O guia definitivo do advogado recém formado
27 pág.

O guia definitivo do advogado recém formado


DisciplinaOab8.721 materiais36.391 seguidores
Pré-visualização3 páginas
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
1
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
2
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
3
Imagine a seguinte circunstância: você acabou de sair da faculdade de 
Direito, depois de ter estudado com muita dedicação por pelo menos 
cinco anos e ter passado no dificílimo Exame da Ordem, mas não sabe 
como ingressar ou ser reconhecido pelos seus talentos e capacidades 
no mercado de trabalho jurídico. Pois bem, você se encontra nesta 
situação? Se sim, saiba que não é diferente da maioria dos cerca de 
600 mil estudantes que a cada ano se tornam bacharéis em Direito no 
nosso país. Caso tenha diversas dúvidas sobre a inserção no segmento e 
está um pouco - ou bastante - perdido, sem saber ao certo onde pode 
conquistar oportunidades, este material foi especialmente feito para 
você.
De fato, sabemos que a fase logo após a formatura é cheia de dúvidas 
e incertezas. E isso ocorre sobretudo se o estudante não tiver se 
identificado com alguma disciplina jurídica para continuar seus estudos, 
não tiver feito ao menos estágios em escritórios, cartórios ou repartições 
públicas para entender mais sobre campos específicos de atuação, nem 
houver um encaminhamento prévio para algum setor ou empresa que 
aproveite sua formação.
Não é incomum, nesse sentido, que alguns recém-formados, ainda 
atrapalhados em meio às opções pouco conhecidas do mercado, 
adiem um pouco esse enfrentamento, partindo para estudos de pós-
graduação lato sensu ou outros cursos extracurriculares. Sem dúvida 
esse aperfeiçoamento é importante para enriquecer o currículo, mas 
seria muito melhor se já houvesse uma área de interesse legítima e que 
pudesse ser de fato aproveitada em um trabalho com o qual a pessoa já 
tivesse um vínculo ou perspectiva de ingresso. Realmente, a graduação 
apenas não é mais um diferencial relevante para se conquistar alguns 
tipos de emprego e, dependendo dos objetivos que o recém-formado 
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
4
tiver, é mesmo importante investir em uma pós-graduação, cursos de 
idiomas e outras experiências de aperfeiçoamento.
Só que, neste caso, é preciso saber bem quais seriam as qualificações 
e requisitos exigidos por certo cargo ou função, a fim de que não se 
invista tempo e dinheiro em algumas formações menos convenientes 
no momento. É claro que construir uma instrução abrangente e bem 
rica nunca é demais. No entanto, há algumas particularidades e 
conhecimentos que o mercado \u2013 ou a carreira que você tem em vista \u2013 
considera preferenciais, mais eficazes ou mais urgentes.
É por esse motivo que, antes de saber por onde você vai caminhar, 
é importante saber para onde você quer ir. Ou seja, é essencial que 
o recém-formado conheça quais são suas alternativas de inserção no 
mercado para que possa depois definir onde investir seu tempo, dinheiro 
e, claro, sua força de vontade.
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
5
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
6
O bacharel em Direito tem vários caminhos para seguir na profissão. 
Basicamente, as principais carreiras podem ser divididas em dois campos 
de atuação distintos: os ramos de advocacia e os ramos jurídicos. 
Há ainda outras opções, conforme veremos a seguir, que podem ser 
facilitadas para quem teve formação jurídica bem fundamentada. Você 
não sabe por qual caminho optar? Confira agora quais são os principais 
cenários possíveis:
ADVOCACIA LIBERAL
O advogado é aquele profissional que representa uma pretensão levada a 
juízo, defendendo os interesses de pessoas físicas, empresas ou demais 
instituições. Ele aproveita todo o cabedal adquirido na faculdade e 
nas especializações cursadas, bem como as prescrições contidas na 
Constituição, nas leis do país e naquelas da ordem internacional, 
dependendo da abrangência de sua atividade. Usa ainda a doutrina 
jurídica e tem o suporte dos julgados que porventura tratem dos 
assuntos que estiver patrocinando.
