DESAFIOS DO DIREITO INTERNACIONAL CONTEMPORANEOal000135
460 pág.

DESAFIOS DO DIREITO INTERNACIONAL CONTEMPORANEOal000135


DisciplinaIntrodução ao Direito I88.321 materiais534.434 seguidores
Pré-visualização50 páginas
com honestidade e confiança, sendo aplicável à conduta das partes numa operação
econômica, impondo a todos as partes um dever de comportamento de acordo com
determinados padrões éticos, que somente podem ser aferidos de acordo com as
circunstâncias daquela operação econômica.
36 Para íntegra do texto, ver: MELLO, Celso Duvivier de Albuquerque, Direito Internacional
Público \u2013 Tratados e Convenções, Rio de Janeiro; Renovar, 1997, 5. ed.; p. 1082. A
Declaração Relativa aos Princípios do Direito Internacional que Regem as Relações
Amistosas e Cooperação entre os Estados Conforme a Carta das Nações Unidas \u201ctambém
estabelece a boa-fé como um dos seus princípios basilares e, nas palavras de Antônio Augusto
Cançado Trindade, constitui exemplo da formação e consagração dos princípios do direito
internacional contemporâneo\u201d. CANÇADO TRINDADE, Antônio Augusto, O Direito
Internacional em um Mundo em Transformação, Rio de Janeiro, Renovar, 2002, nota
3, p. 91.
CONTROVÉRSIAS COMERCIAIS INTERNACIONAIS: OS PRINCÍPIOS DO DCI E OS LAUDOS DO MERCOSUL
113
supranacionais regionais de solução de controvérsias: órgãos de solução de
controvérsias dos processos de integração econômica com características
supracionais (cujo exemplo maior é a própria União Européia)37; (iv) sistemas
intergovernamentais de solução de controvérsias: a) multilaterais, OMC e b) regionais,
NAFTA e Mercosul, entre outros. As características são diferentes e,
dependendo do caso, podem ser utilizados indistintamente por Estados ou
particulares, ou por Estados.
O sistema de solução de controvérsias da OMC é um dos pilares
da organização, compatível com seus propósitos e objetivos, respeitado e
acatado por todos os seus membros. A adoção de um procedimento de
solução de controvérsias eficiente constituiu um elemento-chave para
proporcionar segurança jurídica e previsibilidade necessária ao
desenvolvimento do sistema multilateral de comércio, garantindo coerência
na interpretação e na aplicação das normas da OMC. A OMC instituiu,
por intermédio do Entendimento Relativo às Normas e Procedimentos
sobre Solução de Controvérsias, o órgão para Solução de Controvérsias
(em inglês, Dispute Settlement Body), já previsto no Acordo Constitutivo da
OMC, com a tarefa de tratar de consultas e controvérsias entre seus
membros, relacionadas aos direitos e/ou obrigações destes.38
37 Na União Européia, criou-se um ordenamento jurídico novo, em que iniciativas individuais
tiveram o potencial de influenciar uma quantidade indeterminada de sujeitos de direito em
todo o território integrado. Garantiu-se a uniformidade na aplicação das normas de direito
comunitário, sendo elas interpretadas segundo um método que atendia ao que o Tribunal
considerou como interesse da \u201ccoletividade\u201d européia. Coube ao Tribunal de Justiça da
Comunidade Européia \u2013 TJCE a função de órgão de controle jurisdicional para assegurar
também o respeito pelos Estados-membros às normas do direito comunitário. O Tribunal
é independente dos Estados-membros e dos demais órgãos comunitários, exercendo
competências próprias e exclusivas, sendo suas decisões irrecorríveis e executáveis nos
territórios dos Estados-membros. Por estar ligado à ordem jurídica da União, e não dos
Estados-membros, não pertence à esfera institucional destes, não havendo entre ele e as
instâncias nacionais qualquer vinculação hierárquica. Funciona em caráter permanente e a
nacionalidade dos juízes não deve interferir no exercício da sua atividade.
