A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
54 pág.
antiinflamatorios odonto

Pré-visualização | Página 1 de 1

Processo Inflamatório
Video
Antiinflamatórios não-esteroidais (AINE’s)
ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS (AINE’s) - DEFINIÇÃO
São fármacos antiinflamatórios que agem predominantemente na inibição da síntese de eicosanóides, através da inibição da ciclooxigenase pela via do ácido araquidônico.
ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS (AINE’s) – importÂncia na terapêutica
São utilizados no tratamento de um largo número de doenças e condições inflamatórias que envolvam inflamação, dor e febre.
Antiinflamatório
Analgésico
Antipirético
ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS (AINE’s) - histórico
Casca do salgueiro no combate à febre – Inglaterra (sec XVIII), princípio ativo – salicina
1875 – Salicilato de sódio isolado - Bayer
ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS (AINE’s) – principais classificações químicas
Salicilatos
Derivados indol-acéticos
Derivados arilo-acéticos
Ácidos enólicos
Derivados aril-propiônicos
COX-1: Manutenção de funções normais do organismo (síntese de prostanóides – citoproteção gástrica).
COX-2: Produção dos mediadores prostanóides da inflamação.
Aine’s – principais fármacos utilizados
*SALICILATOS
• ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO - AAS, ASPIRINA
 *PARA AMINOFENÓIS ( ANILÍNICOS)
• PARACETAMOL - TYLENOL, VICK PYRENA, TANDRILAX
 *PIRAZOLONAS
• DIPIRONA - ANADOR, NOVALGINA
• PROPILFENAZONA - TONOPAN, SARIDON
• FENILBUTAZONA - MIOFLEX
Aine’s – principais fármacos utilizados
*DERIVADOS (FENIL) PROPIÔNICOS
• IBUPROFENO - ALGI-DANILON, SPIDUFEN
• NAPROXENO - NAPROSYN, FLANAX
• CETOPROFENO - PROFENID
* DERIVADOS ANTRANÍLICOS (FENAMATOS)
• ÁCIDO MEFENÂMICO - PONSTAN
*DERIVADOS ACÉTICOS
• INDOMETACINA - AGILISIN, INDOCID
• DICLOFENACO - CATAFLAM,VOLTAREN, TANDRILAX
Aine’s – principais fármacos utilizados
*ÁCIDOS ENÓLICOS (OXICAMS)
• PIROXICAM - FELDENE, INFLAMENE
• MELOXICAM - MOVATEC
• TENOXICAM - TILATIL
*OUTROS
• NABUMETONA - RELIFLEX
• NIMESULIDE - NISULID, SCAFLAM
*COXIB
• CELECOXIB - CELEBRA
• ROFECOXIB - VIOXX
AINE’s – mecanismo de ação
COX-1: Manutenção de funções normais do organismo (síntese de prostanóides – citoproteção gástrica).
COX-2: Produção dos mediadores prostanóides da inflamação
Aine’s - Inibição da cox
Aine’s – INIBIÇÃO DA CICLOOXIGENASE
Inibição enzimática 
Não-formação de prostanóides através da clivagem do ácido araquidônico
AINE’s – Seletivos e não seletivos para COX-1 e COX-2.
EFEITOS ESPERADOS DOS aine’S
ANTIPIRÉTICO – REDUÇÃO DA TEMPERATURA CORPORAL PELO AJUSTE DO “TERMOSTATO HIPOTALÂMICO”;
ANALGÉSICO – REDUÇÃO DE DORES LEVES OU MODERADAS PELA DIMINUIÇÃO NA PRODUÇÃO DAS PROSTAGLANDINAS (QUE ESTIMULAM A BRADICININA), E UMA POSSÍVEL AÇÃO NA MEDULA ESPINAL.
ANTIINFLAMATÓRIO 
 POR REDUÇÃO NA SÍNTESE DE PROSTAGLANDINAS, REDUZINDO VASODILATAÇÃO E EDEMA.
