SELFCOACHING 5ª EDICAO   SUPREMACIA CONCURSOS
382 pág.

SELFCOACHING 5ª EDICAO SUPREMACIA CONCURSOS


DisciplinaConcursos125.639 materiais242.525 seguidores
Pré-visualização50 páginas
boa conversa antes de iniciar os 
estudos pode minimizar bastante os conflitos e ajudar em mais essa empreitada. 
Mantenha o espírito tranquilo e enfrente a pressão. 
A oportunidade de se dedicar exclusivamente aos estudos é um privilégio. As 
pessoas que conseguem o apoio familiar nessa jornada de preparação têm uma 
grande vantagem, pois isso gera uma grande tranquilidade, evitando assim alguns 
contratempos no trabalho. Em contrapartida, há que se ter cuidado para que essa 
tranquilidade não gere um comodismo no concurseiro, senão a pessoa pode virar 
um eterno estudante. 
Se você não tem o privilégio de se dedicar exclusivamente aos estudos, não 
fique desmotivado. Existem inúmeros casos de pessoas, inclusive o nosso caso, que 
conciliam o trabalho, com os estudos e ainda com filhos pequenos e conseguem a 
aprovação almejada. É perfeitamente possível encarar esse desafio. 
 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 88 
Quem quer faz, quem não quer arruma uma desculpa! 
Certamente você terá menos horas para se dedicar aos estudos, mas ainda 
assim é possível aproveitar as horas disponíveis para estudar com o máximo de 
produtividade. Nesses casos, as estratégias serão ainda mais importantes. 
Se for possível, tente tirar férias nos meses que antecedem a prova do 
concurso, para conseguir estudar ainda mais na reta final. 
Organize sua vida para conseguir as melhores condições de preparação 
possível. Se não dá pra fazer mais nada para melhorar essas condições, encare as 
adversidades como fonte de motivação para fazer suas horas de estudo renderem o 
máximo. Percebemos com bastante frequência que pessoas que fazem grandes 
sacrifícios para poder estudar têm um comprometimento maior com o estudo. 
Essas pessoas têm uma grande aliada: a necessidade! 
É impressionante como várias pessoas que enfrentam grandes adversidades 
conseguem transformar as pedras no caminho em um trampolim para o sucesso. 
Os obstáculos existirão, mas pensem nas palavras de Henry Ford: \u201cObstáculos são 
aquelas coisas assustadoras que você vê quando desvia seus olhos de sua meta\u201d. 
Concluindo, a experiência dos concursos públicos nos mostra que essas 
condições de estudo, inclusive a necessidade de trabalhar, influem na trajetória dos 
candidatos, mas não são determinantes. 
Digo mais, às vezes as adversidades influem até de maneira positiva. Logo, 
se você está convicto de seu objetivo, faça tudo o que estiver ao seu alcance para 
aumentar suas condições de alcançá-lo. A partir daí, o resto é motivação, se você 
seguir este projeto é porque sabe o que quer, sendo que jamais deve dizer frases 
como \u201cnão gosto de estudar\u201d; \u201cas coisas não dão certo pra mim\u201d; \u201cas chances são 
poucas\u201d. 
 
