A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Lista Resolvida de 2010

Pré-visualização | Página 3 de 5

da viscosidade.
QUESTÃO 27: Explique por que os sistemas poliméricos ativados por cloud point apresentam comportamento reológico com a temperatura inverso ao de sistemas de micelas esféricas de arranjo cúbico.
Porque em polímeros cp a uma dada temperatuta inicia-se um processo de gelificaçao ao contrario do arranjo cúbico que possuiu comportamento termotrópico, “fundem” em uma temperatura característica fluidizando-se completamente.
QUESTÃO 28: Por que em sistemas de polímeros surfactantes tipo AB, a adição de pequenas quantidades de polímeros ABA leva a um aumento na viscosidade do sistema?
Pois o polímero ABA promovera uma ligaçao das miscelas AB, serve de ponte entre elas. Aumentando a viscosidade. ??
QUESTÃO 29: Qual a vantagem da utilização de micelas alongadas como aditivos para redução da perda por arraste, quando comparados a polímeros de massa molar elevada?
Nos polímeros o fluxo geralmente promove uma quebra mecânica as macromoléculas, neutralizando as atividades desta. Já nas miscelas(polímeros vivos) essas quebras são reversiveis mantendo o comprimento praticamente constante o tempo todo.
QUESTÃO 30: Quais os principais problemas associados ao processo de filtração de fluidos de perfuração?
Os principais problemas associados ao processo de filtração de fluidos de perfuração são:
- Danos às formações devido à invasão de sólidos e filtrado. Os danos podem ser a precipitação de compostos insolúveis, mudanças na molhabilidade e na permeabilidade relativa a óleo ou gás, obtrução dos poros com sólidos, e inchamento de argilas in-situ. 
- Amostra de fluido da formação inválida
- Dificuldade na avaliação da formação, devido à ineficiente transmissão de propriedades elétricas através de rebocos espessos
- Regiões de óleo e gás podem ser negligenciadas, uma vez que o filtradoo pode carrear os sinais que seriam perceptíveis. 
QUESTÃO 31: Supondo que na filtração HPHT de um fluido de base aquosa, deseja-se trabalhar a 100ºC e sob pressão de 400 psi. Qual deve ser a pressão mínima (em psi) a qual o sistema receptor de filtrado deve estar submetido? Nesta pressão, qual deverá ser a pressão na célula de filtração (em psi) ? Que tipo de erro pode ocorrer se a pressão do receptor for menor do que a indicada? Dado: 1,01x105 Pa = 14,70 psi.
 
