Contabilidade Geral   José Jayme Moraes Junior (2013)
749 pág.

Contabilidade Geral José Jayme Moraes Junior (2013)


DisciplinaConcursos125.836 materiais245.300 seguidores
Pré-visualização50 páginas
da Entidade para com seus sócios ou acionistas, pois estes não
emprestam recursos para que ela possa ter vida própria; mas, sim, entregam-nos, para que
com eles formem o Patrimônio da Entidade. Exemplo: Capital Social; Reservas de Lucros;
Reservas de Capital.
Investimentos (Aplicações) de Recursos Financiamentos (Origem) de Recursos
Ativo
ou
Ativo Total
ou
Ativo Patrimonial
ou
Ativo de um Patrimônio
Passivo Total
ou
Passivo Patrimonial
ou
Passivo de um Patrimônio
Bens Numerários
Créditos de Funcionamento
Bens de Venda
Créditos de Financiamento
Bens de Renda
Bens Fixos
Bens Imateriais
Capitais de Terceiros (Passivo Exigível)
Débitos de Funcionamento
Débitos de Financiamento
Capitais Próprios (Patrimônio Líquido)
Capital Social
(-) Capital a Integralizar
Reservas
Prejuízos Acumulados
Capital a integralizar é uma exceção, pois está no PL e é um crédito (direito) da empresa,
pois os sócios já se comprometeram com a empresa quando fizeram a subscrição do capital
e ainda não fizeram a integralização.
Nota: o patrimônio da empresa, portanto, pode apresentar três formas diferentes:
1 \u2013 Bens da empresa, que estão em seu poder (exemplo: imóvel, veículo, dinheiro em caixa,
máquinas etc.).
2 \u2013 Bens da empresa, que estão em poder de terceiros. Nessa situação, temos os direitos da
empresa (exemplo: venda, a prazo, de mercadorias. É direito da empresa receber o
dinheiro referente à venda).
Ou seja, o que diferencia os bens dos direitos é a posse.
3 \u2013 Bens de terceiros, em poder da empresa. São as obrigações da empresa (exemplo:
compra a prazo de mercadorias, visto que o fornecedor possui o direito de receber pela
venda e a empresa possui a obrigação de pagar pela compra).
Já caiu em prova!
(AFTN-Esaf) Ao examinarmos o patrimônio da empresa Comercial Ltda., encontramos os seguintes elementos:
dinheiro:
na tesouraria = 800,00
depositado no Banco = 2.500,00
máquinas:
para uso próprio = 30.000,00
para revender = 25.000,00
material de consumo = 2.000,00
equipamentos para uso próprio = 10.000,00
duplicatas:
emitidas pela empresa = 11.000,00
emitidas por terceiros = 13.500,00
notas promissórias:
emitidas pela empresa = 5.500,00
emitidas por terceiros = 5.000,00
empréstimos:
obtidos pela empresa = 26.000,00
concedidos a terceiros = 3.500,00
capital registrado na Junta Comercial = 40.000,00
A composição do patrimônio acima descrito e o conhecimento de que todos os títulos a ele incorporados foram
pela empresa ou contra ela emitidos evidenciam que a Comercial Ltda., em suas relações com terceiros, possui
créditos e débitos, respectivamente, de:
a) 42.500,00 e 22.000,00;
b) 45.000,00 e 19.500,00;
c) 85.000,00 e 89.800,00;
d) 22.000,00 e 42.500,00;
e) 19.500,00 e 45.000,00.
Resolução
Antes de resolver a questão, vamos aproveitar para ver mais dois conceitos importantes:
Duplicatas: é um título de crédito emitido pelas empresas que efetuarem vendas de
mercadorias. A duplicata garante ao vendedor o direito de receber do comprador o valor
das vendas de mercadorias efetuadas a prazo. Logo, temos:
Duplicatas Emitidas (pela empresa) direito da empresa (crédito de funcionamento).
Duplicatas Recebidas (pela empresa) obrigações da empresa (débito de
funcionamento).
Duplicatas Emitidas pela Empresa = Duplicatas Emitidas = Duplicatas Recebidas por
Terceiros = Duplicatas a Receber.
Duplicatas Emitidas por Terceiros = Duplicatas Recebidas = Duplicatas Recebidas pela
Empresa = Duplicatas Aceitas = Duplicatas a Pagar.
