Apostila de Química Geral (2013 )
71 pág.

Apostila de Química Geral (2013 )


DisciplinaCiências4.421 materiais272.432 seguidores
Pré-visualização19 páginas
g = 
c) 20 m \uf0b8 4.000 s = 
 
 
 
d) 2,0 g/ml x 2,220 mL = 
 
11. Calcule o desvio relativo e o desvio percentual das medidas abaixo relacionadas. 
 Desvio relativo Desvio percentual 
a) (1,00 \uf0b1 0,05) g 
 
 
b) (50,0 \uf0b1 0,5)mL 
 
 
c) (20,00 \uf0b1 0,05) mL 
 
 
d) (1.000 \uf0b1 1) kg 
 
 
 
12. Através dos desvios relativos e percentuais, escolha a medida mais exata. 
 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
Experimento 02: 
AQUECIMENTO E MEDIDA DA TEMPERATURA 
 
 Uma maneira simples de se obter calor no laboratório é queimando gás de cozinha num bico de gás. 
O gás de cozinha ou gás liquefeito de petróleo (GLP), utilizado como combustível no bico de gás, é uma mistura gasosa 
onde predominam o propano (C3H8) e o butano (C4H10). 
Quando a combustão do gás consome a quantidade suficiente de ar, ela é completa: produz dióxido de carbono 
(CO2), água e a máxima quantidade de energia possível. Se a quantidade de ar for insuficiente, a combustão será 
incompleta, e haverá produção adicional de monóxido de carbono (CO), fuligem (C(s) ) e vários outros produtos, além 
de reduzir a produção de calor. 
O monóxido de carbono é tóxico. 
 O bico de gás funciona como os queimadores de gás de um fogão doméstico: possui válvulas para abrir e 
fechar a passagem do gás e válvulas para o controle do fluxo de gás e de ar. 
 Deve-se sempre trabalhar com o bico de gás regulado. Para regulá-lo, abra ou feche as entradas de gás e de 
ar, até obter a chama ideal, que é azulada. 
Nunca acenda um bico de gás perto de materiais inflamáveis. 
Se você tem cabelos longos, prenda-os. 
Deve-se ter sempre cuidado com materiais aquecidos, para evitar queimaduras. 
Vazamentos de gás são perigosos e podem ser descobertos por detectores ou pelo cheiro. 
Em caso de vazamento: não acenda fogo, feche as válvulas de gás, ligue o sistema de exaustão e abra as 
portas e janelas. 
Em caso de incêndio: use o extintor. 
É importante nunca se esquecer, no final do trabalho, de fechar todas as válvulas do sistema de gás. 
 
 O aquecimento de líquidos requer cuidados. Quando o aquecimento é feito lenta mente, as correntes 
térmicas homogeneízam a temperatura em toda a amostra. Se o aquecimento for rápido, uma região do líquido 
pode se superaquecer, ocorrer vaporização de parte do líquido e ocorrer projeção do material. 
 A tela de amianto colocada sob um béquer, onde se aquece água, espalha o calor evitando que uma região do 
fundo do recipiente sofra superaquecimento. As pérolas de vidro movimentando-se no meio de um líquido em 
aquecimento mistura o líquido quente com o líquido frio. Também se pode evitar o superaquecimento agitando o líquido 
com um bastão de vidro. 
 A difusão do calor pelas correntes térmicas é a maneira natural de a temperatura do líquido ser 
homogeneizada. 
Quando a pressão de vapor de um líquido iguala-se à pressão atmosférica, ele entra em ebulição. O líquido e 
o vapor entram em equilíbrio térmico e a temperatura permanece constante, como você irá comprovar. 
 A temperatura mede o estado de aquecimento de um corpo (muito ou pouco quente). Ela é uma propriedade 
intensiva: não depende da massa do corpo. 
 É a temperatura que nos dá a sensação de quente ou frio. Ela é uma medida da energia cinética média do 
material que constitui o corpo. 
 Existem várias maneiras de se medir a temperatura. Nas nossas aulas, usaremos os termômetros de mercúrio 
(líquido prateado) ou de álcool (líquido vermelho). 
 Os termômetros de vidro são frágeis e, portanto, devem ser manuseados com cuidado. 
 
