A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
252 pág.
Direito Processual Civil

Pré-visualização | Página 48 de 50

de conta corrente: não há limite. Se a pessoa tiver duas 
poupanças, as duas serão penhoradas. Pode ser qualquer tipo de bem móvel ou 
imóvel. 
 
 O juiz concederá a cautelar se o autor da demanda levar a prova literal do título 
líquido e certo, levando o próprio título, provar ainda que o devedor poderá 
ausentar-se do local. Os requisitos estão elencados no art. 813 do CPC. Prova por 
meio do título, quem é o devedor. 
 
 Prova da Titularidade  Deve demonstrar que o autor é o titular do crédito e que 
o réu é o devedor do crédito. 
 
APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 
Professor Heitor Miranda Guimarães 
197 
 
 Elementos essenciais para o juiz deferir a liminar do arresto  Estão elencados no 
art. 814 do CPC. Prova documental, qualquer documento que demonstre a fumaça 
do bom direito e o perigo da demora. A justificação prévia ocorrerá quando o juiz, 
antes de deferir a liminar, sentir a necessidade de ouvir o autor. 
 
 Quando é oferecida a caução? Junto com a petição inicial. Pode ser oferecida 
qualquer caução. O autor, oferecendo caução, será dispensada a justificação prévia. 
 
 A legitimação do pólo ativo é o autor da ação principal. No pólo passivo é o 
devedor, o fiador, o avalista. 
 
 Na caução prestada pelo credor, servirá de garantia para o credor, quando 
deferida a liminar de arresto, sem a oitiva do réu, e restar provado, no curso do 
processo, que a mesma não deveria ter sido proferida. A caução reverter-se-á em 
favor do réu à título de perdas e danos, sem prejuízo da cassação da liminar. 
 
 Art. 817 do CPC  A sentença que indeferir a cautelar não fará coisa julgada 
material. O autor terá o prazo de 30 dias para propor a ação principal, e a decisão que 
deferir a liminar do arresto transformará o arresto em penhora na ação principal. 
Quando o devedor pagar a dívida, suspenderá o arresto – art. 819 do CPC –, quando 
for apresentado o fiador, também irá suspender. 
Art. 817. Ressalvado o disposto no art. 810, a sentença proferida no arresto não faz coisa 
julgada na ação principal. 
(...) 
Art. 819. Ficará suspensa a execução do arresto se o devedor: 
I - tanto que intimado, pagar ou depositar em juízo a importância da dívida, mais os 
honorários de advogado que o juiz arbitrar, e custas; 
II - der fiador idôneo, ou prestar caução para garantir a dívida, honorários do advogado do 
requerente e custas. 
 
APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 
Professor Heitor Miranda Guimarães 
198 
 Novação  Quando autor e réu pactuarem sobre o contrato da dívida. No art. 820 
do CPC, está o rol de extinção da cautelar de arresto. 
Art. 820. Cessa o arresto: 
I - pelo pagamento; 
II - pela novação; 
III - pela transação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 
Professor Heitor Miranda Guimarães 
199 
 
PROCEDIMENTOS ESPECIAIS DE JURISDIÇÃO CONTENCIOSA E VOLUNTÁRIA: 
 
• Jurisdição Contenciosa e Voluntária: 
 Conceito; 
 Rito Especial 
a. Conflitos; 
b. Regulamentação Particular; 
 
 A jurisdição é una e indivisível, e é exercida pelo Estado (art. 1.º do CPC). 
 
 Jurisdição  Poder de entender o Direito. Poder que o Estado tem de dirimir os conflitos. 
 
 Jurisdição Contenciosa  Quando não há lide. 
 Jurisdição Voluntária  Quando não há lide, é direito disponível, quando as partes 
vão à juízo para homologar acordo. 
 
 Jurisdição Contenciosa – trata-se de procedimento judicial no qual as partes 
pretendem obter a declaração do juízo no sentido de pacificar o conflito. Todavia, as 
ações que tramitam por meio do procedimento especial de jurisdição contenciosa 
distinguem-se das demais existentes nos livros anteriores do Código. 
 
