GLOSSÁRIO DE BACTERIOLOGIA BáSICA PARA A  MICROBIOLOGIA ORAL
10 pág.

GLOSSÁRIO DE BACTERIOLOGIA BáSICA PARA A MICROBIOLOGIA ORAL


DisciplinaMicrobiologia23.225 materiais394.638 seguidores
Pré-visualização5 páginas
variam de coco-
bacilos a formas filamentosas que se asse-
melham a fungos.
\u2022 Bactericida: substância capaz de destruir
bactérias.
\u2022 Bacteriemia: veiculação (translocação) de
bactérias pela corrente sangüínea, sem que
ocorra multiplicação (obs.: bacteremia é um
termo incorreto em língua portuguesa).
\u2022 Bacteriocina: proteína tóxica, produzida
por bactérias, capaz de destruir outras
bactérias do mesmo gênero ou de gêneros
diferentes.
\u2022 Bacteriófago: vírus que infecta e se multi-
plica em células bacterianas.
\u2022 Bacteriostático: substância capaz de inibir
o desenvolvimento bacteriano.
\u2022 Biofilme: comunidade de células microbia-
nas aderida a uma superfície úmida e aglo-
merada por matriz de polissacarídios.
\u2022 Biologia Molecular: ciência que trata do
estudo da síntese de DNA e proteínas pe-
los organismos vivos.
\u2022 Capnofílico: microrganismo que cresce em
ambiente enriquecido com 5 a 10% de CO2.
\u2022 Cápsula: revestimento externo viscoso
elaborado por algumas bactérias, consti-
tuído por material geralmente polissacarí-
dico, às vezes protéico, que lhes confere
proteção contra agentes do meio externo.
Amostras capsuladas de determinadas es-
pécies são mais virulentas do que as
acapsuladas, principalmente porque a cáp-
sula dificulta a ação de fagócitos e de an-
ticorpos.
\u2022 Catabolismo: conjunto de processos de
degradação intracelular de alimentos, que
produz a energia necessária para as fun-
ções vitais e do qual resulta a formação de
detritos tóxicos (catabolitos) que devem
ser eliminados pela excreção.
\u2022 Catalase: enzima que atua conjuntamente
sobre duas moléculas de peróxido de hi-
drogênio (H2O2), degradando-as e dando
origem a uma molécula de oxigênio e duas
moléculas de água.
\u2022 Cátion: íon com carga positiva.
\u2022 Cepa: todos os organismos descendentes
de uma cultura pura, portanto com fenóti-
po e genótipo definidos; linhagem.
\u2022 Ciclo de Krebs (ciclo dos ácidos tricarbo-
xílicos): conjunto de reações enzimáticas,
processadas em aerobiose, que transforma
o ácido pirúvico em gás carbônico e pro-
duz energia na forma de ATP.
\u2022 Ciclo lisogênico (lisogenia): ver Profago.
\u2022 Ciclo lítico: processo de replicação de um
bacteriófago (partícula viral) virulento
no interior de bactérias por ele infecta-
das. Ocasiona lise da bactéria e liberação
de novos fagos aptos a infectar outras
bactérias.
\u2022 Cissiparidade (fissão binária transversa):
processo de reprodução assexuada no
qual a célula-mãe duplica seu material ge-
nético e divide-se, originando duas células
iguais, que conservam as características da
espécie.
\u2022 Citocromos: classe de proteínas encontra-
da na membrana citoplasmática das bacté-
rias aeróbias, cuja principal função é a fos-
forilação oxidativa do ADP para ATP.
\u2022 Citosina: base pirimidínica que se pareia
com a guanina.
\u2022 Citotoxina: toxina bacteriana que destrói
células do hospedeiro ou altera suas
funções.
\u2022 Clone: grupo de células ou indivíduos ge-
neticamente identificados, derivado da di-
visão assexuada de um ancestral comum.
\u2022 Cocobacilos: bacilos com pequeno compri-
mento, quase assemelhando-se a cocos
ovalados.
4 © Direitos reservados à EDITORA ATHENEU LTDA.
\u2022 Cocos: bactérias com formato arredondado.
\u2022 Código genético: informação genética
transferida do DNA e carregada pelo RNA
mensageiro.
\u2022 Coenzima: substância não-protéica que se
associa a uma enzima, ativando-a.
\u2022 Colagenase: enzima secretada por micror-
ganismos e por células ativadas do hospe-
deiro; degrada o colágeno, facilitando a
disseminação microbiana.
\u2022 Colônia: desenvolvimento macroscópico
de bactérias em superfície sólida.
\u2022 Comensalismo: relação simbiótica entre
dois seres vivos, na qual um deles se be-
neficia sem lesar o outro.
\u2022 Conjugação: união de duas células bacte-
rianas com a finalidade de transferir mate-
rial genético da doadora para a receptora.