NUNCA USE O TERMÔMETRO PARA MEDIR UMA TEMPERATURA MAIOR QUE A SUA CAPACIDADE. 
PARA REDUZIR A TEMPERATURA QUE O TERMÔMETRO MARCA, NÃO BALANCE O TERMÔMETRO, 
COLOQUE O BULBO (PARTE INFERIOR DO TERMÔMETRO) SOB A ÁGUA DA TORNEIRA OU ÁGUA FRIA. 
Exercícios de fixação: 
 
1. Quais são os principais constituintes do gás liquefeito de petróleo? 
 
2. Quais são as diferenças entre combustão completa e incompleta? 
 
3. Quais são os inconvenientes da combustão incompleta? 
 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
4. Qual é o principal cuidado que se deve ter ao trabalhar com o bico de gás? 
 
5. Como proceder no caso de vazamento de gás e em caso de incêndio? 
 
6. Como se pode evitar o superaquecimento de líquidos? 
 
7. O que é temperatura? 
 
8. Cite dois cuidados que se deve ter ao utilizar um termômetro. 
 
 
Objetivos: 
Manusear o bico de gás; aquecer líquidos; manusear o termômetro; observar a ebulição; traçar gráficos. 
 
Procedimento Experimental: 
 
1 - O manuseio do bico de gás 
Atenção: não abra demasiadamente as válvulas ao acender o bico de gás. 
Afaste os objetos e materiais inflamáveis do bico de gás. Se você tem cabelos compridos, prenda-os. 
Não ligue o bico de gás debaixo do termômetro ou da garra que está presa ao suporte metálico. 
 a) Localize as válvulas de saída de gás na bancada e na sua mesa. 
 b) Examine o bico de gás e localize os controles de ar e de gás. 
 c) Acenda o bico de gás. 
 d) Regule a chama. 
 e) Desligue o bico de gás fechando a válvula da mesa e, depois, a válvula do bico. 
1.1. Descreva como se liga corretamente o bico de gás. 
 
 
 
 
 
1.2. Descreva como se regula a chama do bico de gás. 
 
 
 
 
2 - Aquecimento e medida da temperatura de ebulição da água 
 
 a) Retire o termômetro da garra e examine sua escala. 
 
2.1. Qual é a temperatura máxima que o termômetro pode medir? 
 
 
2.2. Qual é a temperatura mínima que o termômetro pode medir? 
 
 
2.3. Qual é o valor da menor divisão da escala? 
 
 
2.4. Qual é o valor do desvio avaliado? 
 
 
O desvio avaliado é a metade da menor divisão da escala. 
O desvio avaliado é o erro que será atribuído às medidas efetuadas com esse termômetro. 
 
 INSTITUTO DE ENGENHARIA e TECNOLOGIA - IET 
 
Química Geral 
CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO 
HORIZONTE 
b) Faça a montagem para aquecimento, conforme a figura a seguir. 
 
 
 
Montagem para o aquecimento 
 
c) Coloque cerca de 100 mL de água destilada em um béquer. 
d) Prenda o termômetro no suporte, calçando a garra com um anel de borracha ou uma rolha, de maneira que o seu 
bulbo (parte inferior) fique imerso na água. 
 Não encoste o termômetro no fundo ou nas paredes do béquer. 
A garra que prende o termômetro não deve cobrir a região que marca 100 ºC. 
e) Meça a temperatura da água, sem tirar o termômetro dela. (Este será o ponto zero da curva) 
Anote a temperatura da água usando o número correto de algarismos e a unidade. 
f) Coloque 5 ou 6 pérolas de vidro ou pedaços de porcelana no béquer. Acenda o bico de gás e aqueça o béquer. 
g) Observe as pérolas de vidro, a formação de bolhas de ar e as correntes térmicas, durante o aquecimento. 
h) Acompanhe o aquecimento do sistema anotando os dados de temperatura na tabela (intervalos de tempo fixos de 30 
segundos). 
i) Quando a temperatura quando esta estabilizar acompanhe o aquecimento por mais três minutos. 
j) Desligue o bico de gás, fechando as válvulas da mesa e depois a válvula do bico de gás. 
 
Resultados: 
 
1. Descreva o que você observou durante o aquecimento da água. 
 
 
 
2. De que são constituídas as bolhas que aparecem na água, no inicio do aquecimento? 
 
 
 
3. De que são constituídas as bolhas que se desprendem da água em ebulição? 
 
 
 
4. Escreva a equação química correspondente à vaporização da água. 
 
 
5. Compare o valor encontrado para a temperatura de ebulição