A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
55 pág.
Apostila

Pré-visualização | Página 9 de 10

comunicação entre os diversos setores e o compartilhamento das principais informações. 
Para que isso possa ocorrer há a necessidade do controle de dados da: 
1.º Movimentação Financeira
Registro das entradas e saídas;
- Conhecimento de todas as movimentações financeiras, como as receitas e despesas; data de ocorrência das receitas e despesas (diárias, semanais, anuais), o meio de movimentação 
2.º Controle do Pessoal
- Estrutura do setor de Recursos Humanos, suas potencialidades e limitações; 
- Profissionais envolvidos;
- Profissionais temporários;
- Estagiários;
- Despesas com encargos trabalhistas, demais contribuições;
3.º Controle de equipamentos
- Vida útil do equipamento; 
- Consumo do equipamento (combustível e ou energia);
- Serviços executados pelos equipamentos;
- Manutenção preventiva e corretiva;
- Peças e demais elementos.
4º Controle de Estoques
- Entradas e saídas de insumos e matérias-primas;
- Níveis de estoques e datas de compra;
- Estrutura de armazenagem.
�
Receitas, despesas, investimentos e financiamentos
	O que é Receita?
	É a entrada de recursos para a organização (dinheiro ou direitos a receber). É também proveniente das vendas de produtos e serviços ou o resultado auferido de operações de conta. Pode se classificar a receita de duas maneiras: 
	A receita bruta, onde não se incluem os impostos, seja ele do comprador ou contratante e adicionados ao preço do bem ou serviço, e do qual o vendedor dos bens ou o prestador dos serviços seja mero depositário.
	Da mesma forma, para que a apuração dos resultados não sofra distorções, não se computam, no custo de aquisição das mercadorias para revenda e das matérias-primas, os impostos que devam ser recuperados (IPI, ICMS).
	Receita líquida de vendas de produtos ou de serviços é a receita bruta diminuída das devoluções e vendas canceladas, dos descontos concedidos incondicionalmente; e dos impostos e contribuições incidentes sobre vendas.
	Investimento
	É a aplicação de recursos financeiros nos ativos da empresa do qual se obtém algum tipo de retorno.
Conceitos Financeiros
Como Calcular
Custo : É o Gasto relativo ao bem ou serviço utilizado na produção de outros bens e serviços: são todos os gastos relativos à atividade de produção.
 Relacionar todos os gastos utilizados na atividade produtiva.
Custo Fixo : É a parcela do custo que se mantém fixa, quando a produção varia. É o caso, por exemplo, do aluguel. Este será cobrado pelo mesmo valor qualquer que seja o nível de produção, inclusive no caso de não se produzir nada.
 Relacionar os gastos que permanecem constantes ao longo do ciclo de produção.
Conceitos Financeiros
Custo Variável: São aqueles custos cujos valores se alteram em função do volume de produção da empresa.Ex: matéria-prima consumida.
Relacionar os gastos que variam proporcionalmente ao volume de produção
Custo Total : É o gasto total da empresa com fatores de produção. Compõe-se de custos variáveis e custos fixos.
 CT = CF + CV
Depreciação: É o custo decorrente do desgaste ou da obsolescência dos ativos imobilizados (máquinas, veículos, móveis, imóveis e instalações) da empresa.
�
 D = Depreciação; Va = Valor Atual do Ativo; Vr = Valor Residual; te = Tempo de Vida Útil do Ativo ( D= Va – Vr 
 Te
Conceitos Financeiros
Lucro Bruto: Nada mais é do que o resultado positivo deduzido das vendas os custos e despesas.
Lucro Bruto = Total das vendas (receitas) –Custos/despesas
Lucro Líquido: Equivale ao lucro bruto menos as deduções de imposto de renda e de outras taxas que a empresa tenha que pagar.
Lucro Liquido = Lucro Bruto – impostos e taxas
Lucro Operacional: O lucro operacional é igual as receitas totais das operações menos os respectivos custos totais.
Lucro Operacional = RT – CT
�
UNIDADE 4 Plano de Negócios 
OBJETIVO
 Apresentar o plano de negócios, suas aplicações estratégicas, roteiro e suas etapas de elaboração. 
