A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
PI_Aula07

Pré-visualização | Página 2 de 3

fotografia, 
audiovisual, configuração caricata ou decorativa, reprodução em manequins e 
máscaras, etc.). 
 
14 
8 
15 
<
ht
tp
://
w
w
w
.r
on
al
di
nh
og
au
ch
o.
co
m
/>
, a
ce
ss
o 
em
 1
6 
de
 m
ai
o 
de
 2
00
7.
 
<
ht
tp
://
w
w
w
.p
ra
ts
.o
rg
/x
oc
ol
at
er
s.
ht
m
>
, a
ce
ss
o 
em
 1
6 
de
 m
ai
o 
de
 2
00
7.
 
16 
<
ht
tp
://
se
le
ca
od
of
au
st
ao
.g
lo
bo
.c
om
/>
, a
ce
ss
o 
em
 1
6 
de
 m
ai
o 
de
 2
00
7.
 
<
ht
tp
://
w
w
w
.x
-k
id
.c
om
.b
r/
fa
us
ta
o.
ht
m
>
, 
ac
es
so
 e
m
 1
6 
de
 m
ai
o 
de
 2
00
7.
 
9 
17 
<http://www.whitehouse.gov/stateoftheunion/2006/photoessay/04.html>, 
acesso em 16 de maio de 2007. 
<http://www.frightcatalog.com/Halloween-Masks/Personalities/Bush+Mask-
1210014/>, acesso em 16 de maio de 2007. 
Direito de imagem 
• “[S]ão assegurados nos termos da lei: a) a proteção [...] à reprodução da 
imagem e voz humanas, inclusive nas atividades desportivas.” (art. 5º, 
XXVIII, CF) 
• “Salvo se autorizadas, ou se necessárias à administração da justiça ou à 
manutenção da ordem pública, a divulgação de escritos, a transmissão 
da palavra, ou a publicação, a exposição ou a utilização da imagem de 
uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo 
da indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a 
respeitabilidade, ou se se destinarem a fins comerciais. ” (art. 20, CC) 
– A proteção da imagem do morto fica à cargo do cônjuge, dos ascendentes ou 
dos descendentes (art. 20, parág. único, CC) 
 
 
18 
10 
Direito de imagem: particularidades 
• Inalienável e intransmissível: não há como dissociá-lo de seu titular. 
– Por outro lado, há possibilidade de autorizar a utilização da própria imagem 
para que outros a utilizem para diversos fins. 
• Requisitos para a violação: 
– Identidade entre a reprodução e a imagem da pessoa reproduzida: é 
preciso que se reconheçam características e circunstâncias que 
distinguem a pessoa. 
– Individualidade: fotos de multidões, via de regra, não caracterizam 
violação. 
• Limites ao direito à própria imagem: relacionados à prevalência de 
interesse coletivo sobre o interesse individual. 
– Exemplos: segurança nacional, saúde pública, história, noticiário, etc. 
 
19 
Direito de imagem: 
aspectos de relevância contratual 
• Capacidade 
– Ex.: Se o retrato for menor, verificar se existe assistente. 
• Delimitações: meios de comunicação, tempo e espaço 
– A interpretação quanto à forma de utilização é restritiva. 
• Relação de trabalho 
– Importância de se pedir autorização de funcionários para utilização de sua 
imagem em jornais internos, web sites, propagandas etc. 
• Contratação indireta (ex.: através de agências de modelos) 
– Verificar contrato para certificar-se dos poderes de representação e das 
delimitações para o uso da imagem. 
 
