A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
Plano de Comunicação_Viva Bicho_Cristielle

Pré-visualização | Página 7 de 12

é Hoje?”, de Waldyr Gutierrez Fortes, as datas comemorativas relacionadas 
aos temas dos quais a Viva Bicho pode ser fonte. É importante complementar o calendário 
com outros temas importantes relacionados à ONG, como por exemplo, vacinas, 
temporadas suscetíveis a surtos de doenças em animais de estimação e afins. 
No momento da criação do calendário, algumas idéias para atrair a mídia já podem 
ser indicadas como sugestão. O prazo de ao menos 10 dias antes do início do mês fará com 
que a assessoria possa refinar as estratégias traçadas e desenvolver ações mais alinhadas 
 27 
ao cenário atual. O ideal na realização das ações de notícias agendadas é fugir no 
convencional. A competição por espaços nas redações é grande, principalmente neste tipo 
de pauta e, quanto mais criativa a abordagem e a estratégia, maiores as chances de 
emplacar a matéria. 
 Após a montagem do calendário, a cada final de mês, a assessoria de imprensa, em 
conjunto com a presidência da ONG, é necessário realizar uma reunião para definir qual a 
melhor ação na tratativa de cada tópico agendado para aquele mês. E, por conseqüência, 
qual será o foco que a Viva Bicho deseja no envio de sugestão de pautas. 
 Para os jornalistas, o material pode ser enviado como brinde. Um calendário de 
mesa, com espaço para pequenas anotações e notas indicando datas que podem gerar 
pauta é uma opção interessante. A ONG, em parceria com a assessoria de imprensa, define 
uma lista com os principais contatos para envio do presente. O produto fica na mesa do 
repórter ou editor e pode ser enviado via correio ou por um servido de entregas. Ele fará 
uma consulta diária no calendário, verá a logomarca da ONG sempre à sua frente, para 
lembrar-se dela, e ainda terá os dados de contato da assessoria de imprensa da Viva Bicho 
à mão, sempre que precisar. 
 
Recursos 
Descrição Qtd Valor (R$) 
Jornalista 01 * 
Designer /Publicitário 01 * 
Representante da ONG 01 * 
Livro de Datas Comemorativas 01 55,00 
Computador 01 * 
Calendário (produção gráfica) 100 1.325,00 
Serviço de entrega 01 200,00 
Total 1.580,00 
*Recurso fornecido pelos voluntários da ONG 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 28 
Cronograma 
 
Período Ação Responsável 
Semana 01 Levantamento das datas agendadas Jornalista voluntário 
Semana 01 Levantamento de informações de 
saúde pública e cuidados com 
animais 
Veterinário voluntário 
Semana 02 Organização do calendário Jornalista voluntário 
Semana 03 Criação e produção do calendário Designer/Publicitário 
Semana 04 Impressão do calendário Gráfica 
Semana 05 Distribuição Representante da ONG 
 
Controles e Avaliação 
 
O controle desta produção se dará, inicialmente pelos cumprimentos dos prazos 
estipulados neste projeto. A execução das pautas deve ser acompanhada pelo cumprimento 
da agenda estipulada, para realização das ações de assessoria, e a entrega dos calendários 
à imprensa, por um protocolo de recebimento. 
A avaliação e cumprimento das metas serão medidos pela clipagem dos veículos 
para os quais algum material foi enviado naquele período. 
 
7.1.3. Projeto 3 – Media Training 
Na assessoria, só há uma coisa mais importante que estreitar o relacionamento com 
a imprensa: estar preparado para atendê-la. Há diversos assuntos de interesse público e, 
por conseqüência, de interesse dos jornalistas, em que a Viva Bicho e seus parceiros são 
especialistas. O conhecimento em áreas como adoção de animais, consciência e respeito 
ao meio ambiente, animais e saúde pública são o ponto de partida para despertar a atenção 
dos veículos. 
 A ONG tem representantes e parceiros capacitados para se tornarem fontes 
jornalísticas, mas é necessários que elas conheçam o dia-a-dia da redação para 
compreender o que e como devem divulgar as informações para as quais são procurados. 
 
