A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
183 pág.
Ebook Ferramentas Digitais Para Jornalistas

Pré-visualização | Página 16 de 43

OFICIaIS E aCESSO a BaSES DE DaDOS
• • • 62 • • •
capítulo 3
7- Procedimentos Online: Para o cidadão, quanto menos burocracia, melhor. Por 
exemplo, é importante poder consultar os impostos que você deve, mas também é bom 
se você puder imprimir o boleto de pagamento, marcar consulta no hospital público, 
registrar-se como um fornecedor, etc. Este é um parâmetro de qualidade diretamente 
relacionado às práticas de governo eletrônico. 
8- Lista de Fornecedores: Toda repartição deveria fornecer ao cidadão, repórter ou 
não, a lista completa de fornecedores a que o Estado recorre para fazer compras oficiais. 
Essa lista deve cumprir determinados requisitos, sendo essencial que contenha a data da 
quitação de cada item, os montantes pagos, o tipo de serviço ou produto pago e quanto 
cada fornecedor recebeu por período.
9- Compras e Licitações do Estado: A lista de fornecedores é importante, mas esses 
dados não são suficientes. É necessário informar o cidadão o que se compra, a que 
preço e quando. Neste último caso, é importante que o edital de licitação seja público 
e, portanto, de fácil acesso, sem exigir inscrição prévia para a consulta. Não há nenhuma 
lógica, também, que uma repartição torne transparente apenas algumas compras (como 
papel para impressão) e exclua outros insumos, de consumo obrigatório em qualquer 
dependência do estado, como tinta, água mineral ou componentes de limpeza.
10- Estatísticas: As estatísticas para cada departamento, de acordo com a tarefa que 
cumprem, devem estar disponíveis e atualizadas. 
11- Resoluções e Sentenças: Incluir sanções ou multas dentro da seção Normas funciona 
como uma maneira de esconder informações. Os serviços públicos estão sujeitos a 
controles e auditorias. Sentenças e resoluções devem estar online. Use todos os métodos 
de filtragem por operadores para rastrear estes documentos em um site, já que muitas 
vezes podem estar online, mas não de maneira visível. 
12- Atualização: As informações colocadas online e, portanto, a serviço dos cidadãos, 
devem ser atualizadas pelo menos semestralmente. 
Referências: 
1- Aliança Regional para a Liberdade de Expressão:
 http://www.trustfortheamericas.org/Alianza%20Regional.pdf
2- Estudo realizado em 2007 na qualidade de sites para 4 países da América Central: 
 http://docs.google.com/present/view?id=0AUBMlznM2SisZGZoejhmOTlfMjIwY3E2eGhiY
3g&hl=es
 
