SELFCOACHING 5ª EDICAO   SUPREMACIA CONCURSOS
382 pág.

SELFCOACHING 5ª EDICAO SUPREMACIA CONCURSOS


DisciplinaConcursos125.615 materiais242.409 seguidores
Pré-visualização50 páginas
fará tudo que não é o estritamente regular em um estudo em que se utilize 
somente palavras ordenadas racionalmente. 
Assim se você utilizar uma técnica que utiliza figuras e esquemas, você 
estará utilizando além do Lado Esquerdo, porque com certeza precisamos de 
palavras ordenadas racionalmente, mas também procuramos explorar ao 
máximo o Lado Direito, dando oportunidade deste se manifestar. 
Este uso do Lado Direito considero um dos pulos do gato da revisão. 
Como poderemos criar a oportunidade do Lado Direito se manifestar? 
É simples, basta não ser \u201cperfeitinho". O Lado Esquerdo adora trabalhar com 
coisas que são certinhas, prontas para serem apenas traduzidas com exatidão, 
palavras contando uma história do início ao fim. 
Precisamos confeccionar material de revisão DIFERENTE. Sair do lugar 
comum, do usual. Aí o Lado Esquerdo entrará em desespero, porque não saberá 
traduzir o que não for perfeito e completo. Neste momento entrará em ação a outra 
parte que muitas vezes é esquecida no aprendizado: O LADO DIREITO DO 
CÉREBRO. 
Como faço isto? 
Ao invés de escrevermos um resumo completo do que lemos no texto de 
Direito Constitucional ou História do Brasil, vamos colocar apenas as palavras-
chave. 
\u201cNossa, como é simples... 
Ah, mas isso eu já faço... 
Tanta cerimônia para dizer algo tão óbvio...\u201d 
Engraçado como as coisas mais simples e óbvias da vida são muitas vezes 
ignoradas e procuramos caminhos tão complicados para resolver nossos problemas. 
Digo isto porque já ouvi de colegas concursandos exatamente estas mesmas 
críticas. Porém, o mais interessante era que apesar de criticarem algo realmente 
tão simples, continuavam a estudar de forma complicada e capenga, digo, 
utilizando apenas uma parte do cérebro, o Lado Esquerdo. Muitos até hoje ainda 
estão estudando somente com este lado do cérebro, ignorando alguns 
procedimentos realmente simples presentes neste método. 
 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 166 
O lado ruim de tomar notas de forma linear (listas, resumos e 
mnemônicos simples). 
Infelizmente estas técnicas utilizam apenas o lado esquerdo do cérebro, e 
não estimulam o lado direito. Então o estudo fica cansativo e pesado. 
Segue um exemplo: 
Quando assistimos a uma aula, lemos um livro ou até exercitamos nossa 
memória, tendemos a elaborar listas, resumos e até desenhos elementares sobre 
essas informações. Ao trabalharmos linearmente com esses conhecimentos, como 
fazemos desde a alfabetização em nossos cadernos, perdemos em ritmo visual, 
padrões visuais, cores, imagens, imaginação, visualização, dimensão, domínio 
espacial, integralidade da informação e, principalmente, associação de ideias. 
Como principais desvantagens dessa forma mais tradicional de organizar a 
informação (organização linear), temos a perda da memória, a dificuldade em 
identificar palavras-chave, o gasto considerável de tempo, a dificuldade em 
estimular a criatividade mental e a redução na recuperação da informação. 
 
O lado bom dos mapas mentais e esquemas 
Você já aprendeu que devemos utilizar uma técnica que faça o lado direito do 
cérebro funcionar também. 
Para resolver os problemas apresentados anteriormente, indico sempre, a 
utilização de mapas mentais e esquemas. Eles não fazem milagre e são excelentes 
para a recuperação do que foi aprendido. Não devemos confiar apenas neles, 
obviamente, mas reputo indispensável a sua utilização, especialmente nos assuntos 
mais difíceis do edital. 
Utilizar mapas mentais ajuda a trabalhar os conceitos de uma forma mais 
espacial e associativa. Essa prática ajuda bastante na recuperação da 
informação, pois tendemos a lembrar mais dos conteúdos cognitivos das atividades 
sequencialmente repetidas e claras que aquelas aprendidas e reforçadas poucas 
vezes! Essa regra independe da técnica utilizada. 
 