Saiba dosar o ritmo de estudos e equilíbrio emocional 
Cada pessoa deve estudar no seu ritmo, sem exageros. O importante é 
estudar sempre. Não precisamos sacrificar absurdamente o convívio social e 
familiar. Por isso vamos nos planejar e estudar com antecedência. Não adianta 
estudarmos feitos bitolados e malucos. Já pensou: aparece teu nome na lista de 
aprovados e você pula da ponte de tanta alegria. Nosso objetivo não é enlouquecer 
ninguém, ok?! É claro que com a proximidade do seu Edital alguns sacrifícios serão 
necessários. Não vamos querer, por exemplo, aprender a tocar sanfona com o 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 89 
Edital na praça. Desde que você esteja em dia com o dever de casa, uma atividade 
física é aceitável. 
Salientamos, que reserve em sua programação um tempo para exercícios 
físicos, seja uma caminhada, uma partida de futebol, musculação, isso vai trazer 
um melhor trabalho intelectual, e posso garantir, em curto prazo de tempo. Mas 
seja sensato, não alongue muito a recreação para não perder o foco de sua 
aprovação. Sempre gostei de natação, costuma nadar ou bem cedinho antes do 
trabalho, ou no intervalo do almoço. Eventualmente à noite. 
Por fim, vamos dar um foco especial no seu equilíbrio emocional. Você pode 
achar que não, mas a falta de equilíbrio emocional derruba muito camarada bom. 
Sabemos que lhe dar com a pressão da aprovação não é nada fácil. Os nossos 
problemas são os mais diversos. Fiquem tranquilos, já comemos o pão que o diabo 
amassou, sabemos de todas as dificuldades do concurseiro. E é justamente por 
acreditar na sua vitória que iniciamos sua preparação para o mundo dos concursos. 
Quando você aprender e APLICAR as estratégias demonstradas nesta obra, você 
terá toda a munição para se tornar um Soldado Universal dos concursos. 
 
2.5 REGRA 80/20 
 
O Princípio de Pareto (também conhecido como princípio 80-20), afirma que 
para muitos fenômenos, 80% das consequências advêm de 20% das causas. O 
princípio foi sugerido por Joseph M. Juran, que deu o nome em honra ao 
economista italiano Vilfredo Pareto. 
Assim para passar em concurso público você não precisa saber 100% da 
matéria, apenas 20%. Correto? 
Errado. 
Cuidado com que os \u201cestudiosos\u201d acabam divulgando na internet. Tem muita 
gente ganhando dinheiro vendendo fórmulas que não funcionam! 
Vou mostrar como aplicarmos a regra 80/20 nos concursos, pois eu senti na 
pele isto. 
Quando eu estudava, criava fichas para marcar o meu gabarito, e a cada dez 
questões, eu corrigia. A depender do prazo para a prova, eu fazia mais ou menos 
questões por aula. No fim de cada aula, eu anotava a porcentagem de acertos. 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 90 
Revisava a aula se o percentual de acertos fosse menor do que 60% (escolhi 
esse valor como parâmetro). Após duas revisões da mesma aula, eu fazia os mapas 
mentais das questões que eu errei mais vezes. Por fim, por volta da última e 
penúltima semana antes da prova, focava somente nas questões problemáticas, 
com muitos erros. 
E na prova eu fui muito mal, não entendi o porquê. Eu estava seguindo uma 
pessoa que se intitulava \u201cmestre\u201d, bem famosa no assunto, não vou citar o nome 
por questão ética. 
Sabe por que fui mal? 
Porque não consegui revisar todas as questões, e por focar somente nas 
questões problemáticas, que correspondem a 25% das questões, e me esqueci da 
grande massa de 75% de pontos na prova, ou seja, gastei muito tempo em 
somente 25% da pontuação. 
É como se eu tivesse focado na pulga do cachorro e deixado o cachorro fugir! 
A regra é que no concurso se passa no ATACADO (media maior de acertos 
entre questões fáceis, medias e difíceis \u2013 distribuir o estudo nas questões com 
maior peso), e não no VAREJO (focar só em questões difíceis, ou somente em 
uma matéria, etc). 
Como se sabe nas provas há uma mescla de questões fáceis, médias, difíceis. 
Inclusive isto é pedido pelo órgão (Comissão do Concurso) quando a banca faz o 
concurso. Segue abaixo a declaração de um professor que participou em oferecer o 
banco de dados de questões para a banca: 
"Muitas vezes o próprio candidato assume que \u201cfoi relativamente bem\u201d, uma 
vez que atingiu a média naquele concurso. O que poucos sabem (e posso aqui citar 
tal fato por experiência adquirida ao montar diversas provas para concursos 
públicos) é que ao encomendar uma prova específica para determinada profissão, 
os órgãos públicos normalmente valem-se da seguinte metodologia: 
 \u201cCaro Professor. Gostaríamos que elaborasse 25% de questões fáceis; 50% de 
questões médias e 25% de questões consideradas difíceis\u201d. (Giulliano Gardenghi) 
Resumindo, o concurseiro enfrenta isto na prova: