A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Propriedade Intelectual

Pré-visualização | Página 4 de 4

patrimoniais do autor: (art. 24, LDA)
Direito de propriedade: utilização econômica da obra. – Existem desde a criação da obra.
Modalidades: (art. 29, LDA)
Reprodução total ou parcial: Art. 5°, LDA; art. 30, LDA; 
Edição : art. 53, LDA;
Adaptação, Tradução e quaisquer outras transformações da obra originária (criação primígena): art. 5°, VIII, “g”, LDA;
Inclusão em fonograma ou produção audiovisual: art. 5°, IX, LDA
Distribuição: art. 5°, IV, LDA
Utilização mediante: 
- Representação, recitação ou declamação;
- Execução musical;
- Radiodifusão sonora ou televisiva;
- Sonorização Ambiental;
- Exibição audiovisual, cinematográfica ou por processo assemelhado;
- Emprego de satélites artificiais;
- Emprego de sistemas óticos, fios telefônicos ou não, cabos de qualquer tipo e meios de comunicação similares que venham a ser adotados.
- Exposição de obras de artes plásticas e figurativas.
Inclusão em base de dados, ou armazenamento em computador, a microfilmagem e as demais formas de arquivamento do gênero.
Quaisquer outras modalidades de utilização existentes ou que venham a ser inventadas.
Particularidade:
As modalidades de utilização são independentes entre si. (art. 31, LDA)
Anotações, comentários e melhoramentos também dependem de autorização (art. 33, LDA);
Obrigação de informar e controlar quantidade de exemplares reproduzidos: responsabilidade de manter registros que permitam, ao autor, a fiscalização do aproveitamento econômico da exploração. (Art. 30, §2°, LDA);
Em regra, a aquisição do original de uma obra, ou de exemplar, não confere ao adquirente qualquer dos direitos patrimoniais do autor (art. 37, LDA);
Obra anônima ou pseudônima: os direitos são de quem publicar primeiro, ressalvados os direitos adquiridos por terceiros (art. 40, LDA)
Direito de sequência: receber no mínimo 5% sobre o aumento do preço eventualmente verificável em cada revenda da obra de arte ou manuscrito, sendo originais (art. 38, LDA). – Direito inalienável e irrenunciável. O vendedor é considerado depositário da quantia, salvo se a operação for realizada por leiloeiro, quando será o depositário.
Obra indivisível em regime de co-autoria: necessidade de autorização de todos os co-autores para publicação. (art. 32, LDA). – Em caso de divergência, poderão decidir por maioria. Cada co-autor pode, individualmente, sem aquiescência dos outros, registrar a obra e defender os próprios direitos contra terceiros.
Escritos publicados pela imprensa (diários ou periódicos) pertencem ao diretor, salvo convenção em contrário (art. 36, LDA). – artigos assinados: direitos permanecem com o autor e a autorização não produz efeito além do prazo de periodicidade + 20 dias.
“Os direitos patrimoniais do autor, excetuados os rendimentos resultantes de sua exploração, não se comunicam, salvo pacto antenupcial em contrário.” (art. 39, LDA)
DURAÇÃO
 
♣ Obra indivisível em regime de co-autoria: prazo contado da morte do último dos co-autores sobreviventes.
♣ Obra anônima ou pseudônima: prazo contado a partir de 1° de janeiro do ano subseqüente à publicação.
♣ Obra audiovisual e fotográfica: prazo contado a partir de 1° de janeiro do anos subseqüente ao de sua divulgação.
♣ Também pertence ao domínio público: - As obras de autores falecidos que não tenham deixado sucessores; - As obras de autores desconhecidos, ressalvada a proteção legal aos conhecimentos étnicos e tradicionais.
Limitações aos direitos autorais
ﭢ Reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos;
ﭢ Reprodução de retratos feito sob encomenda, quando realizada pelo proprietário;
ﭢ Reprodução para uso exclusivo de deficientes visuais, sem fins comerciais;
Aula 05 – Fls. 09, pág 18