�
	Plano de negócios
	É uma ferramenta aceita e utilizada em todo o mundo entre as empresas. Ele possui várias aplicações estratégicas e operacionais tais como:
Alavancar e prospectar novos negócios;
Negociar a empresa;
Promover alianças;
Obter capital de risco;
Participar de editais;
Comunicar com o público interno;
Comunicar com a sociedade em geral, clientes, fornecedores, governo, instituições financeiras;
Razões para elaborar um Plano de Negócios
Busca de financiamento;
Busca de investidor;
Ferramenta de comunicação;
Desenvolvimento Gerencial;
Ferramenta de Gestão; 
PLANO DE NEGÓCIOS: Componentes
Folha de rosto
Sumário
Resumo Executivo
Visão / Missão
Descrição da Empresa
Estratégia de Produtos e serviços
Análise de Mercado
Plano de Marketing
Plano Financeiro
Documentação de apoio
Roteiro do Plano de Negócios
Descrição da empresa:
Informações sobre a empresa;
Responsáveis pela gestão do empreendimento (por área);
Missão e princípios organizacionais;
Descrição do empreendimento
Síntese do tipo de empreendimento; 
Objetivos estratégicos;
Oportunidades e ameaças do mercado;
Marca e diferenciação do produto/serviço;
Análise de mercado e competitividade
Pesquisa de mercado (questionário tipo survey);
Mercado Alvo
Características do Segmento de mercado (pesquisa);
Redefinição do produto e ou serviço a ser oferecido
Plano de marketing e comercialização
Preço; Comunicação (propaganda); Promoção e Distribuição (praça).
�
Etapas do plano de negócios 
Analisar ou pesquisar o mercado
Estratégias de Marketing
Etapa 1. Pesquisa de Mercado
Instrumento para se conhecer o seu público;
É um processo de coleta, análise e interpretação de dados importantes sobre o cliente, o ambiente organizacional para o planejamento das ações de Marketing;
Quem realiza a pesquisa? 
Organizações especializadas em pesquisa; departamentos em grandes empresas; ou o próprio interessado.
Objetivo da pesquisa de mercado
Avaliar os produtos ou serviços;
Segmentar o mercado;
Dimensionar o mercado;
Detectar novas tendências;
Avaliar os concorrentes.
Tipos de pesquisa
Quantitativa: coleta dos dados pode ser realizada através de questionários a serem respondidos por pessoas com o perfil do mercado que se pretende atingir.
Qualitativa: coleta de dados pode ser realizada através de um roteiro de entrevistas onde se reúne um grupo de pessoas com perfil do mercado alvo para emitirem opinião sobre o produto ou serviço.
Estratégia de marketing
Etapas chave na formulação do plano de marketing
Segmentação: identificação dos mercados.
Seleção do público alvo: escolha do segmento.
Posicionamento: estratégia de marketing para identificação do nosso produto de forma única.
A descrição das estratégias de marketing do seu plano deve ser orientada nos 4 Ps. :
PRODUTO - Descrição completa do(s) produto(s) e serviços - P&S; Ressaltar diferenciais competitivos, mercado alvo e posicionamento;
PREÇO
PROMOÇÃO
PONTO DE VENDA - distribuição.
Bibliografia
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 3ª Edição. S. Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1983.
CHIAVENATO, Idalberto. Administração de Empresas: Uma abordagem contingencial. 3ª ed. São Paulo: Makron Books, 2002.
COBRA, Marcos. Marketing básico. 4.ed. São Paulo: Atlas, 1997. 
GRACIOSO, F. A excelência em Marketing nos anos 90. São Paulo: Editora Atlas. 1993.
KOTLER, P. Como criar, conquistar e dominar mercados. Editora Futura. 1999
KOTLER, Philip. Administração de Marketing. São Paulo Editora: Atlas, 1998.
STANTON, W. Fundamentos de Marketing. São Paulo: Pioneira editora. 1980.
Espaço a ser preenchido pela biblioteca
Ficha catalográfica preparada pela Divisão de Processos
Técnicos da Biblioteca Central