20 
11 
Direito de arena 
• Previsto entre os direitos conexos aos de autor na antiga LDA (Lei nº 
5.988/73), como reconhecimento da importância da atividade esportiva 
em nosso país. 
• Atualmente fora do âmbito da LDA, mas com previsão legal específica na 
Lei nº 9.615/98 (“Lei Pelé”). 
– “Pertence às entidades de prática desportiva o direito de arena, 
consistente na prerrogativa exclusiva de negociar, autorizar ou 
proibir a captação, a fixação, a emissão, a transmissão, a 
retransmissão ou a reprodução de imagens, por qualquer meio ou 
processo, de espetáculo desportivo de que participem.” (art. 42, Lei Pelé, 
com redação dada pela Lei nº 12.395, de 16/03/2011) 
21 
Direito de arena 
• Salvo convenção coletiva de trabalho em contrário, 5% da receita serão 
repassados aos sindicatos de atletas profissionais, e estes distribuirão, 
em partes iguais, aos atletas profissionais participantes do espetáculo, 
como parcela de natureza civil. (art. 42, § 1º, Lei Pelé, com redação dada pela Lei 
nº 12.395, de 16/03/2011) 
• Possibilidade de exibição de flagrantes para fins exclusivamente 
jornalísticos, desportivos ou educativos, respeitadas as seguintes 
condições: (art. 42, § 2º, Lei Pelé, com redação dada pela Lei nº 12.395, de 
16/03/2011) 
– captação das imagens deve ser feita em locais reservados para não detentores 
de direitos ou, caso não disponíveis, mediante o fornecimento das imagens 
pelo detentor de direitos locais para a respectiva mídia; 
– duração do flagrante não poderá exceder 3% do total do tempo; 
– proibida a associação das imagens a qualquer forma de patrocínio, 
propaganda ou promoção comercial. 
22 
12 
Direito de imagem: casos práticos 
• Empresa condenada ao pagamento de multa no valor de 3 salários 
mínimos, por exploração de imagem de menor em informe publicitário 
veiculado na televisão. (TJMG, 2a. Cam. Civ. – Apel. Cível nº 1.0024.00.283926-4/001, Rel. Des. 
Caetano Levi Lopes, j. 28/09/2004) 
– Equiparação da publicidade veiculada em rede de televisão a espetáculo 
público, devido à grande exposição a que se sujeita o menor. 
– A autorização dos pais ou responsáveis não supre o alvará judicial. 
– Empresa omitiu-se em obter o alvará; violação art. 149, II, 'a', do Estatuto da 
Criança e do Adolescente (ECA). 
– Condenação de multa em grau mínimo previsto no art. 258, ECA. 
• 3 a 20 salários mínimos; possibilidade de fechamento do estabelecimento 
em caso de reincidência. 
 
23 
Direito de imagem: casos práticos 
• Empresa condenada por exploração de imagem de modelo após o 
término do contrato. (TJMG, 16a. Cam. Civ. – Apel. Cível nº 1.0024.97.066885-1/001, Rel. Des. 
Otávio Portes, j. 15/0/2006) 
– Em setembro de 1995, modelo de 19 anos celebrou contrato para veiculação 
publicitária de sua imagem, para vigorar até março de 1996, pela quantia de 
R$ 300,00. 
– Empresa condenada ao pagamento de indenização por danos materiais, de 
acordo com o valor contratado, no período de 16/03/1996 a 31/05/1997. 
– Não cabimento de dano moral, pois a exposição da imagem foi objeto de 
contrato anterior, e não houve constrangimento ou humilhação. 
 
24 
13 
Direito de imagem: casos práticos 
• Empresa condenada ao pagamento de indenização no valor de R$ 
5.000,00 pelo uso não autorizado de imagem de ex-funcionária em 
publicidade na internet durante a vigência e após a ruptura do contrato 
de trabalho. (TRT 3a. R., 6a. T. – Rec. Ord. nº 01258-2007-060-03-00-5, Rel. Ricardo Antônio 
Mohallem, j. 18/02/2008) 
– “A ausência de intuito depreciativo na veiculação da imagem não exime a 
reclamada de reparar os prejuízos causados.” 
– A condenação de primeira instância, no valor de R$10.000,00, foi reduzida, 
considerando a real extensão do dano, a não tão elevada capacidade 
econômica das partes, e a relativa gravidade do ilícito. 
 
25 
Direito de imagem: casos práticos 
• Editora condenada ao pagamento de R$ 200 mil de indenização pela 
divulgação não-autorizada de 10 fotos da apresentadora Xuxa no livro 
“Nu, Sensualidade e Sexualidade Humana”. (TJRJ, 9a. Cam. Civ. – Apel. Cível nº 
2005.001.22628, Rel. Des. Ruiz Athayde Alcântara de Carvalho, j. 24/01/2006) 
– R$ 100 mil pelo uso indevido da imagem + R$ 100 mil por danos morais. 
– Já havia sido deferido pedido de busca e apreensão da publicação. 
 
26 
14 
Direito de imagem: casos práticos 
• Editora condenada pelo lançamento não-autorizado do livro “Estrela 
Solitária - Um brasileiro chamado Garrincha”. (STJ, 4a T – REsp 521697/RJ, Rel. Min. 
Cesar Asfor Rocha, j. 16/02/2006) 
– Ação promovida pelas filhas herdeiras de Garrincha, que alegavam violação 
ao