A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Contratos Virtuais

Pré-visualização | Página 1 de 1

Contratos Virtuais
A evolução tecnológica trouxe transformações ao nosso planeta de proporções estrondosas. O computador facilitou as comunicações, principalmente na rede internacional de computadores, a chamada INTERNET. Esta proporcionou que as informações chegassem em diversos lugares do planeta em um tempo bastante rápido, às vezes em tempo real, com comodidade, sem que as pessoas saíssem de suas casas ou trabalho, bastando para isso estar conectada na grande rede. Como as sociedades se adaptam aos acontecimentos, com a tecnologia não seria diferente. Logo este valioso instrumento, que, inicialmente, era utilizado somente pelos exércitos, passaram a ser também utilizado no cotidiano das pessoas
O comércio eletrônico utiliza-se dos recursos da informática e das telecomunicações, para proliferar em escala mundial, aproveitando-se dos menores custos, maior agilidade e novas facilidades disponibilizadas, servindo os contratos eletrônicos como instrumento para a formalização das transações via internet. 
O crescimento da contratação eletrônica vem suscitando grandes dúvidas, e se faz necessária certa aprimoração da nossa legislação para regular a tão nova modalidade de negocio, objetivando conferir maior garantia jurídica às partes contratantes, atendendo, efetivamente, o princípio da estabilidade da ordem jurídica e social, resolvendo o plano jurídico da validade e eficácia dos contratos eletrônicos. O contrato virtual como uma modalidade de negócio realizado a distância é efetivado através da internet com consenso das partes contratantes, equiparando-o ao contrato tradicional, uma vez que possuem os mesmos requisitos de validade. Desta forma, para que se tenha um contrato válido, é necessário que haja um acordo de vontades formalmente concluído. Assim, vale analisar a validade da manifestação da vontade das partes no contrato eletrônico, o que compromete todo o processo de formação do vínculo contratual. 
É importante um estudo que visa explicar o que vem a ser um contrato eletrônico e o que deve ser considerado para que se reconheça a validade e eficácia jurídica dos mesmos no meio virtual. Para tanto, os pressupostos de constituição e validade do contrato eletrônico, o momento e o lugar da formação, a liberdade contratual e autonomia da vontade serão os objetos de estudo do presente trabalho. ··.
Antes de analisarmos o momento da efetivação do contrato virtual, é de suma importância que diferenciemos Contratos de Informática e Contratos Eletrônicos. O primeiro trata-se de contrato comum de aquisição de equipamentos de informática (PCs, SOFTWARE, etc.) ou de serviços de manutenções (limpeza, troca de componentes eletrônicos etc.),para Fábio Malina Losso, o contrato de informática assim é conceituado: “...um pacto entre as partes que visam tratar sobre direitos e obrigações relativos a serviços ou bens da tecnologia da informação, sejam físicos ou lógicos.” o segundo, trata-se de todo contrato que seja realizado no universo virtual da rede de informações (INTERNET), para isso, as partes devem estar ligados por um computador na rede, daí o nome Contratos Virtuais, para Ângela Bittencourt Brasil os contratos virtuais tem todos os pressupostos do contrato comum, só diferenciando a questão de serem efetuados no meio eletrônico, Ela assim descreve:
“De nada difere o conteúdo dos contratos feitos por meio do computador, eis que na sua essência, eles nada mais são do que manifestações de vontade, voltadas para interesses bilaterais que produzirão os mesmos efeitos jurídicos que os contratos até então por nós conhecidos. Apenas que, feitos através de meio eletrônico.