Contabilidade Geral   José Jayme Moraes Junior (2013)
749 pág.

Contabilidade Geral José Jayme Moraes Junior (2013)


DisciplinaConcursos125.845 materiais245.444 seguidores
Pré-visualização50 páginas
poderá substituir o livro Diário pelo livro Balancetes Diários e Balanços, observadas as
mesmas formalidades extrínsecas exigidas para aquele (art. 1.185 do Código Civil).
O registro de uma operação no livro Diário é denominado de \u201cPartida de Diário\u201d ou,
simplesmente, \u201cLançamento\u201d e os seus requisitos necessários são:
1 \u2013 local de data da operação;
2 \u2013 conta a ser debitada;
3 \u2013 conta a ser creditada;
4 \u2013 histórico da operação;
5 \u2013 valor da operação em moeda nacional.
Exemplo de lançamento no livro Diário:
Brasília, 6 de agosto de 2007.
Veículos;
a Caixa.
Nota fiscal no 2.000 da Auto Comercial Ltda., referente a um automóvel da marca
XXXX. 20.000,00
Formalidades do livro Diário:
Extrínsecas:
\u2013 deve ser encadernado;
\u2013 as folhas devem ser numeradas;
\u2013 deve ser autenticado pela Junta Comercial do Estado (empresas mercantis) ou pelo
registro civil de pessoas jurídicas (empresas civis); e
\u2013 deve haver termo de abertura e termo de encerramento.
Intrínsecas:
\u2013 seguir uma ordem cronológica;
\u2013 não deve haver rasuras, borrões, sinais, linhas em branco, entrelinhas, folhas em branco
etc.; e
\u2013 a escrituração deve ser feita em língua e moeda nacionais.
3.3.2. Livro Caixa
\u2013 Facultativo;
\u2013 auxiliar (controla apenas a conta Caixa);
\u2013 comum (para todas as empresas);
\u2013 cronológico (fatos contábeis registrados em ordem cronológica).
\u2013 Obrigatório para microempresas e empresas de pequeno porte optantes pela tributação
com base no Simples Nacional, devendo conter toda a escrituração financeira, inclusive a
bancária.
\u2013 As empresas sujeitas à tributação com base no lucro presumido também podem utilizar o
livro Caixa em substituição à manutenção da escrita, devendo conter toda a escrituração
financeira, inclusive a bancária (art. 527 do RIR/1999 \u2013 Decreto no 3.000/1999).
\u2013 É dispensado o seu registro e autenticação.
3.3.3. Razão
É um livro de registro da conta, ou seja, é a representação gráfica da conta (cada conta é
uma página do livro). Suas características são: obrigatório (pelas legislações comercial e
fiscal); principal (registra todos os fatos contábeis) e sistemático (fatos contábeis são
registrados por conta e não por ordem cronológica).
O Razão é primordialmente sistemático e secundariamente cronológico, enquanto que o
Diário é exclusivamente cronológico.
Exemplos de lançamentos no livro Razão:
Conta: \u201cMercadorias\u201d
Data Histórico Débito Crédito Saldo D/C
10/01/2013 Compra 2.000 2.000 D
11/01/2013 Compra 3.400 5.400 D
18/01/2013 Venda 3.000 2.400 C
O razão pode ser analítico ou sintético. No livro razão sintético, são realizados os débitos e
créditos referentes a uma conta sintética (Exemplo: Duplicatas a Receber, supondo que no
plano de conta da empresa esta conta seja desdobrada por clientes). Por outro lado, no
livro razão analítico são registrados os débitos e créditos em contas analíticas (Exemplos:
Duplicatas a Receber \u2013 Cliente 1, Duplicatas a Receber \u2013 Cliente 2, Duplicatas a Receber \u2013
Cliente 3 etc.).
Repare que a soma dos saldos das contas analíticas deve ser igual ao saldo da conta
sintética que as representa.
Exemplo:
Saldo de Duplicatas a Receber \u2013 Cliente 1 (conta analítica)
(+) Saldo de Duplicatas a Receber \u2013 Cliente 2 (conta analítica)
(+) Saldo de Duplicatas a Receber \u2013 Cliente 3 (conta analítica)
(=) Saldo de Duplicatas a Receber (conta sintética)
3.3.4. Livros Especiais
São livros obrigatórios apenas para determinadas pessoas ou atividades. Por exemplo, de
acordo com o art. 100 da Lei no 6.404/1976, as sociedades anônimas estão obrigadas à
escrituração dos livros de:
\u2013 registro de ações nominativas;
\u2013 transferência de ações nominativas;
\u2013 registro de partes beneficiárias nominativas;
\u2013 transferências de partes beneficiárias nominativas;
\u2013 atas das assembleias gerais;
\u2013 presença de acionistas;
\u2013 atas das reuniões do Conselho de Administração, se houver, e atas das reuniões de
diretoria;
\u2013 atas e pareceres do Conselho Fiscal.
