A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
42 pág.
Membrana Plasmática_ Citoesqueleto e Mov. celular

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
*
*
CÉLULA ANIMAL
*
*
*
PRINCIPIOS DA FISIOLOGIA CELULAR
Membrana Plasmática
Citoesqueleto e Movimentos Celulares
*
*
*
MEMBRANA PLASMÁTICA 
Função
Estrutura e constituição
Composição
Tipos de transporte
Especializações 
*
*
*
MEMBRANA PLASMÁTICA 
Engloba a célula, definindo seus limites, separa o meio intracelular do extracelular e é responsável pelo controle da saída e entrada de substâncias da célula. 
É constituída por duas camadas lipídicas fluidas e contínuas onde estão inseridas moléculas protéicas e receptores específicos, o que confere o modelo mosaico fluido.
*
*
*
MEMBRANA PLASMÁTICA
Singer & Nicholson, 1972
*
*
*
MEMBRANA PLASMÁTICA
 
*
*
*
ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO
As moléculas lipídicas constituem 50% da membrana, sendo o restante, constituído de proteínas. 
As moléculas lipídicas são anfipáticas, pois possuem uma extremidade hidrofílica ou polar (solúvel em meio aquoso) e uma extremidade hidrofóbica ou não-polar (insolúvel em água). 
*
*
*
ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO
A membrana plasmática não é uma estrutura estática, os lipídios movem-se proporcionando uma fluidez à membrana. 
Os lipídios podem girar em torno de seu próprio eixo, podem difundir-se lateralmente na monocamada, migrar de uma monocamada para outra (flip-flop) que acontece raramente, e movimentos de flexão por causa das cadeias de hidrocarbonetos. 
*
*
*
Proteínas da Membrana 
As proteínas desempenham a maioria das funções específicas das membranas. 
As proteínas de membrana podem ser:
	Proteínas integrais transmembrana: atravessam a bicamada lipídica e são anfipáticas. 
	Proteínas periféricas: se prende a superfície interna e externa da membrana plasmática. 
*
*
*
Proteínas Transmembrana 
*
*
*
Proteínas Periféricas 
*
*
*
Glicocálix
Constituída:
Glicolipídeos
Glicoproteínas
Proteoglicanas
*
*
*
Transporte Passivo 
O transporte passivo ou difusão facilitada ocorre quando as proteínas de transporte operam para importar moléculas específicas para dentro da célula, orientadas somente por um gradiente de concentração.
A difusão passiva ocorre a favor de um gradiente, mas é um processo físico, que não utiliza proteínas transportadoras e não há gasto de energia.
*
*
*
Transporte Ativo
A bicamada lipídica serve como barreira, permitindo que a célula mantenha as concentrações de solutos no citosol, que são diferentes do meio extracelular. 
O transporte ativo ocorre contra um gradiente de concentração e é mediado por carreadoras, chamadas de bombas. A atividade bombeadora consome energia (ATP).
*
*
*
Transporte Ativo e Passivo
*
*
*
Transporte Ativo
*
*
*
Especializações da Membrana
Microvilosidades: são prolongamentos da membrana plasmática que aumentam a superfície de absorção das células. São encontrados nas células epiteliais do intestino delgado e rim.
*
*
*
Estereocílios: são prolongamentos da superfície celular, não possuem mobilidade, aumentam a superfície de absorção das células, facilitando o transporte de água e moléculas. São encontradas em células epiteliais do epidídimo e ductos do aparelho genital masculino.
*
*
*
Especializações da Membrana
Estruturas de adesão celular: desmossomos e junções aderentes, adesão focal.
 Estruturas de vedação entre as células: zônula de oclusão.
 Estrutura de comunicação entre as células: junção comunicante.
*
*
*
Desmossomos
Os desmossomos formam uma ponte entre duas células vizinhas. Ocorre na epiderme, lingua, esôfago e músculo cardíaco.
*
*
*
Junções aderentes  
As junções aderentes mantêm as células unidas, são formados por proteínas de adesão transmembrana. Ocorre no epitélio intestinal e de revestimento.
*
*
*
Adesões Focais 
As adesões focais são formadas por proteínas que proporcionam adesão célula-matriz extracelular. Torna possível às células musculares ligarem-se aos seus tendões.
*
*
*
Junções bloqueadoras ou oclusivas  
As junções bloqueadoras atuam como uma barreira de permeabilidade seletiva, separando os fluidos com composição química diferente em cada lado. Ocorre entre as células epiteliais.
*
*
*
Junções Comunicantes 
São partículas cilíndricas que fazem com que as células entrem em contato umas com as outras, para que funcionem de modo coordenado e harmônico. Esses canais permitem o movimento de moléculas e íons, diretamente do citosol de uma célula para outra. Ocorre nos epitélios de revestimento e células musculares e nervosas.
 