Vale lembrar que esse profissional pode atuar sozinho, montando um 
escritório em seu nome e cumprindo sua prestação como profissional 
autônomo; compor uma sociedade de advogados ou ainda ser contratado 
por um escritório de advocacia ou empresa que tenha um setor jurídico. 
Essa carreira é muito dinâmica, e as possibilidades de especialização 
são enormes. Mesmo que o Direito seja uno, na prática as legislações 
acabam se comportando em conjuntos que operam de maneira mais 
consistente e têm aplicação a determinados casos jurídicos, e é por isso 
que o causídico pode defender seus clientes nos campos civil, penal, 
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
7
trabalhista, empresarial, dentre muitos outros. E aí, o que acha desse 
caminho?
ADVOCACIA CORRESPONDENTE
Essa possibilidade de atuação profissional demanda as mesmas 
habilidades que um advogado padrão deve apresentar. Mas ela é tão 
especial que merece um tópico à parte. Então, o que faz um advogado 
correspondente? Este profissional vai agir em juízo ou cumprir diligências 
diversas a mando de outros profissionais ou escritórios de advogados, 
que em geral estão muito distantes, até mesmo em outros Estados 
(ou DF), ficando longe de onde as atividades contratadas devem ser 
desempenhadas. Nestes termos, os correspondentes prestam serviço 
em prol dos interesses dos clientes de quem contrata seus serviços.
Ser advogado correspondente, como se observa, é uma ótima maneira 
de inserção profissional qualificada, através da qual se pode conquistar 
experiência, mais rendas e contatos nas várias áreas em que se vai 
atuar. Além de ser um caminho confiável para direcionar seus estudos, 
na medida em que for pegando serviços mais densos em uma área, 
como a tributária ou a penal, por exemplo, será viável entender como 
as coisas funcionam na prática da advocacia.
CARREIRA PÚBLICA (CONCURSOS)
Passar em concurso é o sonho de muita gente, isso porque as carreiras 
públicas em geral oferecem estabilidade no emprego e vencimentos 
muito atraentes, além de um plano de crescimento nos cargos e funções. 
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
8
Mas isso exige muita preparação e empenho do estudante, o que poderá 
se prolongar por muitos anos.
No entanto, vale a pena destacar que há muitas possibilidades de 
concursos na área do Direito, e o estudante deverá manter o foco nas 
disciplinas mais cobradas nas provas e aumentar como puder suas 
chances de êxito nas acirradas disputas que são esses processos de 
seleção. A carreira jurídica inclui, por exemplo, os cargos de Delegado 
de Polícia, Promotor de Justiça, Juiz, Defensor Público e Procurador. 
Com a progressão na carreira, é possível chegar a Desembargador ou 
Ministro dos tribunais, possibilidades abertas também aos advogados de 
carreira que tenham saber jurídico significativo, mas com trajetória bem 
menos espinhosa de se alcançar quando já se está na carreira pública. É 
importante lembrar que quem tem conhecimento em legislação desde 
a graduação poderá ter mais chances, ainda, de conquistar cargos como 
técnicos ou analistas judiciários.
CARREIRA ACADÊMICA
A pesquisa na área de Ciências Sociais Aplicadas também poderá ser 
um caminho interessante para quem se formou em Direito. Nesse 
sentido, além de ministrar aulas e palestras, a pessoa deverá investir 
na continuidade de sua formação acadêmica, mergulhando a fundo em 
estudos variados, livros e artigos científicos, além de fazer Mestrado 
(no mínimo) e Doutorado. Se você se interessa pela parte de pesquisas 
e produção de artigos científicos em Direito, essa é uma alternativa 
relevante a ser considerada!
O GUIA DEFINITIVO DO ADVOGADO RECÉM-FORMADO
9
ALÉM DO LIMITE JURÍDICO: OUTRAS ÁREAS DE ATUAÇÃO
Existem ainda outras áreas de atuação que podem ser abraçadas pelos 
bacharéis de Direito. A arbitragem, por exemplo, consiste em um