Objetivos 
Capacitar os profissionais selecionados pela ONG para se comunicar com a 
imprensa; 
 29 
 Conscientizar os voluntários e parceiros da Viva Bicho para a importância 
relacionamento com a imprensa; 
 Habilitar a fonte a prestar entrevista para os diversos veículos de imprensa 
 Instruir os especialistas a prestar informações de interesse público considerando os 
objetivos e missão da ONG 
 
Metas 
Capacitar o mínimo de 20 parceiros na primeira edição do workshop 
 
Mão na Massa 
 No geral, as fontes selecionadas pelas organizações, donas da informação chave 
para rechear as pautas dos jornais, têm pouco contato com a imprensa e, por isso, não 
sabem qual a melhor maneira para se comunicar com o repórter. Capacitá-los e torná-los 
mais seguras para atender o jornalista é importante para que sejam contatados com mais 
freqüência pelos veículos. O jornalista sempre dará preferência à fonte pró-ativa e que sabe 
o que ele precisa. 
 Para preparar os voluntários, será montado um workshop com 3 módulos. O evento 
deverá ser ministrado por um jornalista e o material preparado, divulgado aos participantes. 
Como todos são voluntários e não tem tantos momentos para se encontrar, este formato de 
treinamentos permitirá a eles ter noções de relacionamento com a imprensa e poder 
consultar o material sempre que necessário. 
Durante a capacitação das fontes é importante conscientizá-las de que se elas farão 
parte do Guia de Fontes, devem estar à disposição e serem flexíveis, para contribuir na 
conquista da mídia espontânea em meio ao dinamismo do meio jornalístico. Nos 
módulos preparados para o workshop também é essencial constar os temas: 
 Como funcionam os veículos de imprensa e qual a rotina do jornalista; 
 Critérios de noticiabilidade: o que é importante; 
 Noções gerais para atendimento ao jornalista; 
 Técnicas: como atender o rádio, a TV e o impresso; 
 Gestão de Crises. 
Após a primeira edição do workshop, o material deve ser disponibilizado a todas as 
fontes que passem a ser contatadas pela imprensa e, o evento, presencial, realizado 
sempre que a assessoria entender que seja necessário. 
 
 
 
 30 
Recursos 
Descrição Qtd Valor (R$) 
Jornalista 01 * 
Bloco de anotação 20 20,00 
Caneta 20 30,00 
Sala de reuniões 01 * 
CD-R 01 2,00 
Computador 01 * 
Software PowerPoint 01 * 
 Total 52,00 
*Recurso fornecido pelos voluntários da ONG 
 
Cronograma 
 
Período Ação Responsável 
Semana 01 e 02 Organização e Preparação do 
material / apostila 
Jornalista voluntário 
Semana 01 Envio de convites e reserva da sala Jornalista voluntário 
Semana 03 Realização do primeiro e segundo 
módulos 
Jornalista voluntário 
Semana 04 Realização do terceiro módulo Jornalista voluntário 
Semana 04 Divulgação da apostila para a lista 
de pessoas selecionadas 
Jornalista voluntário 
 
 
Controles e Avaliação 
O controle do workshop deverá ser medido pela lista de presença dos participantes 
da primeira edição e cadastro dos voluntários que acessarem ou receberem o material pela 
internet. O cadastro e a lista devem conter campos para preenchimento de nome completo, 
dados de contato, profissão e opção para indicar qual a ligação com a ONG. 
A avaliação será medida por uma pesquisa de opinião, ao fim da apostila. No 
questionário deverão constar questões relacionadas ao nível de aprendizado sobre o tema, 
qualidade do workshop e se o participante e sente preparado para atender a imprensa. 
 
 
 
 
 31 
7.1.4. Projeto 4 – Guia de Fontes 
 
Organizar os contatos destes profissionais e personagens ajuda repórteres e editores 
na hora de encontrar entrevistados em potencial. E, desta forma, também é possível 
direcionar reportagens e matérias de acordo com a filosofia da ONG.