*
*
*
Junções Celulares 
*
*
*
Citoesqueleto e Movimentos Celulares
Função
Estrutura e constituição
Composição
Tipos de movimentos
*
*
*
Citoesqueleto 
Mantém a forma da célula, as organizações do seu espaço interior e a movimentação.
 É composto por três tipos principais de filamentos e, cada um possui características peculiares que os diferenciam um dos outros. 
*
*
*
CITOESQUELETO
Estabelece, modifica e mantém a forma das células.
Responsável pelos movimentos de contração, formação de pseudópodos e deslocamentos intracelulares de organelas, cromossomos e grânulos de secreção.
*
*
*
*
*
*
Filamentos de actina ou microfilamentos 
O citoesqueleto de actina é dinâmico, sendo capaz de estender e encolher rapidamente. A estabilização é controlada por proteínas especializadas de ligação que estão no citosol, como a tropomodulina e a gelsolina. 
Os filamentos de actina são divididos em dois grupos:
	Transcelulares: cruzam o citoplasma em todas as direções, formando feixes e redes, proporcionam sustentação e a forma da célula.
	Corticais: rede de filamentos situados abaixo da membrana plasmática (córtex), conectada a ela por proteínas de ligação (fodrina).
*
*
*
Miosinas
As miosinas são proteínas motoras que interagem com os filamentos de actina mediante a associação da hidrólise de ATP determinando mudanças de conformação.
Existem 13 tipos de miosina. As miosinas I e II são as mais abundantes e mais estudadas. 
As miosinas consistem em um domínio da cabeça (motora), pescoço (associado a subunidades leves de regulação) e cauda (ação efetora). A miosina II e V possuem cauda helicoidal.
*
*
*
Mobilidade Celular
Célula com movimentos lentos, como o fibroblasto, a célula projeta sua membrana, em forma de “dedos”. 
*
*
*
Mobilidade Celular
As plaquetas também mudam sua forma durante a reação de coagulação sanguínea, passando por complexos rearranjos, que mudam a forma da célula.
*
*
*
Citocinese
Durante a mitose, a actina e a miosina II acumulam-se na linha equatorial da célula em divisão, formando um anel contrátil. À medida que ocorre a citocinese (divisão do citoplasma), o diâmetro do anel contrátil diminui. 
*
*
*
Contração das células musculares
A contração muscular depende do deslizamento direcionado por ATP de um conjunto de filamentos de actina sobre conjuntos de filamentos de miosina II.
*
*
*
Contração das células musculares
A contração muscular depende do deslizamento direcionado por ATP de um conjunto de filamentos de actina sobre conjuntos de filamentos de miosina II.
*
*
*
Microtúbulos
São estruturas cilíndricas ocas formadas pela proteína tubulina que é dividida em -tubulina e -tubulina. 
 
*
*
*
Divisão Celular
Os microtúbulos prendem-se aos cromossomos em locais especializados de fixação chamados cinetócoros.
*
*
*
Transporte Intracelular 
A cinesina movimenta-se em direção a extremidade (+) dos microtúbulos e as dineínas movimentam-se em direção da extremidade (-) 
*
*
*
Movimentação de Cílios e Flagelos
Os cílios e flagelos são flexíveis prolongamentos da membrana celular, que variam de comprimento, sendo responsáveis pelo movimento de células.
Essas estruturas são construídas a partir de microtúbulos e proteínas motoras (dineínas). 
 
*
*
*
Filamentos