No gráfico p vapor igual a 10^5 pascal então 14,7/1,01= 14,55 pressao mínima; 400 + 14,55 = 414,55 pressao celula
 QUESTÃO 32: Quais são os requisitos básicos para que ocorra o processo de filtração?
São requeridos os seguintes itens para que a filtração ocorra: um liquido ou uma suspensão fluida; um meio permeável; o fluido deve estar em uma pressão maior que a do meio permeável.
QUESTÃO 33: Por que a leitura do volume de filtrado em tempo curto pode levar a projeções incorretas para o tempo de 30 minutos utilizando a Lei de Darcy?
Porque caso o fluido que está sendo testado tenha uma perda inicial alta, o volume dobrado superestimado pela equação { VF2 = VF1 x (t2/t1)0,5 } será maior que o volume real de 30 minutos (no teste, t2 = 30 min e t1 = 7 ½ ). O mesmo ocorrerá se o fluido apresentar taxa de filtração baixa, pois o volume de filtrado que preenche o caminho vazio da célula antes da coleta do fluido fará com que o volume dobrado de 7 ½ minutos seja menor que o volume real de 30 minutos
QUESTÃO 34: Descreva um experimento (ou conjunto de experimentos) que possibilite a avaliação e comparação da compressibilidade do reboco formado em dois fluidos de perfuração diferentes.
Quando todas as demais condições são constantes (tempo, área, viscosidade e permeabilidade), o volume de filtrado para duas diferentes pressões deveria ser proporcional à raiz quadrada das pressões, conforme previsto pela Lei de Darcy. No entanto, o reboco da maioria dos fluidos é compressível. Desse modo, a permeabilidade diminui com o aumento da pressão. A compressibilidade do reboco e a redução da permeabilidade são fenômenos desejáveis que limitam a filtração e a espessura do reboco. 
Ainda que o aumento da pressão leve à compressão do reboco verifica-se, também, um aumento da taxa de filtração. 
VF2 = VF1 x (ΔP2/ΔP1)0,5. Se a razão VF2 / VF1 for menor que a raiz quadrada das razões das pressões, é dito que o reboco é compressível. 
QUESTÃO 35: Quais as características desejáveis às partículas formadoras de reboco em fluidos de perfuração de base aquosa em um processo de filtração estática? Por que a bentonita se apresenta como uma boa alternativa?
O controle de filtrado é otimizado quando se tem uma vasta distribuição de tamanhos de partícula. Partículas achatadas, com uma alta área específica, como a bentonita, recobrem mais eficientemente as superfícies do que partículas esféricas ou irregulares, pois formam um reboco mais uniformemente empacotado. 
Rebocos que contém bentonita são facilmente compressíveis, visto que a deformação do material faz com que a estrutura do reboco mantenha-se mais estruturada.
Vale ressaltar que a permeabilidade de rebocos é da ordem de microdarcy, enquanto que a permeabilidade dos reservatórios é de milidarcy. . 
QUESTÃO 36: No caso de modificadores reológicos termicamente ativados por cloud point qual deve ser o efeito do aumento da temperatura no volume de filtrado? Por quê?
 Alguns polímeros são completamente solúveis em uma faixa restrita de temperatura. Acima de uma determinada temperatura, o cloud point, alguns de seus segmentos tornam-se hidrofóbicos, gerando sistemas associativos formadores de géis. Diminuindo assim os espaços e conseqüentemente o volume filtrado.
QUESTÃO 37: Quais os principais tipos de sólidos presentes nos fluidos de perfuração e quais os fatores que determinam como os sólidos afetarão a taxa de filtração?
Os principais tipos de sólidos presentes nos fluidos de perfuração são: Argilas reativas, Biopolímeros, Carbonatos de cálcio, Barita, e Hematita. Já os fatores que determinam como os sólidos irão afetar a taxa de filtração são: a forma, tamanho, distribuição de partículas, e a razão entre sólidos reativos e não-reativos. 
QUESTÃO 39: Explique a importância do controle da floculação/defloculação das argilas na eficiência do controle de filtrado. Compare a filtração estática com a filtração dinâmica.
Deve-se controlar a (de)floculação pois quando as laminas de argila estão defloculadas, as mesmas se depositam uniformemente sobre o reboco, resultando em uma proteção efetiva. Ao ocorrer sobreposição dessas folhas de argila, obtém-se um reboco de baixa permeabilidade. No entanto, se a argila está floculada, as partículas de bentonita estarão orientadas de acordo com as interações face-aresta, gerando uma rede tridimensional, que gera um reboco de alta permeabilidade e controle de filtrado ineficiente. Muitas vezes, a água disponível nestes sistemas não é suficiente para solubilizar os defloculantes, agravando ainda mais o problema. Nestes casos, além dos defloculantes, é necessário diluir o fluido.  
Filtração Estática (FE)– ocorre durante as pausas. Quando o fluido não esta circulando.
Filtração Dinâmica (FD)– ocorre durante a circulação do fluido. Os volumes de filtrado obtidos na FD são consideravelmente mais altos que na filtração estática. A turbulência do fluxo de fluido na broca tende a manter as taxas de filtração elevadas devido à constante erosão do reboco. Em condições dinâmicas, as taxas de filtração não diminuem com o tempo, assim como o reboco não aumenta de espessura. Em condições dinâmicas, ocorre um equilíbrio entre formação e erosão (acontece constantemente) do reboco, e a taxa de filtração atinge um patamar constante. O reboco formado na FD é mais firme e fino que na FE. Na FD, rebocos formados por materiais floculados são mais eficientes, devido a maior dificuldade de erosão, uma vez que as partículas interagem fortemente devido às cargas e a erosão hidráulica é reduzida (passagem de filtração dinâmica para estática).QUESTÃO 40: Quais as possíveis formas de atuação dos polímeros como redutores de filtrado?