Contabilidade Geral   José Jayme Moraes Junior (2013)
749 pág.

Contabilidade Geral José Jayme Moraes Junior (2013)


DisciplinaConcursos125.913 materiais246.378 seguidores
Pré-visualização50 páginas
20.000 (credora)
Saldo das contas do passivo 35.000
Logo, o item está errado.
3. O aumento na conta provisão para perdas em estoque afeta a situação líquida da companhia, e a constituição da
provisão para contingências trabalhistas é fato contábil modificativo, pois aumenta o resultado.
Vamos analisar o item:
I \u2013 Aumento da provisão para perdas em estoques
O lançamento seria:
Despesas com Provisões (Despesas)
a Provisão para Perdas em Estoques (Ativo Circulante \u2013 Retificadora)
Portanto, como afeta o Ativo Circulante (há uma diminuição, tendo em vista que a conta
de provisão é sempre de natureza e, quando classificada no Ativo Circulante, é
retificadora), afeta a situação líquida da companhia.
II \u2013 Constituição da provisão para contingências trabalhistas:
O lançamento seria:
Despesas com Provisões (Despesas)
a Provisão para Contingências Trabalhistas (Passivo Circulante ou Passivo Não
Circulante \u201cLongo Prazo\u201d)
Como há uma despesa na constituição da provisão, há uma redução do patrimônio
líquido da empresa, sendo, portanto, um fato modificativo diminutivo (diminui o
resultado). Logo, o item está errado.
Mais um ponto importante que não podemos confundir na hora da prova! Vejamos:
Reservas: São parcelas que compõem o Patrimônio Líquido e podem representar os
valores recebidos dos sócios/acionistas ou uma parte dos lucros obtidos pela empresa e não
distribuídos. Além disso, não representam aumento do Capital Social. As \u201cReservas\u201d não
transitam pelo resultado do exercício.
Provisões: Representam valores que ainda são incertos (estimados). Ou seja, representam
expectativas de perdas de ativos ou estimativas de valores a serem desembolsados em um
futuro próximo.
ATENÇÃO!!! As obrigações com valores líquidos e certos (determinados) não são
consideradas provisões.
Exemplo: Aluguel a Pagar, Duplicatas a Pagar, ICMS a Recolher, etc.
Exemplo: Diferença entre Reservas e Provisões:
Reservas para Contingências (art. 195 da Lei no 6.404/1976): A assembleia geral poderá,
por proposta dos órgãos da administração, destinar parte do lucro líquido à formação de
reserva com a finalidade de compensar, em exercício futuro, a diminuição do lucro
decorrente de perda julgada provável, cujo valor possa ser estimado (classificada no
Patrimônio Líquido).
Provisões para Contingências: se essa possibilidade existe e deve-se a algum fato gerador
contábil já ocorrido e, ainda, se o possível desembolso ou perda pode ser razoavelmente
mensurado em reais, precisa ser contabilizado dentro do regime de competência, mediante
constituição de uma provisão, com uma contrapartida a débito do resultado.
Exemplo: Provisão para Contingências Fiscais e Trabalhistas (classificada no Passivo
Circulante ou Passivo Não Circulante \u2013 Exigível a Longo Prazo).
Já caiu em prova!
(Fiscal de Rendas-RJ-2007-FGV-Adaptada) A empresa BARRACÃO S.A., dedicada ao comércio de tecidos, apurou
em seu balancete de encerramento (31/12/2007) os saldos das contas patrimoniais e de resultado listados no
quadro abaixo. Observe que todos os saldos se referem a 31/12/2007, com exceção da conta \u201clucros acumulados\u201d,
que se refere a 31/12/2006. Considerando que o estagiário ordenou as contas em ordem crescente dos respectivos
saldos, sugere-se organizá-las conforme a estrutura do Balanço Patrimonial para responder às questões de
números 104 a 106 que seguem.
provisão para redução das mercadorias a valor de mercado 746,00
provisão para créditos de liquidação duvidosa (referente aos títulos
que vencem dentro de 12 meses) 1.054,00
provisão para créditos de liquidação duvidosa (referente aos títulos
que vencem após os 12 primeiros meses) 1.090,00
despesas antecipadas (prazo: após os 12 primeiros meses) 1.790,00
amortização acumulada (das despesas pré-operacionais) 1.800,00
despesas pré-operacionais 2.000,00
empréstimos concedidos (prazo: após os 12 primeiros meses) 4.500,00
ações em tesouraria 5.000,00
despesas antecipadas (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 5.000,00
provisão para contingências trabalhistas (estimativa de pagamento:
dentro dos 12 primeiros meses) 6.500,00
provisão para contingências trabalhistas (estimativa de pagamento:
após os 12 primeiros meses) 8.000,00
caixa 10.000,00
empréstimos concedidos a diretores (transações não operacionais) 10.000,00
reserva para contingências 12.000,00
descontos comerciais e abatimentos 14.850,00
móveis e utensílios (de uso próprio) 15.000,00
receita de equivalência patrimonial 19.950,00
depósitos judiciais (expectativa de decisão terminativa: após
os 12 primeiros meses) 20.000,00
terrenos (de uso próprio) 20.000,00
deságio relativo a participações societárias 20.300,00
vendas canceladas 23.000,00
empréstimos obtidos (prazo: após os 12 primeiros meses) 24.000,00
duplicatas descont. (títulos que vencem dentro de 12 meses) 25.000,00
impostos a recolher (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 28.500,00
veículos (de uso próprio) 30.000,00
aplicações financeiras (prazo: após os 12 primeiros meses) 32.000,00
impostos parcelados (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 32.000,00
outras aplic. Financ. (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 39.500,00
despesa com imposto de renda e contribuição social sobre o lucro 40.000,00
salários a pagar (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 42.000,00
impostos parcelados (prazo: após os 12 primeiros meses) 42.500,00
aplicações financeiras de imediata realização 45.000,00
empréstimos obtidos (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 45.000,00
reserva legal 48.000,00
despesas financeiras 50.500,00
lucros acumulados (saldo inicial) 51.000,00
duplicatas a receber de clientes (prazo: após os 12 primeiros meses) 54.500,00
prédios e construções (de uso próprio) 60.000,00
fornecedores a pagar (prazo: dentro dos 12 primeiros meses) 64.000,00
bancos conta-corrente