Sistema Respiratório
25 pág.

Sistema Respiratório


DisciplinaFisiologia I26.447 materiais220.660 seguidores
Pré-visualização7 páginas
sendo também continuamente 
liberado nos alvéolos e apartir daí para fora do corpo. 
\uf0d8 A concentração de CO2 no sangue é muito mais 
importante que a de O2. 
\uf0d8 Se o gás for solúvel no liquido (plasma) ele 
exerce pouca pressão este é o caso do CO2 que 
demora a saturar, já o O2 é muito pouco solúvel 
em meio liquido saturando mais rapidamente 
 
: 40mmHg PV (pressão venosa pulmonar)O2
: 45mmHg PV (pressão venosa pulmonar)CO2
: 104mmHg Pa (pressão artéria pulmonar)O2
: 40mmHg Pa (pressão artéria pulmonar)CO2
: 100mmHg PA (pressão alveolar)O2
: 40mmHg PA (pressão alveolar)CO2
 
\uf0e0ESPAÇO MORTO FISIOLÓGICO: é na realidade a soma 
do espaço morto anatômico com outros volumes gasosos pulmonares que não participam da 
troca gasosa. 
Por exemplo: determinada área do pulmão é ventilada, mas não perfundida e os gases que 
chegaram aos alvéolos nestas regiões não podem participar das trocas gasosas e é 
funcionalmente morto. 
Também pode ocorrer o contrario onde ocorre a perfusão, mas não ocorre a ventilação, o que 
resulta em um sangue que não pode fazer as trocas gasosas e a este sangue o chamamos de 
sangue shunt por sua incapacidade de realizar as trocas gasosas. 
\u201cO espaço morto fisiológico é maior que o anatômico.\u201d 
 
Quando entra O2 no organismo a sua pressão parcial diminui devido a umidificação que ocorre 
nas vias aéreas, em saltos de 160mmHg para 149mmHg. 
\uf0b7 = 104mmHg. Pressão alveolar O2 
\uf0b7 = 100mmHg. Pressão arterial O2 
\uf0b7 = 40mmHg. Pressão venosa O2 
O CO2 é resultado da queima da glicose dentro das células, tendo como função reativar o 
tampão carbônico para a manutenção do pH. 
 
CO2 + H2O \u2194 H2CO3 \u2194 H
+ + HCO3
- 
Este tampão tem como finalidade manter a estabilidade do pH, pois: 
\uf0b7 CO2\u2191 H
+\u2191 pH\u2193, o que leva a uma acidose. 
\uf0b7 CO2\u2193 H
+\u2193 pH\u2191, o que leva a uma alcalose. 
 
É mais importante manter o equilíbrio de CO2 que o de O2: 
[CO2] no ar atmosférico é praticamente 0mmHg. 
[CO2] no ar atmosférico é praticamente 0mmHg. 
[CO2] no ar alveolar = 40mmHg. 
Pressão arterial CO2 = 40mmHg. 
Pressão venosa CO2 = 45mmHg. 
FISIOLOGIA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO 
RESUMO \u2013 Alberto Galdino LoL 
 
Percebe-se que a diferença entre o sangue venoso e o arterial não pode ser muito grande, pois 
se isso ocorre-se o sangue venoso seria muito ácido. 
Quando o sangue venoso passa pelo pulmão deixa cerca de 5mmHg de CO2 saindo para a veia 
pulmonar com cerca de 40mmHg de CO2, então qualquer problema que impeça este processo 
em longo prazo acarretará uma acidose respiratória. 
 
\uf0fc : ocorre por problemas relativos ao metabolismo, por exemplo, Acidose metabólica
excesso de produção de acido lático, no diabético o excesso de corpos cetonicos no 
sangue e etc... Todos estes problemas aumentam a concentração de H+ no sangue o 
que por sua vê diminui o pH, para compensar tem-se uma hiperventilação para retirar 
o CO2 em excesso, os rins aumentam a excreção de íons H
+ e a reabsorção de HCO3
-. 
\uf0fc : por problemas do metabolismo tem se a falta de íons H+ e o Alcalose metabólica
excesso de HCO3
- o que aumenta o pH, é compensado através de uma hiperventilação 
e os rins aumentam a excreção de HCO3
- e a reabsorção de H+. 
\uf0fc : causada por uma ventilação ruim, o que aumenta a concentração Acidose respiratória
de CO2 no sangue que por sua vês diminui o pH do mesmo.Para se compensar 1° tem 
se os tampões dos líquidos corporais e também os rins necessitam de vários dias para 
corrigir o problema. 
\uf0fc : ocorre quando se tem uma ventilação excessiva que eleva o pH Alcalose respiratória
do sangue, para se compensar tem se os tampões corporais e também os rins. 
 
