Contabilidade Geral   José Jayme Moraes Junior (2013)
749 pág.

Contabilidade Geral José Jayme Moraes Junior (2013)


DisciplinaConcursos125.959 materiais247.435 seguidores
Pré-visualização50 páginas
desde que tecnicamente estimável, o
registro das variações patrimoniais deve ser feito mesmo na hipótese de somente existir
razoável certeza de sua ocorrência. A alternativa \u201cc\u201d é a correta.
1.1.5.4. Princípio do Registro pelo Valor Original
O Princípio do Registro pelo Valor Original determina que os componentes do
patrimônio devem ser inicialmente registrados pelos valores originais das transações,
expressos em moeda nacional.
No caso de doações recebidas pela Entidade, também existe a transação com o mundo
exterior e, mais ainda, com efeito quantitativo e qualitativo sobre o patrimônio. Como a
doação resulta em inegável aumento do Patrimônio Líquido, cabe o registro pelo valor
efetivo da coisa recebida, no momento do recebimento, segundo o valor de mercado.
A expressão do valor dos componentes patrimoniais em moeda nacional decorre da
necessidade de homogeneização quantitativa do registro do patrimônio e das suas
mutações, a fim de se obter a necessária comparabilidade e se possibilitarem agrupamentos
de valores.
As seguintes bases de mensuração devem ser utilizadas em graus distintos e combinadas,
ao longo do tempo, de diferentes formas:
I \u2013 Custo histórico. Os ativos são registrados pelos valores pagos ou a serem pagos em caixa
ou equivalentes de caixa ou pelo valor justo dos recursos que são entregues para adquiri-
los na data da aquisição. Os passivos são registrados pelos valores dos recursos que
foram recebidos em troca da obrigação ou, em algumas circunstâncias, pelos valores em
caixa ou equivalentes de caixa, os quais serão necessários para liquidar o passivo no
curso normal das operações; e
II \u2013 Variação do custo histórico. Uma vez integrado ao patrimônio, os componentes
patrimoniais, ativos e passivos, podem sofrer variações decorrentes dos seguintes fatores:
a) Custo corrente. Os ativos são reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de
caixa, os quais teriam de ser pagos se esses ativos ou ativos equivalentes fossem
adquiridos na data ou no período das demonstrações contábeis. Os passivos são
reconhecidos pelos valores em caixa ou equivalentes de caixa, não descontados, que
seriam necessários para liquidar a obrigação na data ou no período das demonstrações
contábeis;
b) Valor realizável. Os ativos são mantidos pelos valores em caixa ou equivalentes de
caixa, os quais poderiam ser obtidos pela venda em uma forma ordenada. Os passivos
são mantidos pelos valores em caixa e equivalentes de caixa, não descontados, que se
espera seriam pagos para liquidar as correspondentes obrigações no curso normal das
operações da Entidade;
c) Valor presente. Os ativos são mantidos pelo valor presente, descontado do fluxo
futuro de entrada líquida de caixa que se espera seja gerado pelo item no curso
normal das operações da Entidade. Os passivos são mantidos pelo valor presente,
descontado do fluxo futuro de saída líquida de caixa que se espera seja necessário
para liquidar o passivo no curso normal das operações da Entidade;
d) Valor justo. É o valor pelo qual um ativo pode ser trocado, ou um passivo liquidado,
entre partes conhecedoras, dispostas a isso, em uma transação sem favorecimentos; e
e) Atualização monetária. Os efeitos da alteração do poder aquisitivo da moeda nacional
devem ser reconhecidos nos registros contábeis mediante o ajustamento da expressão
formal dos valores dos componentes patrimoniais.
São resultantes da adoção da atualização monetária:
I \u2013 a moeda, embora aceita universalmente como medida de valor, não representa unidade
constante em termos do poder aquisitivo;
II \u2013 para que a avaliação do patrimônio possa manter os valores das transações originais, é
necessário atualizar sua expressão formal em moeda nacional, a fim de que permaneçam
substantivamente corretos os valores dos componentes patrimoniais e, por consequência,
o do Patrimônio Líquido; e
III \u2013 a atualização monetária não representa nova avaliação, mas tão somente o ajustamento
dos valores originais para determinada data, mediante a aplicação de indexadores ou
outros elementos aptos a traduzir a variação do poder aquisitivo da moeda nacional em
um dado período.
