A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
288 pág.
apos_topo

Pré-visualização | Página 4 de 41

Figura 6.16 - Aparelho orientado na estação ré. ....................................84 
Figura 6.17 - Aparelho orientado na estação vante. ..............................84 
Figura 6.18 - Deflexão...........................................................................85 
Figura 6.19 - Leitura de pares conjugados.............................................86 
Figura 6.20 - Leituras utilizando o método de reiteração - posição I. ...87 
Figura 6.21 - Leituras utilizando o método de reiteração - posição II. ..88 
Figura 6.22 - Leituras utilizando o método de reiteração - posição III..88 
Figura 6.23 - Medida com repetição......................................................90 
Figura 6.24 - Direções medidas com o método de repetição.................91 
Figura 6.25 - Direções medidas com o método de repetição.................92 
Figura 6.26 - Exemplificando o método de repetição............................93 
Figura 6.27 - Marco de concreto. ..........................................................94 
Figura 6.28 - Chapa metálica com a indicação do ponto topográfico....95 
Figura 6.29 - Disposição dos equipamentos enquanto não utilizados. ..95 
Figura 6.30 - Movimento de extensão das pernas do tripé. ...................95 
Figura 6.31 - Cravando o tripé no solo. .................................................96 
Figura 6.32 - Cuidados a serem seguidos na instalação do tripé. ..........96 
Figura 6.33 - Retirando o instrumento da caixa. ...................................97 
Figura 6.34 - Fixando o equipamento ao tripé.......................................97 
Figura 6.35 - Eixo principal do equipamento passando pelo ponto.......98 
Figura 6.36 - Níveis esférico, tubular e digital. .....................................99 
FUNDAMENTOS DE TOPOGRAFIA 
 
Luis A. K. Veiga/Maria A. Z. Zanetti/Pedro L. Faggion 
 
ix 
 
Figura 6.37 - Posicionando o prumo sobre o ponto...............................99 
Figura 6.38 - Ajustando o nível de bolha utilizando os movimentos de 
extensão do tripé..................................................................................100 
Figura 6.39 - Calagem da bolha do nível esférico. ..............................100 
Figura 6.40 - Nível alinhado a dois calantes........................................100 
Figura 6.41 - Movimentação dos dois calantes ao mesmo tempo, em 
sentidos opostos...................................................................................101 
Figura 6.42 - Alinhamento do nível ortogonalmente à linha inicial. ...101 
Figura 6.43 - Centragem da bolha atuando no parafuso ortogonal a linha 
inicial. ..................................................................................................102 
Figura 6.44 - Retículos focalizados. ....................................................104 
Figura 6.46 - Ângulo zenital em PD....................................................105 
Figura 6.47 - Ângulo zenital em PI. ....................................................106 
Figura 7.1 - Campo magnético ao redor da Terra................................109 
Figura 7.2 - Representação do azimute. ..............................................110 
Figura 7.3 - Representação do rumo....................................................111 
Figura 7.4 - Representação do rumo em função do azimute................112 
Figura 7.5 - Representação da declinação magnética. .........................117 
Figura 7.10 - Transformação de azimute e rumo magnético para 
verdadeiro e vice-versa........................................................................118 
Figura 7.11 - Teodolito TC100 com bússola. ......................................119 
Figura 8.1 - Diferentes formas de materialização de pontos. ..............122 
Figura 8.2 - Monografia de ponto topográfico. ...................................123 
Figura 8.3 - Representação da projeção da distância D em X (∆X) e em 
Y (∆Y). ................................................................................................124 
Figura 8.5 - Quadrantes do Azimute. ..................................................127 
Figura 8.6 - Representação do azimute da direção 1-2........................128 
Figura 8.7 - Representação do azimute da direção 2-3........................129 
Figura 8.8 - Representação do azimute da direção 3-4........................130 
Figura 8.9 - Representação do azimute da direção 4-5........................131 
Figura 9.1 - Levantamento de uma poligonal. .....................................132 
Figura 9.2 - Poligonal fechada.............................................................133 
Figura 9.3 - Poligonal enquadrada.......................................................133 
Figura 9.4 - Poligonal aberta. ..............................................................134 
Figura 9.5 - Dois pontos com coordenadas conhecidas e vinculadas ao 
SGB comuns a poligonal. ....................................................................134 
Figura 9.6 - Pontos com coordenadas conhecidas entre pontos da 
poligonal..............................................................................................135 
Figura 9.7 - Um vértice de apoio pertencente a poligonal e observação a 
um segundo vértice..............................................................................135 
FUNDAMENTOS DE TOPOGRAFIA 
 
Luis A. K. Veiga/Maria A. Z. Zanetti/Pedro L. Faggion 
 
x 
 
Figura 9.8 - Norte Geográfico e um ponto com coordenadas conhecidas.
.............................................................................................................136 
Figura 9.9 - Transporte de coordenadas utilizando uma poligonal de 
apoio. ...................................................................................................136 
Figura 9.10 - Problema de Pothénot. ...................................................137 
Figura 9.11 - Eixo Y orientado segundo um alinhamento de meio fio.137 
Figura 9.12 - Ângulos externos e internos de uma poligonal fechada.138 
Figura 9.13 - Ângulos de deflexão de uma poligonal fechada. ...........139 
Figura 9.14 - Estação ré e vante. .........................................................139 
Figura 9.15 - Medida do ângulo horizontal. ........................................140 
Figura 9.16 - Cálculo das coordenadas................................................141 
Figura 9.17 - Pontaria em baliza próxima ao equipamento e longe.....143 
Figura 9.18 - Cálculo do azimute. .......................................................144 
Figura 9.19 - Erro planimétrico. ..........................................................146 
Figura 9.20 - Decomposição do erro planimétrico. .............................146 
Figura 9.21 - Croqui de uma Poligonal Fechada. ................................150 
Figura 9.22 - Desenho da poligonal enquadrada. ................................155 
Figura 9.23 - Croqui de uma poligonal enquadrada. ...........................157 
Figura 9.24 - Método de irradiação. ....................................................164 
Figura 9.25 - Levantamento por irradiação. ........................................164 
Figura 9.26 - Exemplo de caderneta de campo de levantamento de 
detalhes................................................................................................165 
Figura 9.27 - Croqui. ...........................................................................166 
Figura 9.28 - Levantamento de detalhes pelo método de Irradiação. ..167 
Figura 9.29 - Intersecção a vante........................................................173 
Figura 9.30 - Exercício Método de Intersecção à vante.......................174 
Figura 10.1 - Cálculo de área por métodos gráficos: quadriculado e 
figuras geométricas equivalentes.........................................................176 
Figura 10.2 - Planímetro digital...........................................................177 
Figura 10.3 - Cálculo de áreas. ............................................................178 
Figura 10.4 - Cálculo da área de um trapézio.