\u2022 Contaminação: instalação de microrganis-
mos indesejáveis em materiais inanimados.
Distinguir de infecção, que ocorre em se-
res vivos.
\u2022 Crescimento: embora muitas vezes usado
como sinônimo de desenvolvimento, é um
termo mais apropriado para designar o au-
mento de massa e volume da célula, resul-
tante de nutrição adequada.
\u2022 Criófilas: ver Psicrófilas.
\u2022 Cromossomo: estrutura que carrega a in-
formação hereditária.
\u2022 Cultura ou cultivo: desenvolvimento de
microrganismos em meio artificial.
\u2022 Desenvolvimento: formação de população
microbiana, gerada pelo processo de mul-
tiplicação.
\u2022 Desidrogenase: enzima que remove elé-
trons (2 H+, nos processos biológicos) de
um substrato, oxidando-o. A lactodesidro-
genase remove elétrons do ácido pirúvico,
transformando-o em ácido láctico (forma
reduzida).
\u2022 Desinfecção: destruição ou remoção de
formas vegetativas, principalmente pato-
gênicas, executada em materiais inanima-
dos (distinguir de antissepsia); esse pro-
cedimento não atinge necessariamente to-
das as formas vegetativas e é ineficaz con-
tra esporos bacterianos.
\u2022 Desinfetante: agente aplicado em superfí-
cies inanimadas para destruir formas
microbianas vegetativas, especialmente as
patogênicas.
\u2022 Desnaturação: alteração da estrutura mo-
lecular de proteína.
\u2022 Diplococos: cocos dispostos aos pares.
\u2022 DNA (ácido desoxirribonucléico): cadeia
de nucleotídeos ligados, contendo a
desoxirribose como açúcar.
\u2022 DNase (desoxirribonuclease): enzima que
degrada a molécula do DNA.
\u2022 Endergônicas ou endotérmicas: reações quí-
micas que consomem energia, como a sínte-
se intracelular de compostos orgânicos.
\u2022 Endotoxina lipopolissacarídica: toxina
termostável (pode resistir à autoclavação)
encontrada naturalmente no lipídio A da
porção externa da parede celular das bac-
térias Gram-negativas. Geralmente é abre-
viada como LPS, com base no termo \u201cli-
popolissacarídio\u201d. É liberada quando es-
sas bactérias sofrem lise, desempenhan-
do múltiplas atividades biológicas dele-
térias para os tecidos animais, principal-
mente pela capacidade de ativar o sistema
complemento.
\u2022 Endósporo: esporo formado dentro da cé-
lula bacteriana.
\u2022 Enterotoxina: exotoxina que causa gastro-
enterite.
\u2022 Enzima: proteína que catalisa reações bio-
químicas em organismos vivos.
\u2022 Escotocromógenos: microrganismos que
produzem pigmentos na ausência de luz
(ex.: Mycobacterium scrofulaceum).
\u2022 Espaço periplasmático: existe entre as
duas camadas da parede celular das bacté-
rias Gram-negativas e contém muitas enzi-
mas hidrolíticas, toxinas e fatores quimio-
táticos.
\u2022 Espirilos ou espiraladas: bactérias com
morfologia helicoidal, formando números
variáveis de espiras completas; compreen-
dem os víbrios e os treponemas ou espiro-
quetas (ver verbetes específicos).
\u2022 Espiroquetas: bactérias helicoidais e mó-
veis (flexão) devido a flagelos periplasmá-
ticos.
\u2022 Esporos: formas de grande resistência de
certos microrganismos.
\u2022 Estafilococos: cocos que formam arranjos
naturais semelhantes a cachos de uva.
\u2022 Esterilização: destruição ou remoção de
todas as formas de vida, inclusive de
esporos, presentes em qualquer material.
5© Direitos reservados à EDITORA ATHENEU LTDA.
\u2022 Estreptobacilos: bacilos dispostos em ca-
deia, enfileirados.
\u2022 Estreptococos: cocos dispostos em ca-
deia, enfileirados.
\u2022 Estufa esterilizadora: método de esteriliza-
ção (170 a 180oC durante uma a duas ho-
ras) que utiliza o ar seco superaquecido.
\u2022 Exergônicas ou exotérmicas: reações quí-
micas das quais se libera energia.
\u2022 Exoenzimas (enzimas extracelulares): en-
zimas excretadas por bactérias heterotrófi-
cas (ver verbete específico) no meio am-
biente, para degradar macromoléculas nu-
tritivas não absorvíveis; dessas cliva-
gens, resultam micropartículas de baixo
peso molecular que podem ser absorvidas
pela célula bacteriana.
\u2022 Exonuclease: enzima que cliva nucleotídios
a partir de uma cadeia polinucleotídica.