 
para uso posterior. 
• Secreção regulada não 
polarizada 
 
60 
Micrografia : Melo RCN 
Classificação das células quanto ao local e tipo 
da síntese protéica e secreção celular 
• Células que sintetizam, 
segregam e acumulam 
proteínas em grânulos de 
secreção que serão 
exportados por exocitose. 
 
• Secreção regulada 
polarizada 
61