-Transporte de O2 e CO2 no Sangue- 
Após sua difusão dos alvéolos para o sangue pulmonar, o O2 é transportado principalmente 
pela hemoglobina dentro dos eritrócitos até capilares teciduais onde é liberado para ser 
utilizado pelas células. 
A presença de sangue nos eritrócitos permite que o sangue transporte 30 a 100 vezes mais O2 
de que sem sua presença, ou seja, O2 dissolvido no plasma. 
O CO2 faz o caminho inverso do O2, ele também se combina quimicamente no sangue o que 
aumenta seu transporte em cerca de 15 a 20 vezes. 
 
\uf0e0TRANSPORTE DE O2 NO SANGUE: 
O pH do sangue arterial é diferente do sangue venoso: 
Sangue arterial: 7,36 a 7,44 
Sangue venoso: 7,44 a 7,46 
Esses valores têm importância para o transporte de O2 que é muito pouco solúvel em 
H2O(plasma), sendo necessário uma proteína, a hemoglobina (Hb) para seu transporte. 
 
Hemoglobina (CARACTERISTICAS) 
\uf0d8 4 polipeptídicas (2 alfas e 2 betas) \u2013 Hb A, Hb F (2 gama) e Hb S (aa de cadeia beta é 
Valina no lugar de glutamato) 
\uf0d8 4 grupos HEME (Protoporfirina e Ferro Ferroso Fe2+) 
\uf0d8 Combinação com O2 (Oxihemoglobina) 
\uf0d8 Dissociação com O2 (Deoxihemoglobina) 
\uf0d8 *Metemoglobina: Férrico (Fe3+) \u2013 Nitrito 
\uf0d8 *Carboxihemoglobina: (Hb CO) 
 
A hemoglobina se liga a até quatro O2 e 
a partir que o primeiro se liga os outros 
se ligam a ela mais facilmente 
(mecanismo de autofacilitação). 
 
FISIOLOGIA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO 
RESUMO \u2013 Alberto Galdino LoL 
 
Normalmente cerca de 97% de todo O2 transportado dos pulmões para os tecidos são 
transportados em combinação química com a hemoglobina, sendo que os três restantes estão 
dissolvidos na água do plasma. 
Quando 100% da Hb esta ligada ao O2, a concentração de O2 é transportado em 20% ou seja, 
100ml de sangue para 20mm de O2. 
A uma PO2 de 104mmHg, 99% do O2 é transportado pela proteína Hb. 
 
Gráfico da dissociação da Hemoglobina: 
No sangue arterial com uma 
saturação de 97%, a quantidade 
total de O2 ligado à hemoglobina 
é de 19,4mm para cada 100ml de 
sangue, ao passar pelos capilares 
esta quantidade cai para cerca de 
14,5mm, assim em condições 
normais cerca de 5mm de O2 são 
transportados dos pulmões para 
os tecidos a cada 100ml de 
sangue. 
 
-Função de tampão da hemoglobina- 
Tampão de O2 tecidual, ou seja, ela é responsável pela estabilização da pressão de O2 no 
plasma e tecidos. 
\uf0b7 Nos tecidos a PO2 normal é de cerca de 40mmHg, quando o sangue chega nos tecidos 
a sua pressão varia de acordo com o seu metabolismo, quando a PO2 cai a 
concentração de Hb também cai. 
\uf0b7 Quando a concentração de O2 da ATM se modifica acentuadamente o efeito tampão 
da Hb entra em ação, mantendo a PO2 tecidual e sanguínea quase constante, tanto na 
altitude onde a PO2 dos alvéolos pode cair pela metade ou quando mergulhamos a 
altas profundidades onde a PO2 nos alvéolos pode aumentar cerca de até 10 vezes. 
 
Por exemplo: quando por qualquer que seja motivo a pressão alveolar venha a se elevar até 
500mmHg cerca de 5 vezes o seu valor normal, mas a saturação da Hb nunca pode passar de 
100% ou seja apenas 03% de seu valor normal que é 97%, a seguir o fluxo sanguíneo continua 
e ao passar pelos capilares teciduais perde cerca de 05mm de O2, o que automaticamente 
reduz a PO2 do capilar para um valor que é apenas alguns mm do valor normal de 40mmHg. 
\uf0b7 Para o metabolismo celular é necessária apenas à presença de pequena pressão de O2, 
para que ocorram as reações químicas intracelulares normais, sendo necessário uma 
PO2 de apenas 1mmHg para que a PO2 deixe de ser um fator limitante para as reações 
enzimáticas das células. 
 
Fatores que desviam a curva de dissociação da oxiemoglobina: 
 
\uf0e0Quanto mais CO2 tiver maior será o metabolismo celular e a 
célula por sua vês necessitara de uma maior quantidade de O2. 
\uf0e0O aumento da temperatura do sangue favorece o desvio para a 
direita, pois aumenta o transporte de O2 para os músculos 
durante a atividade. 
\uf0e0Efeito Bohr: desvio para a esquerda, o que atrapalha a 
dissociação da Hb diminuindo a quantidade de O2 liberado. 
 
FISIOLOGIA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO 
RESUMO \u2013 Alberto Galdino LoL 
 
\uf0e0TRANSPORTE DE CO2 NO SANGUE: 
\uf0b7 O CO2 se dissolve bem no sangue, com uma facilidade