A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Resumo de Biocel prova

Pré-visualização | Página 1 de 2

Resumo de Biocel
Conceito de Células
As células são as menores unidades formadoras dos seres vivos, elas podem ser: unicelular (apenas uma célula), pluricelulares (mais de uma célula), procarionte (material genético espalhado no citoplasma), eucarionte (material genético organizado no núcleo).
Estrutura das Células:
Membrana plasmática, citoplasma, núcleo, nucléolo, complexo golgiense, centríolo, ribossomos, mitocôndria, citoesqueleto, reticulo endoplasmático (liso e rugoso), peroxissomo, entre outros componentes.
As células são unidade funcional do organismo vivo, as funções vitais ocorrem dentro das células de um organismo. Elas são responsáveis por constituir um organismo:
CÉLULA – TECIDO – ÓRGÃO – SISTEMA – ORGANISMO
Membrana Plasmática e sua Estrutura
A membrana plasmática é composta por: fosfolípedeos, colesterol, glicolípideos, proteínas, glicoproteínas. Os fosfolipideos, são os componentes predominantes da membrana, são anfipáticos, isto é, possuem uma parte da molécula que é hidrofílica (com afinidade pela água) e outra hidrofóbica (sem afinidade com a água). Quando em contato com a água esses fosfolipideos tendem a formar a bicamada. Nessas bicamadas, as moléculas de lipídeos se arranjam de tal forma que as partes hidrofílicas ficam em contato com a água e as hidrofóbicas ficam em contatos entre si. Sendo assim, é desta forma, que se forma uma região hidrofóbica no interior da bicamada que impede a passagem de substâncias de hidrossolúveis.
Função da Membrana: permeabilidade seletiva( seleciona quem entra e quem sai da célula), compartimentalização( garantia que as enzimas estejam próximas de seus substratos), transferência de informação( através de proteínas sinalizadoras e receptores), comunicação célula-célua( junções e proteínas de adesão), produção de energia( pela síntese de ATP acoplada a gradientes eletroquímicos).
Atualmente a estrutura básica é a do Modelo de Mosaico Fluido, neste modelo, a membrana é composta por duas camadas de fosfolípideos, onde estão as proteínas. Algumas dessas proteínas estão na superfície e outras estão atravessando a membrana de um lado para o outro dentro da membrana, essa mistura de fosfolípideos e proteínas nos lembra um mosaico.
Movimento dos Lípideos na Membrana
Difusão Lateral: movem-se na mesma camada
Flip-Flop: movem-se entre camadas (trocam de camada)
Rotação: giram em torno do seu próprio eixo
Flexão: separação e aproximação dos extremos das caudas
Fluidez da Membrana
A fuidez da membrana vai depender de sua composição e sua temperatura. O colesterol diminui a fluidez da membrana devido a sua rigidez, este ajuda na estruturação da membrana. Acima da temperatura de transição de fase, a membrana está fluida, quando está abaixo da temperatura de transição de fase, a membrana está rígida.
Balsas Lipidicas
Elas têm a função de organização das proteínas da membrana em microdominios, transdução de sinais e transporte via cavéolas. O domínio de membrana é composto por: esfingolípideos, colesterol e proteínas. São as cavéolas que interligam as balsas lipídicas para sinalização e endocitose.
(A membrana é assimétrica, os fosfolipideos encontrados nas faces externa e interna da membrana não são os mesmos)
Proteínas de Membrana
A maior parte dos aminoácidos na região transmembranar é apolar. As proteínas se associam a carboidratos e junto com os glicolipideos formam o glicocálix.
Proteção,
Processo de adesão célula-célula
Coagulação do sangue
Carga de superfície
Inflamação
As proteína podem dar forma e sustentação à membrana.
Proteínas carreadoras: ligam-se especialmente ao soluto a ser transportado, sofrendo uma série de transformação para transferir o ligante de um ligante de um lado para outro da membrana.
Proteínas de canais: formam pequenos poros que atravessam a membrana, permitindo que o soluto de tamanho e carga adequada possam ser transportadas.