PRINCIPAIS REPRESENTANTES DOS aine’S
NÃO SELETIVOS:
ASPIRINA
INDOMETACINA
PARACETAMOL
NIMESULIDA
MELOXICAM
FENACETINA
SELETIVOS:
COLECOXIBE
VALDECOXIBE
ETORICOXIBE
ROFECOXIBE (RETIRARO DO MERCADO)
farmacocinética
A maioria dos AINE’s são ácidos fracos bem absorvidos no TGI.
Ligam-se ás proteínas plasmáticas
Sofrem metabolismo hepático e excreção renal
Usos terapêuticos
• Febre
• Processos sem inflamação, mas com dor - leve a moderada
• Reumatismos (inflamatórios e degenerativos)
• Artritis reumatóide e artroses
• Ataque agudo de gota
• Bursites, tendinites e lesões desportivas.
• Cólica renal
• Dismenorréia
• AAS – efeito anti-agregante plaquetário : AVC, tromboses
EFEITOS ADVERSOS DOS AINE’S
DISTURBIOS GASTRINTESTINAIS;
RASHES CUTÂNEOS;
POSSÍVEIS EFEITOS RENAIS (REDUÇÃO DA CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA LOCAL)
DISTURBIOS NA MEDULA ÓSSEA;
EFEITOS NO SNC;
INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA (PARACETAMOL)
ASMA SENSÍVEL À ASPIRINA
Aine’s - toxicidade
Acidose metabólica 
Hepatotocicidade (Paracetamol pode levar à necrose hepática e morte em dose elevada!)
Nefrotoxicidade
Aine’s – contra indicações
Úlcera péptica activa. 
Hipersensibilidade ao ácido acetilsalicílico. 
Podem agravar a IR, IC ou IH.
Dificuldade de controle da pressão arterial em doentes hipertensos. 
Devem ser evitados durante a gravidez e aleitamento.
Antiinflamatorios esteroidais
ANTIINFLAMATÓRIOS ESTEROIDAIS (glicocorticóides ou corticoesteróides)
Efeitos sobre a resposta imunológica.
Agem no núcleo celular restringindo a proliferação clonal de células inflamatórias e transcrição de citocinas
Glicocorticóides (corticosteróides):
Hidrocortisona
Cortisona
Corticosterona
Prednisolona
Prednisona
Metilprednisolona
Triancinolona
Dexametasona
Betametasona
Desoxicortisona
Flodrocortisona
Aldosterona
AIES - definição
São hormônios esteróides secretados pelo córtex suprarenal;
 Não são armazenados na forma de hormônios préformados;
 Principal estímulo fisiológico: Corticotropina
(adrenocorticotrópico)
Aies – importância na terapêutica
Metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas
 Manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico
 Exibem atividade antiinflamatória e imunossupressora.
Aies – importância na terapêutica
AIES - histórico
1950 – Isolamento da cortisona da glândula supra renal
Extração a partir da bile bovina – processo dispendioso.
Aies - classificação
CRF = Corticotropina
ACTH = adrenocorticotrópico
Mecanismo de ação
Mecanismo de ação
Aies – características farmacológicas
Aies - alguns Usos terapêuticos
Asma;
 Inflamação da pele, olhos, ouvido, nariz;
 Estados de hipersensibilidade,
 Artrite reumática;
 Prevenir a doença de enxerto-versus-hospedeiro
(transplante de órgão, médula).
Efeitos esperados dos glicocorticóides:
Redução da resposta imunológica inata e adquirida.
Antiinflamatórios muito eficientes.
Ações sobre as células inflamatórias:
Menor saída e ativação de neutrófilos e macrófagos (redução na transcrição)
Redução na ativação de células do componente adaptativo da inflamação.
Redução dos fibroblastos, e assim da cicatrização e reparo.
Redução na COX (fosfolipase A2), citocinas, iNOS, histamina.
farmacocinética
Administração oral, tópica ou parenteral.
Entram na circulação e sofrem metabolização hepática.
Efeitos adversos dos A.i. esteroidais
Inibição da resposta a infecções
Supressão da síntese endógena de glicocorticóides
Osteoporose
Síndrome de Cushing
Ações metabólicas sobre carboidratos, proteínas e lipídeos
Aies - tocixidade
Frenação do eixo HHS
Supressão imunitária
Alterações metabólicas e endócrinas
Osteoporose 
Atraso no crescimento