3.4. Razonete ou conta \u201cT\u201d ou conta em \u201cT\u201d
Corresponde ao livro Razão simplificado, apenas para uso didático.
Título da Conta
Débito Crédito
Saldo Devedor Saldo Credor
3.5. Débito e Crédito
São convenções contábeis.
Débito: é o lado esquerdo de uma conta, onde são registradas as aplicações de recursos.
Crédito: é o lado direito de uma conta, onde são registradas as origens de recursos.
Memorize para a prova: DACO (Débito \u2192 Aplicação/Crédito \u2192 Origem).
3.6. Saldo de uma Conta
Corresponde à diferença entre o total de lançamentos a débito e o total de lançamentos a
crédito em uma mesma conta.
Exemplo:
Caixa Fornecedores
100 150 100 150
200 50 200 50
300 500
100
700 200 300 700
Saldo = 500 Saldo = 400
Saldo devedor: ocorre quando o total dos débitos é maior que o total dos créditos.
Saldo credor: ocorre quando o total dos créditos é maior que o total dos débitos.
Saldo nulo: ocorre quando o total dos débitos é igual ao total dos créditos.
3.7. Lançamento em uma Conta
Os lançamentos a débito ou crédito, em uma conta, dependem da natureza dos saldos das
contas.
Contas do Ativo e de Despesas: são contas de natureza devedora (os lançamentos a débito
aumentam o saldo da conta e os lançamentos a crédito diminuem o saldo da conta).
Contas do Passivo, Patrimônio Líquido e de Receitas: são contas de natureza credora (os
lançamentos a débito diminuem o saldo da conta e os lançamentos a crédito aumentam o
saldo da conta).
Exceções: contas retificadoras do Ativo (natureza credora), do Passivo e do Patrimônio
Líquido (natureza devedora).
Natureza Contas Débito Crédito
Devedora Ativo e Despesas Aumenta Diminui
Credora Passivo, PL e Receitas Diminui Aumenta
Nota: Veja como é fácil guardar as informações do quadro acima:
\u2013 Se a conta for de natureza devedora (inicia com \u201cDE\u201d) para aumentar o saldo faço um
débito (inicia com \u201cDE\u201d). Ou seja, as iniciais são iguais. Para diminuir o saldo, por outro
lado, farei um crédito (inicial \u201cCRE\u201d diferente da inicial da natureza \u201cDE\u201d).
\u2013 Se a conta for de natureza credora (inicia com \u201cCRE\u201d) para aumentar o saldo faço um
crédito (inicia com \u201cCRE\u201d). Ou seja, as iniciais são iguais. Para diminuir o saldo, por
outro lado, farei um débito (inicial \u201cDE\u201d diferente da inicial da natureza \u201cCRE\u201d).
Um outro ponto importante é que a classificação em natureza devedora ou credora e o
consequente mecanismo de débito e crédito são convenções adotadas pela Contabilidade.
Poderia ser diferente e seguir o entendimento de débito e crédito em nossa conta bancária,
mas, infelizmente, não é.
Procedimento para o lançamento contábil:
1. identificar as contas;
2. classificá-las em Ativo, Passivo, Patrimônio Líquido, Receitas ou Despesas;
3. verificar se o saldo está aumentando ou diminuindo;
4. aplicar o mecanismo de débito e crédito (lançamento) e verificar o \u201cMétodo das
Partidas Dobradas\u201d.
3.8. Método das Partidas Dobradas
\u201cPara todo(s) o(s) débito(s) haverá sempre crédito(s) correspondente(s) de igual valor\u201d.
\u201cNão haverá débito(s) sem crédito(s) correspondente(s)\u201d.
(*) O método das partidas simples fazia o registro do evento econômico em cada conta, seja
por inventário seja por movimentação, sem considerar os efeitos do mesmo evento
econômico em outras contas. Assim, a partida não possuía a contrapartida.
Representação de crédito: \u201ca\u201d
Exemplo 1:
Compra de mercadorias, à vista, no valor de R$ 1.000,00.
1 \u2013 Identificar as contas:
Pagamento à vista: conta \u201cCaixa\u201d
Compra de Mercadorias para estoque: conta \u201cEstoques ou Mercadorias\u201d
2 \u2013 Classificá-las em Ativo, Passivo, Patrimônio Líquido, Receitas ou Despesas:
Caixa: Ativo Circulante \u2192 Natureza devedora
Mercadorias: Ativo Circulante \u2192 Natureza devedora
3 \u2013 Verificar se o saldo está aumentando ou diminuindo:
Caixa: Ativo Circulante \u2192 Natureza devedora \u2192 Saldo diminui (pagamento à vista)
Mercadorias: Ativo Circulante \u2192 Natureza devedora \u2192 Saldo