Transporte na Membrana
Pode ser: Passivo (difusão simples, osmose e difusão facilitada) e Ativa (bomba de sódio e potássio)
PASSIVO
Osmose = transporte de água, e não de outras substâncias. A água passa do meio com a menor concentração, para o meio de maior concentração.
Difusão simples = substâncias pequenas e não carregadas através da membrana, as substâncias passam do meio de maior concentração, para o de menor concentração, até que se igualem, mais o trânsito não para.
Difusão facilitada = não passa pela membrana, precisa de uma proteína “permease”, onde passam do meio mais concentrado, para o menos concentrado.
Permease
Canais (é especifica para determinadas substâncias)
Carreadoras ( se liga no sitio de ligação, muda de conformação e transfere para o outro lado)
ATIVO
Bomba de sódio e potássio = transporte contra o gradiente de concentração, 3 íons de Na passa para fora da célula, e 2 de K para dentro. Presença do ATP (grupo fosfato)
3 Na se ligam ao sitio de ligação especifico, o ATP vai se fosforilar formando um fosfato para a proteína, muda de conformação e libera Na, o 2 K se liga ao sitio de ligação, o fosfato se dissocia, muda de conformação e libera K.
Citoesqueleto
Onde houver um nucleador(nucleação), forma-se rapidamente o citoesqueleto. Rede proteica no citosol e no nucleoplasma das células eucariótica. O citoesqueleto é constituído a partir de uma estrutura formada por 3 filamentos proteicos: filamento intermediário ( proteínas fibrosas), microtubulos (formados por tubulinas), filamentos de actina (formado por actina).
Filamento intermediário: tem função de capacitar a célula a suportar tensão mecânica gerada quando as células sofrem estiramento. São encontradas no citoplasma da maioria das células animais, nas células musculares e epiteliais, e ao longo do comprimento axônio.
	Laminas nucleares- ptn filamentosas que formam uma rede abaixo da membrana interna nuclear. Possibilita o ancoramento de coromossomos e poros nucleares.
Microtubulos: tem função organizacional em todas as células eucarióticas que depende da sua associação com proteínas acessórias, especialmente as proteínas motoras, que impulsionam as organelas ao longo dos trilhos formados pelo citoesqueto. Os microtubulos crescem a partir do centrossomo. São formados por subunidade alfa-tubulina e beta-tubulina.
Se uma célula em mitose for tratada com colchina, uma droga que se liga firmemente à tubulina livre e impede a sua polimerização, o fuso mitótico desaparece rapidamente e a célula para no meio da mitose, sendo incapaz de se dividir seus cromossomos em dois grupos. A droga taxol se une ao microtubulo e impede a despolarização da tubulina.
Os microtubulos apresentam, cílios e flagelos – estes são flexíveis prolongamentos, são responsáveis pelo movimento de células. Estas estruturas são costruidas a partir de microtubulos e proteínas motoras (dineinas).
Filamentos de actina: formam estruturas rígidas. Os filamentos de actina são mais finos, mais flexíveis e mais curtos que os microtubulos. Drogas que interferem: citocalasinas.
Junções
Resistência contra o estresse mecânico
Comunicação entre células
Manutenção dos domínios de membrana
Formam barreira à difusão de substâncias para o espaço extracelular
Formam unidades contrateis com ajuda de proteínas motoras
Participam dos movimentos de migração
Actina ou filamentos intermediários
Junções não se ligam a tubulinas
Tipos de Junções
Junções Bloqueadoras, como o próprio nome já diz atuam como barreira de permeabilidade seletiva.
Junções compactas ou oclusivas (em vertebrados): formada por ptn’s transmembrana chamada claudina e ocludina que juntamente com as proteínas periféricas ancoram as fibras, as actinas.
Junções septadas (em invertebrados): cinturão continuo ao redor de cada célula epitelial.
Junções de Ancoramento, liga o citoesqueleto de uma célula ao de outra, são composta por ptn’s de ancoramento e ptn’s de adesão transmembrana, mas possuem também ptn’s sinalizadoras.
Junções aderentes: mantém as células unidas, são formadas