O obstáculo do formato inadequado 
Um obstáculo para o jornalista que cobre a administração pública costuma ser o formato 
errado em que podem estar as tabelas com dados numéricos, como estatísticas e orçamentos. 
DOCuMENtOS OFICIaIS E aCESSO a BaSES DE DaDOS
• • • 63 • • •
capítulo 3
Qualquer pessoa, mesmo conhecendo pouco de informática, sabe que o formato de imagem 
não é adequado para mostrar uma tabela. O mesmo acontece quando se apela a arquivos em 
PDF. Apesar de haver softwares que convertem os dados para planilhas, isso é sem dúvida um 
obstáculo no acesso à informação. Os sites de governo deviam mudar isso, se sua intenção 
é de fato dar transparência às ações do governo. A vontade política para esse tipo de ação 
está diretamente relacionada à entrega de informações relativas a como acontecem os gastos 
públicos. 
Sugestões: 
1- Busque informações usando o mapa do site. 
2- Use a pesquisa avançada do Google para vasculhar o site internamente.
3- Procure por formatos dentro do site usando a sugestão acima.
4- Guarde os documentos que pareçam importantes em pastas temáticas. 
5- Não confie nos links. Se a informação é importante, faça uma captura de tela. 
Onde encontrar listas de sites do governo e informações sobre E-Gov? 
1- Recursos políticos: http://www.politicalresources.net/
 Banco de dados que permite pesquisar recursos de monitoramento da política por país, 
muitos deles não identificados em sites oficiais da região. Traz links que buscas simples não 
detectam. Consulte os links relacionados.
2- LANIC: http://www1.lanic.utexas.edu/subject/government/indexesp.html
 Banco de dados mantido pela Universidade do Texas, Seção Governo na América Latina.
3- CLAD: http://www.clad.org
 Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento. É um público 
internacional e inter-governamental. Sua criação foi recomendada pela Assembléia Geral 
das Nações Unidas com a ideia de estabelecer uma instituição regional como centro da 
atividade de modernização das administrações públicas, um fator estratégico no processo 
de desenvolvimento econômico e social. 
4- E-Gov: http://www.gobiernoelectronico.org/node/5089
 Diretório de Governo Eletrônico 
Pesquisar documentos em outros países 
Às vezes pode ser mais fácil encontrar informações sobre o nosso país fora dele.
Não só nos Estados Unidos, mas também no Canadá e em países europeus é possível 
encontrar documentos de interesse jornalístico na América Latina ou outros. 
DOCuMENtOS OFICIaIS E aCESSO a BaSES DE DaDOS
• • • 64 • • •
capítulo 3
México, Brasil e Chile são países adiantados em matéria de governo eletrônico e, portanto, 
estatísticas e relatórios de transações entre as suas nações e as outras estão muitas vezes 
disponíveis. A questão é saber exatamente o que procurar e onde fazê-lo para cada caso 
particular. 
Freedom of Information Act (FOIA) 
O Ato de Liberdade de Informação é a lei que garante o acesso a informações públicas nos 
Estados Unidos. Os gabinetes de FOIA não respondem perguntas, apenas pesquisam os 
documentos e os enviam a quem os solicita. Todos os departamentos do governo dos EUA 
têm um setor específico para atender pedidos baseados no FOIA. Uma lista deles está em 
http://www.justice.gov/oip/other_age.htm
Essa regra foi aprovada nos Estados Unidos em 1966. Ela determina que qualquer pessoa pode 
acessar registros e informações de órgãos federais, desde que não estejam protegidas por 
exceções de sigilo. 
O FOIA determina que as informações públicas sejam amplamente dadas a conhecer, incluindo 
informações que poderiam ser legalmente ocultadas, desde que não haja danos previsíveis 
associados ao conhecimento público desses dados. Em caso de negativa a um pedido, é possível 
recorrer em tribunal. As emendas à lei, feitas em 1996, exigem que as respostas das agências 
aos pedidos populares também fiquem disponíveis ao público em formato eletrônico, e por isso 
que todas as repartições públicas têm bancos de dados para FOIA. Veja, por exemplo, este link: 
http://espanol.hud.gov/offices/ogc/foia/foiareadingroom.cfm
Conheça a íntegra, em inglês, do Freedom of Information Act:
http://www.justice.gov/oip/foia_updates/Vol_XVII_4/page2.htm
Buscar Empresas em Bancos de Dados: SEC E EDGAR 
Para os jornalistas que cobrem negócios ou administração pública, encontrar informações sobre 
empresas ou fornecedores potenciais de serviços públicos é vital. 
Nos EUA, qualquer empresa que pretenda operar legalmente NO MERCADO DE 
CAPITAIS deve ser registrada junto à SEC, a Securities and Exchanges Commission (http://
www.sec.gov). A principal função da SEC é proteger os investidores e manter a integridade dos 
mercados de valores mobiliários. Para isso, tornar disponíveis as informações de mercado para 
os que nele competem1. 
1. N. do T.: O papel da SEC é semelhante, guardadas as proporções, ao da Comissão de Valores Mobiliários no Brasil 
(http://www.cvm.gov.br).
DOCuMENtOS OFICIaIS E aCESSO a BaSES DE DaDOS
• • • 65 • • •
capítulo 3
As leis e regulamentos que regem as operações em bolsa nos Estados Unidos se originam 
de um princípio simples: todos os investidores, grandes instituições ou indivíduos devem ter 
acesso a algumas informações básicas. Esses dados são fundamentais para os concorrentes e 
jornalistas que cobrem negócios. Para isso, a SEC exige que as empresas negociadas em bolsa, 
divulguem publicamente todas as informações financeiras pertinentes, para que os investidores