Já caiu em prova!
(Analista Administrativo-Área Administrativa-Especialidade Contabilidade-TRT/16R-2009-FCC) O valor de
aquisição de um ativo ou dos insumos necessários para fabricá-lo e colocá-lo em condições de gerar benefícios
para a entidade representa um parâmetro correto para seu registro contábil. Essa afirmação está de acordo com
o seguinte Princípio Fundamental de Contabilidade:
a) Oportunidade.
b) Entidade.
c) Conservadorismo.
d) Prudência.
e) Registro pelo Valor Original.
O Princípio do Registro pelo Valor Original determina que os componentes do
patrimônio devem ser inicialmente registrados pelos valores originais das transações,
expressos em moeda nacional.
O valor de aquisição de um ativo ou dos insumos necessários para fabricá-lo e colocá-lo
em condições de gerar benefícios para a entidade representa um parâmetro correto para
seu registro contábil e está de acordo com o Princípio do Registro pelo Valor Original. A
alternativa \u201ce\u201d é a correta.
1.1.5.5. Princípio da Competência
O Princípio da Competência determina que os efeitos das transações e outros eventos
sejam reconhecidos nos períodos a que se referem, independentemente do recebimento ou
pagamento.
O Princípio da Competência pressupõe a simultaneidade da confrontação de receitas e
de despesas correlatas.
A compreensão do cerne do Princípio da Competência está diretamente ligada ao
entendimento das variações patrimoniais e sua natureza. Nestas encontramos duas grandes
classes: a daquelas que somente modificam a qualidade ou a natureza dos componentes
patrimoniais, sem repercutirem no montante do Patrimônio Líquido, e a das que o
modificam. As primeiras são denominadas de \u201cqualitativas\u201d, ou \u201cpermutativas\u201d, enquanto as
segundas são chamadas de \u201cquantitativas\u201d, ou \u201cmodificativas\u201d.
A competência é o princípio que estabelece quando um determinado componente deixa
de integrar o patrimônio, para transformar-se em elemento modificador do Patrimônio
Líquido. Da confrontação entre o valor final dos aumentos do Patrimônio Líquido \u2013
usualmente denominados \u201creceitas\u201d \u2013 e das suas diminuições \u2013 normalmente chamadas de
\u201cdespesas\u201d\u2013, emerge o conceito de \u201cresultado do período\u201d: positivo, se as receitas forem
maiores do que as despesas; ou negativo, quando ocorrer o contrário.
O Princípio da Competência não está relacionado com recebimentos ou pagamentos,
mas com o reconhecimento das receitas geradas e das despesas incorridas no período (fatos
geradores das receitas e das despesas pelo princípio da competência).
Já caiu em prova!
(Analista de Saneamento- Ciências Contábeis-Embasa-2009-Cespe) O princípio da competência significa que os
fatos devem ser reconhecidos no patrimônio, isto é, registrados contabilmente independentemente do
recebimento ou pagamento.
De acordo com o princípio da competência, as receitas e as despesas devem ser incluídas
na apuração do resultado do período em que ocorrerem, sempre simultaneamente quando
se correlacionarem, independentemente de recebimento ou pagamento. O item está
correto.
Já caiu em prova!
(Analista de Controle Externo\u2013Auditoria Governamental\u2013TCE/CE\u20132008\u2013FCC) O reconhecimento dos eventos
contábeis no momento de identificação do seu fato gerador está ligado ao:
a) princípio da entidade.
b) conceito de essência sob a forma.
c) princípio do custo como base de valor.
d) critério da confiabilidade.
e) regime de competência.
De acordo com o Princípio da Competência, as receitas e as despesas devem ser incluídas
na apuração do resultado do período em que ocorrerem, sempre simultaneamente quando
se correlacionarem, independentemente de recebimento ou pagamento.
Ou seja, o reconhecimento das receitas e das despesas está relacionado à ocorrência dos
respectivos fatos geradores (receitas