A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
A Evolução da Família

Pré-visualização | Página 1 de 1

Nesses três primeiros grupos é quase que impossível 
determinar os pais das crianças, pois como as 
mulheres têm relações com vários parceiros, não 
havia como determinar o verdadeiro pai. Esses 
grupos tinham linhagem feminina, ou seja, a figura 
feminina era muito mais valorizada, pois os valores 
entre filhos e mães era muito maior, ao passo que os 
pais eram como que coletivos.
Já nas famílas Punaluanas já existem preferência 
entre pares. 
Parentesco:
4 Tipos de Família:
Essas famílias podem existir ao mesmo tempo, mas uma se sobressai sobre outras.
Consanguínea (matrimônio de grupos)— Estado Selvagem:
As relações não se dão mais entre pais e filhos.
Os irmãos e irmãs podem ter filhos.
Punaluana (matrimônio de grupos)— Estado Selvagem:
Vários parceiros.
Os irmãos não podem ter filhos entre si.
São formados os gens, que são organização de comunidade que vai além da relação consanguínea. 
Para fazer parte dessa organização não é necessário ser parente, mas partilhar dos mesmos valores.
Sindiásmica— Barbárie:
Nessas famílias as famílias já são feitas entre pares, mas a mulher continua sendo a figura mais 
importante, e ainda a ela cabe a criação dos filhos, e a qualquer momento pode haver o divórcio.
Linhagem Feminina
Linhagem Masculina
Nas famílias ditas selvagens, o homem acaba assumindo a função de alimentação da família.-
Na formação dos pares, os pais acabam tendo consciência de quem são seus filhos.-
A economia acaba tomando parte na constituição das famílias, pois o homem acaba sendo 
dono dos alimentos, dono das terras, dono dos escravos, portanto, dono da mulher e dos 
filhos. 
-
É a primeira formação de família com forte interferência da economia.-
O adultério acaba acontecendo apenas com os homens. A mulher é proibida, até mesmo com 
pena de morte, de ter algumas relações com outros homens que não fosse seu dono.
-
A transformação da mulher em propriedade acaba também criando a prostituição.-
Monogâmica:
A Família
quinta-feira, 11 de abril de 2013
10:43
 Página 1 de Antropologia