 Jurisdição Voluntária – Procedimento especial por meio do qual tramitam ações 
nas quais os sujeitos objetivam obter da Jurisdição a regulamentação de interesses 
privados que prescindem da participação administrativa do Juiz. Do mesmo modo 
são ações específicas que se distinguem das demais existentes no CPC. 
 
 A Jurisdição de distingue: 
 • Pelo Objeto – Contenciosa (lide) ou Voluntária (administrativa); 
 Estado-Juiz • Pela Matéria – Civil ou Penal; 
 • Pela Gradação – 1.º (juiz de direito) e 2.º grau (Tribunal); 
 
 É um rito especial, onde cada ação vai ser um tipo de procedimento. 
 
 Ação de Depósito  Art. 901 do CPC; Parte do pressuposto de que as partes estão em 
desacordo com relação a um objeto depositado, bem como, com relação ao valor do bem. 
 
 
APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 
Professor Heitor Miranda Guimarães 
200 
Art. 901. Esta ação tem por fim exigir a restituição da coisa depositada. 
 
 Procedimento  Petição inicial baseada nos artigos 282, 283 e 902, a citação é para que 
o réu venha depositar ou retirar a coisa, ou depositar em dinheiro a estimativa do valor da 
coisa (bem fungível), no caso da parte não puder depositar o bem. Não sendo o caso de 
nenhuma dessas hipóteses, o réu será citado (no mesmo mandado) para contestar e a partir 
daqui torna-se o rito ordinário, converterá o rito. Então o rito especial irá se diferenciar 
apenas no início, porque após a contestação converterá para o rito ordinário. 
 
Art. 282. A petição inicial indicará: 
I - o juiz ou tribunal, a que é dirigida; 
II - os nomes, prenomes, estado civil, profissão, domicílio e residência do autor e do réu; 
III - o fato e os fundamentos jurídicos do pedido; 
IV - o pedido, com as suas especificações; 
V - o valor da causa; 
VI - as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos alegados; 
VII - o requerimento para a citação do réu. 
 
Art. 283. A petição inicial será instruída com os documentos indispensáveis à propositura da ação. 
 
Art. 902. Na petição inicial instruída com a prova literal do depósito e a estimativa do valor da coisa, 
se não constar do contrato, o autor pedirá a citação do réu para, no prazo de 5 (cinco) dias: 
I - entregar a coisa, depositá-la em juízo ou consignar-lhe o equivalente em dinheiro; 
II - contestar a ação. 
§ 1
o
 No pedido poderá constar, ainda, a cominação da pena de prisão até 1 (um) ano, que o juiz 
decretará na forma do art. 904, parágrafo único. 
§ 2
o
 O réu poderá alegar, além da nulidade ou falsidade do título e da extinção das obrigações, as 
defesas previstas na lei civil. 
 
 Conflitos  Existindo litígio em não sendo caso de aplicação do procedimento comum, a 
ação se processará de acordo com o caso específico previsto no Livro IV. 
 
 Regulamentação Particular  As ações de jurisdição voluntária objetivam que o juiz 
mormente exerça o seu poder administrativo, aplicando-se os ditames legais de modo a 
evitar irregularidades e nulidades. 
 
 As partes na jurisdição voluntária pretendem obter apenas decisão homologatória, para 
convalidar as suas vontades. Ex. Separação consensual. 
Na jurisdição contenciosa (Ex. Ação de Depósito, Ação de Usucapião); 
 
APOSTILA DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL 
Professor Heitor Miranda Guimarães 
201 
 
 As matérias para contestação são elencadas no art. 297 e seguintes do CPC. Quanto à 
reconvenção, não há nada que diga que o réu não possa propor. O réu tem o prazo de 5 
dias para entregar e contestar (prazo especial) – Art. 902 do CPC; 
Art. 902. Na petição inicial instruída com a prova literal do depósito e a estimativa do valor da coisa, 
se não constar do contrato, o autor pedirá a citação do réu para, no prazo de 5 (cinco) dias: 
I - entregar a coisa, depositá-la em juízo ou consignar-lhe o equivalente em dinheiro; 
II - contestar a ação. 
§ 1
o
 No pedido poderá