A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Memória de Cálculo do Galpão de Aço

Pré-visualização | Página 2 de 2

necessário dimensionar uma chapa dobrada ou um outro perfil soldado para esta estrutura.
Pilares
Escolhemos nessa etapa um perfil H, pois era o mais econômico para estruturas desse tipo. Nessa etapa seria importante verificar também a necessidade de contraventamento lateral da estrutura estudando as cargas de vento em outras direções. Dever-se-ia também calcular as chapas de base e chumbadores para fixar a estrutura na fundação.
	Pilares
	Apoio da Treliça
	Ry
	1336,5
	kN
	
	Perfil H Gerdau W360x122
	
	Peso
	ρ
	1,25
	kN/m
	
	Altura
	d
	312
	mm
	
	Alma
	hw
	277,2
	mm
	
	
	tw
	17,4
	mm
	
	Mesa
	bf
	312
	mm
	
	
	tf
	17,4
	mm
	
	Eixo X
	Ix
	270760000
	mm4
	
	
	Wx
	1735600
	mm³
	
	
	rx
	130,5
	mm
	
	Eixo Y
	Iy
	88230000
	mm4
	
	
	Wy
	565,6
	mm³
	
	
	ry
	74,5
	mm
	
	Área
	Ag
	15900
	mm²
	
	Comprimento de flambagem
	KxLx
	13000
	mm
	
	Força axial
	Nex
	3162,478
	kN
	
	Considerando Q = 1
	λ0
	1,317
	
	
	
	χ
	0,484
	
	
	
	σ
	166,925
	Mpa
	
	
	bef
	312,000
	mm
	
	
	Aef
	15900,000
	mm²
	
	
	Qa
	1,000
	
	
	Calculo do Q
	b/t
	17,931
	
	
	
	b/t lim
	33,708
	
	
	
	Q
	1
	
	
	Compressão
	λ0
	1,317
	
	
	
	χ
	0,484
	
	
	
	Nc,rd
	2412,825
	kN
	
	Tração
	Nt,rd
	4986,818
	kN
	
	Esforços
	Nc,sd
	1352,750
	kN
	
	
	Nt,sd
	1320,250
	kN
	
	Verificação
	Compressão
	Tração
	
	
	
	VERDADEIRO
	VERDADEIRO
	
	
Análise de segunda ordem
Verificamos nessa etapa os efeitos das deformações de segunda ordem, calculando a força Notional e seus impactos conforme o item 4.9.4 da NBR 8800:2008 e classificamos a estrutura.
	Análise de 2ª Ordem
	Somatório de forças Verticais
	ΣFv
	2557,747
	kN
	Notional
	H*
	7,673
	kN
	Somatório de forças Horizontais
	ΣFh
	310,464
	kN
	Força com notional
	F*
	159,0686208
	kN
	Deformação inicial
	Δ0
	0,00215
	mm
	Iteração 01
	H0
	0,000211623
	kN
	
	Δ1
	0,00000
	mm
	Verificação
	Β0
	1,33039E-06
	Pequena Deslocabilidade
Ligações
Nosso galpão apresenta como maioria ligações parafusadas, por isso demos mais importância para esse tipo de ligação. Somente os trechos da treliça são soldados
Terça com treliça
As telhas são conectadas nas terças com parafusos próprios do fabricante, já os parafusos de fixação das terças na corda superior da treliça devem ser calculados conforme abaixo.
	Terças com treliça (Parafusada)
	Parafuso
	M16
	
	φ
	15,730
	mm
	
	H
	9,820
	mm
	Arruela
	H
	3,000
	mm
	Porca
	H
	14,910
	mm
	Rosca
	K
	44,000
	mm
	Comprimento mínimo
	Lmin
	49,830
	mm
	Comprimento efetivo
	Lsr
	5,830
	mm
	Comprimento interno
	
	22,100
	mm
	Verificação de rosca
	
	Incluída
	
	Área bruta
	Ab
	194,333
	mm²
	Força Resistente
	Fv,rd
	32,389
	kN
	Força aplicada
	Fv,sd
	0,1
	kN
	Planos de corte
	
	1
	
	Número de parafusos
	n
	1
	
Treliça com pilares
Essa ligação é feita por meio de uma chapa de topo soldada de fábrica no final do perfil U componente das cordas superiores e inferiores da treliça. A partir dessa chapa, os parafusos são afixados na mesa do pilar. Optamos por manter os mesmos parafusos para uma melhor logística no processo executivo.
	Treliça com pilar (Parafusada)
	Parafuso
	M16
	
	φ
	15,730
	mm
	
	H
	9,820
	mm
	Arruela
	H
	3,000
	mm
	Porca
	H
	14,910
	mm
	Rosca
	K
	44,000
	mm
	Chapa de topo do perfil C
	t
	110,000
	mm
	Comprimento mínimo
	Lmin
	155,130
	mm
	Comprimento efetivo
	Lsr
	111,130
	mm
	Comprimento interno
	
	127,400
	mm
	Verificação de rosca
	
	Incluída
	
	Área bruta
	Ab
	194,333
	mm²
	Força Resistente
	Fv,rd
	32,389
	kN
	Força aplicada
	Fv,sd
	700
	kN
	Planos de corte
	
	1
	
	Número de parafusos
	n
	22
	
	Espaçamento
	entre parafusos
	47,19
	mm
	
	furo-borda
	29
	mm
	Compressão
	H
	567,943
	mm
	
	B
	370
	mm
	
	A
	210139,045
	mm²
	
	Fc,rd
	1595,000
	kN
	
	Fc,sd
	1543
	kN
	
	VERDADEIRO
	Tração
	Abe
	145,750
	mm²
	
	Ft,rd
	48583,336
	kN
	
	Ft,sd
	1771,800
	kN
	
	VERDADEIRO
	Interação Circular
	Ft,sd/Ft,rd
	0,036469295
	VERDADEIRO
	
	Fc,sd/Fc,rd
	0,967398119
	
Ligações das cordas da treliça com os montantes e diagonais
Tentamos verificar a ligação soldada dos componentes da treliça, porém não conseguimos atingir a resistência necessária de solda para essa solicitação nesse tipo de ligação, nos obrigando a escolher uma nova modalidade de estrutura da treliça.
	Ligações da treliça (solda filete) E70xx
	Direção da solda
	θ
	90
	Graus
	Área de solda
	Pescoço
	0,707
	mm
	
	Comprimento
	44
	mm
	
	Lados
	2
	
	
	Aw
	62,216
	mm²
	Resistência
	fw
	485
	MPa
	
	Fw,rd
	20,117
	kN
	Verificação
	Fw,sd
	1854,5
	kN
	
	FALSO
Conclusão
Durante a execução do projeto nossa maior percepção se deu ao fato do processo ser interativo, pois a todo o momento, e a cada nova decisão precisávamos retornar a conceitos já antes definidos e tomar novas decisões.
Temos consciência de que ainda faltam inúmeras etapas, verificações e compatibilizações para tornar esse projeto completo e seguro.
Essa primeira experiência no processo de dimensionamento e projeto de estruturas metálicas serviu para mostrar as dificuldades e inúmeros detalhes constituintes desse tipo de projeto, demandando maior responsabilidade na hora de tomar decisões.
2
Projeto de Galpão em
 Estrutura Metálica	2013.1