 
 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 167 
Como fazer os mapas mentais 
Não perca tempo embelezando-os, pode fazer com sua letra, e não digitando 
tudo no micro. Tem muita gente, que faz resumos lindos, perde um tempão com 
isso, e quase não vai ter tempo para lê-los. 
Lembre-se que nosso compromisso é com resultados e não com os 
meios. Usar duas cores, três, ou mais, sinceramente, não importa. Importa-nos 
tão somente os resultados. 
Quando você os digita, fica muito impessoal, é mais difícil você lembrar na 
prova. Com sua letra você lembrará muito mais fácil, e perderá menos tempo os 
fazendo. Faça-os com sua letra, todos coloridos, mas rapidamente, e leia-os muitas 
vezes. Use aquelas canetas coloridas, elas são ótimas. Compre o pacote com 10 ou 
mais, para variar bastante as cores de um resumo pro outro, porque isso também 
ajuda muito a lembrar dele na prova. Na hora da prova você vai lembrar 
exatamente das cores, da cara do resumo etc. Faça tudo espalhafatoso mesmo. Se 
fizer todos com as mesmas cores e padrão, será muito mais difícil lembrar na 
prova. 
Segue abaixo um exemplo de mapa mental feito à mão, feito pelo ilustre 
Alexandre Meirelles: 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 168 
 
Porém, lembre sempre disso: mais importante que a elaboração de um mapa 
mental é a revisão e a reconstrução dele em sua mente. 
Fazer Mapa Mental não é um concurso de desenho, mas uma base para a 
reconstrução da informação em sua mente. Essa informação deve estar 
sistematizada e ativa para sempre ser recuperada em sua integralidade. 
 
Se você quiser ganhar mais tempo, recomendo novamente este grande bizú: 
BIZÚ MASTER: Para driblar a demora na confecção, você pode adquirir o 
material pronto, imprimi-lo, e preenchê-lo com suas próprias anotações 
para complementar as informações. 
 
http://www.supremaciaconcursos.com.br/ 
contato@supremaciaconcursos.com.br 
https://www.facebook.com/supremaciaconcursos 
 
 169 
Na internet você facilmente conseguirá adquirir uma gama de materiais 
esquematizados por matéria, tais como: Direito Administrativo Esquematizado, 
Direito Constitucional Esquematizado, e assim por diante; poderá optar também 
por materiais em forma de mapas mentais, indico do Thiago Strauss que são 
excelentes. 
Este é o bizú máximo em revisão. 
 
Intervalos para Revisar (Nível Hard) 
Este método somente será utilizado para concurseiros avançados, ok? No 
próximo tópico explicarei o porquê. 
Você elabora o material para revisão, e depois revisa o mesmo ao longo dos 
dias e semanas. Em geral, a cada uma hora de estudos você deve dedicar 10 
minutos para confeccionar um material para revisão. 
Como foi dito a revisão será feita no dia seguinte, e depois será realizada em 
intervalos maiores. Assim, temos o seguinte: 
Passo 1: criação do resumo, fichamento, ou mapa mental (gaste em média 
10 minutos para cada 1 hora de estudos). 
Passo 2: revisão no dia seguinte do material confeccionado (anote as datas 
das revisões feitas e as datas dos dias de revisão vindouros). 
Passo 3 (Revisão Diária): revisão do material todo dia durante um mês. 
Passo 4 (Revisão Semanal): revisão do material uma vez por semana 
durante um mês. 
Passo 5 (Revisão Quinzenal): revisão do material quinzenalmente durante 
dois meses. 
Passo 6 (Revisão Mensal): revisão do material uma vez por mês durante 6 
meses, ou até o dia da prova se for antes disto. 
Caso disponha de tempo, pode ser feito o próximo passo 
(facultativo): 
Passo 7 (Revisão Semestral): revisão material