Nota Promissória: é um título de crédito utilizado em operações financeiras (Exemplo:
empréstimos efetuados por estabelecimentos bancários a seus clientes). Pode ser emitida
por pessoas físicas ou pessoas jurídicas e representa uma promessa de pagamento. Por meio
da Nota Promissória, o devedor se compromete a pagar o valor da dívida no local e data
estipulados. Logo, temos:
Notas Promissórias Emitidas (pela empresa) obrigação da empresa (débito de
financiamento).
Notas Promissórias Recebidas (pela empresa) direito da empresa (crédito de
funcionamento, se for instituição financeira, cuja atividade fim também é o
financiamento; ou crédito de financiamento).
Notas Promissórias Emitidas pela Empresa = Notas Promissórias Emitidas = Notas
Promissórias Recebidas por Terceiros = Notas Promissórias a Pagar.
Notas Promissórias Emitidas por Terceiros = Notas Promissórias Recebidas = Notas
Promissórias Recebidas pela Empresa = Notas Promissórias a Receber = Notas Promissórias
Aceitas.
Memorize para a prova:
Emitidas Recebidas
Duplicatas Direito Obrigação
Notas Promissórias Obrigação Direito
Vamos à resolução da questão:
I \u2013 Créditos ou Direitos:
duplicatas emitidas pela empresa = 11.000,00
notas promissórias emitidas por terceiros = 5.000,00
empréstimos concedidos a terceiros = 3.500,00
Total = 19.500,00
II \u2013 Débitos ou Obrigações:
duplicatas emitidas por terceiros = 13.500,00
notas promissórias emitidas pela empresa = 5.500,00
empréstimos obtidos pela empresa = 26.000,00
Total = 45.000,00
Demais contas:
dinheiro:
na tesouraria = 800,00 bem numerário
depositado no Banco = 2.500,00 bem numerário (A Esaf considerou como bem
numerário).
máquinas:
para uso próprio = 30.000,00 bem de uso
para revender = 25.000,00 bem de venda
material de consumo = 2.000,00 bem de uso
equipamentos para uso próprio = 10.000,00 bem de uso
capital registrado na Junta Comercial = 40.000,00 patrimônio líquido (não entra na
resolução da questão, pois foram pedidas as obrigações com terceiros \u2013 débitos
com terceiros \u2013 e o patrimônio líquido corresponde a obrigações com sócios).
A alternativa \u201ce\u201d é a correta.
2.4. Equação Fundamental do Patrimônio
O balanço patrimonial decorre da equação fundamental do patrimônio e é representado
da seguinte maneira:
Equação Fundamental do Patrimônio:
Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido
Ativo = Bens + Direitos
Passivo = Obrigações com Terceiros
Patrimônio Líquido = Obrigações com Sócios
Patrimônio Líquido = Bens + Direitos \u2013 Obrigações (com terceiros)
Patrimônio Líquido = Ativo \u2013 Passivo
O ativo, também conhecido como patrimônio bruto, representa a parte positiva do
patrimônio, enquanto o passivo exigível representa a parte negativa do patrimônio, sendo
também denominado de capital de terceiros.
O patrimônio líquido apresenta os seguintes sinônimos: situação líquida (*), capital
próprio, recursos próprios ou passivo não exigível, grandeza patrimonial, riqueza da
empresa e ativo líquido.
(*) Considera-se patrimônio líquido como sinônimo de situação líquida positiva. Caso a
situação líquida seja negativa haverá uma ausência de recursos próprios, sendo
denominada de passivo a descoberto, apesar de a Fundação Carlos Chagas (FCC) também
aceitar o termo \u201cpatrimônio líquido negativo\u201d.
Patrimônio
Ativo Passivo
Caixa
Duplicatas a Receber
Mercadorias
Móveis e Utensílios
Máquinas
10.000
3.000
10.000
5.000
12.000
Passivo Exigível
Fornecedores
Títulos a Pagar
10.000
5.000
Patrimônio Líquido
Capital Social
Lucros Acumulados
15.000
10.000
Total 40.000 Total 40.000
Elementos do Ativo: são organizados à esquerda.
Elementos do Passivo: são organizados à direita.
Elementos do Patrimônio Líquido: são organizados à direita.
Para controlar e verificar a igualdade da equação fundamental do patrimônio, desde o
primeiro registro contábil concernente a uma determinada empresa, é necessário controlar
cada operação e realizar as seguintes verificações:
1. Quais são as origens dos recursos para aquela operação?
2. Quais são as aplicações de tais recursos?
Terminologias Importantes:
Passivo Exigível (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante \u201cLongo Prazo\u201d): representa
as obrigações da entidade com terceiros (Capital de Terceiros).
Patrimônio Líquido (Capital Próprio): os sócios emprestam recursos para que a empresa
forme