38 O Entendimento Relativo às Normas e Procedimentos sobre Solução de Controvérsias é
aplicável tanto às consultas quanto à solução de controvérsias do Acordo Constitutivo da
OMC, dos Acordos Comerciais Multilaterais \u2013 dos Acordos Multilaterais sobre o Comércio
de Mercadorias, do Acordo Geral sobre o Comércio de Serviços, do Acordo sobre Aspectos
de Direito de Propriedade Intelectual Relacionados com o Comércio, dos Entendimentos
Relativos às Normas e Procedimentos sobre Solução de Controvérsias \u2013, e dos Acordos
Comerciais Plurilaterais \u2013 Acordo sobre o Comércio de Aeronaves Civis, Acordo sobre
Compras Governamentais, Acordo Internacional de Produtos Lácteos e Acordo
Internacional de Carne Bovina.
JORNADAS DE DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO NO ITAMARATY
114
Substituiu o sistema adotado pelo antigo GATT. A fórmula em
vigor é resultado da evolução do processo de codificação e desenvolvimento
progressivo, iniciado 1966, até 1989. Representa uma interpretação
consensual do GATT, por suas partes contratantes, nos temos do art. 31,
parágrafo 3o (a) da Convenção de Viena sobre o Direito dos Tratados.
Trata-se de um sistema intergovernamental de direito internacional público
econômico, em que só as partes contratantes têm locus standi e conduzem o
processo.39
A estrutura da OMC favorece o acordo, devendo os membros tentar
alcançar consenso sobre a matéria controvertida, mediante a implementação
de uma solução positiva. Caso isto não seja possível, devem avaliar a
conveniência e a utilidade de acionar o procedimento de solução de
controvérsias da OMC para resolver a questão. Sua condução deve ser de
acordo com o princípio da boa-fé e com o empenho e o esforço das partes
envolvidas para resolver a demanda. Aqui surge o primeiro paralelo com o
Mercosul, no qual as negociações entre as partes são etapa obrigatória do
procedimento.
Ficou estabelecido que, na hipótese de não ser alcançada uma
solução satisfatória para as partes, e verificada a incompatibilidade entre as
medidas ou práticas controvertidas com disposto nas normas da OMC,
ocorre a suspensão dessas medidas ou práticas. Caso não seja possível a
suspensão imediata, poderá recorrer-se à compensação. O órgão de solução
de controvérsias poderá suspender a aplicação de concessões ou o
cumprimento de outras obrigações no âmbito dos acordos abrangidos
(parágrafo 7o, do Artigo 3o do Entendimento Relativo às Normas sobre
Solução de Controvérsias).
Na hipótese de não-cumprimento de obrigação contraída em virtude
de um dos acordos da OMC, presume-se que a medida constitui um caso
39 LAFER, Celso, \u201cO Sistema de Solução de Controvérsias da OMC\u201d, in Guerra Comercial
ou Integração Mundial pelo Comércio? A OMC e o Brasil, CASELLA, Paulo Borba e
MERCADANTE, Araminta de Azevedo \u2013 Coordenadores, São Paulo, LTr, 1998, p. 734.
De acordo com o disposto no inciso 2º do artigo 3º do Entendimento Relativo às Normas
e Procedimentos sobre Solução de Controvérsias, os membros da OMC reconhecem que o
sistema de solução de controvérsias é útil para preservar os respectivos direitos e obrigações,
dentro dos parâmetros dos acordos abrangidos e para esclarecer as disposições vigentes
dos referidos acordos em conformidade com as normas correntes de interpretação do
direito internacional público, sendo vedado que as recomendações e decisões do Órgão de
Solução de Controvérsias ampliem ou diminuam os direitos e obrigações definidos nos
acordos celebrados no âmbito da OMC.
CONTROVÉRSIAS COMERCIAIS INTERNACIONAIS: OS PRINCÍPIOS DO DCI E OS LAUDOS DO MERCOSUL
115
de anulação ou de restrição, o que significa haver a presunção de que todas
as transgressões das normas produzem efeitos desfavoráveis para outros
membros, ficando invertido o ônus da prova. Nestes casos, caberá ao
membro contra o qual foi apresentada a reclamação comprovar a não-
violação das normas da OMC.
Outro exemplo de sistema intergovernamental é o do acordo
que criou o North American Free Trade Agreement \u2013 Nafta, que entrou em
vigor em 199440. Por este acordo, Estados Unidos, Canadá e México
criaram uma zona de livre comércio, que inclui também um sistema de
solução de controvérsias. Como na OMC e no Mercosul, procura-se
resolver a questão por meio de negociações diplomáticas, em primeiro
lugar. O princípio da boa-fé aparece sempre de forma subjacente, sem a
preocupação de determinar qual das partes tem culpa. Antes da etapa
arbitral, está prevista a de consultas,