Curso Básico de Astrologia vol. III   Marion D. March & Joan McEvers
267 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. III Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia654 materiais2.238 seguidores
Pré-visualização50 páginas
a 
oportunidade de usar essa capacidade em sua profissão. Com Netuno em 
Gêmeos, a comunicação fazia parte integrante de seu interesse profissional. 
A segunda Casa mostra, entre outras coisas, as questões financeiras, a 
capacidade de ganhar dinheiro, o senso de valores e os recursos internos. Com 
Libra na cúspide e o regente Vênus em Câncer na décima primeira Casa, 
percebemos que Hemingway gostava de um ambiente bonito (Libra) com um 
toque aconchegante e doméstico (Câncer) e gostava de repartir o que tinha 
com amigos e conhecidos (décima primeira Casa). Hotchner conta: 
 
Na nossa primeira visita à finos [a casa de Hemingway em Cuba], minha esposa e 
eu devíamos ficar alojados na casa de hóspedes, que n
Mary Hemingway nos recebeu com desculpas: "Jean-Paul Sartre apareceu de 
repente com uma amiga e os lençóis ainda não foram trocados." Mais tarde 
descobrimos que o duque e a duquesa de Windsor tinham estado lá na semana 
is. 
 a décima primeira Casa), recontadas em 
li
p
n
c
v
c
ta
d
d
ta
 e generosidade de 
e
, lacônico, 
e
r
anterior. Naquela época, os convidados habituais para o jantar eram um espanhol 
calvo, surdo, vigoroso porém afável; um capitão de navio basco, malicioso, 
barulhento, bêbado e divertido; outro basco, um padre católico chamado de o 
Padre Negro; um nobre espanhol, um jogador dos velhos tempos em Key West, 
um clandestino anti-Batista e sua esposa, um jogador de futebol que já tinha sido 
famoso e outros ma
 
Grande parte de suas fontes se baseava na fenomenal lembrança que tinha 
das proezas e aventuras realizadas com os amigos, e da sua juventude 
(Câncer e Vênus/mãe, Sol/pai e
vros ou contos. Ganhou dinheiro escrevendo, uma das mais artísticas 
rofissões condizentes com a cúspide em Libra, e confirmada por Gêmeos 
o Meio-do-Céu. A combinação Libra/Câncer explica o seu gosto por 
olecionar o que achava bonito. 
Júpiter na segunda Casa enfatiza todas as qualidades já mencionadas. Em 
ez de repartir com um ou dois amigos, Júpiter fez com que ele repartisse 
om dez ou vinte; e Hemingway não repartia só comida ou alojamento, mas 
mbém dinheiro. Deu o dinheiro do seu prêmio Nobel a um velho amigo 
oente, Ezra Pound. Sempre havia uma meia dúzia de amigos em 
ificuldades que recebiam dele quantias regulares. A localização de Júpiter 
mbém aumentou os seus ganhos. 
Júpiter em Escorpião acrescentou profundidade
spírito, coragem e uma marcada intransigência em relação a suas crenças e 
seu estilo de vida. "Se eu não puder viver nos meus termos, a vida será 
impossível" \u2014 assim ele expôs seu ponto de vista a Mary Welsh 
Hemingway. 
Júpiter em trígono com Netuno confirma que Hemingway gostava de 
ajudar os outros, além de mostrar a literatura como uma das opções 
profissionais óbvias. Com esse aspecto (e mais alguns do mapa), ele poderia 
ter optado pela área do ocultismo ou do misticismo, mas não o fez. Pode ser 
que as severas normas religiosas do pai (não podia brincar ou jogar com os 
amigos nos domingos, e era obrigado a freqüentar a igreja e a escola 
dominical) o impedissem de sequer levar em consideração esse caminho. 
O quincunce entre Júpiter e o Meio-do-Céu exigiu alguns ajustes entre 
diversão e dever. Uma vez que Júpiter rege a quarta Casa, a influência dos 
pais estava em ação e durante grande parte de sua vida foi preciso que ele 
decidisse que valores eram mais importantes. A fim de ganhar dinheiro 
(segunda Casa) e atingir seu objetivo profissional (Meio-do-Céu), precisou 
superar alguns dos seus excessos jupiterianos. 
A terceira Casa mostra como a pessoa se comunica, como se adapta ao 
aprendizado e a idéias novas e como se relaciona com o ambiente próximo e 
com os irmãos. Com Escorpião na cúspide, Hemingway era um observa-dor 
sagaz que usava as palavras com cuidado; era capaz de ser mordaz
spirituoso ou temo. Tinha uma mente incisiva e analítica e aprendia 
apidamente (confirmado pelas fortes tendências Virgem/Gêmeos). 
 
 
Esc
P
déc
seus
nec
escrevia can la que escreveu mais de 6.000. Plutão mostra onde 
a p
i
n
H
r
m
d seria ninguém se não fosse o bom velho 
E
e
t
r
u
tomou conta da maior parte das energias
dei
i
i
c
p
h
e
t
f
r
r
Júp
B
 
 
E
 
orpião nesta cúspide dá mais uma indicação de sua memória fantástica. 
lutão, regente da terceira Casa de Hemingway, está em Gêmeos, na 
ima Casa, explicando sua grande necessidade de ser ouvido, de verbalizar 
 pensamentos e idéias. A auto-expressão era sua forma de projetar as 
essidades de seu ego. Quando não estava escrevendo livros ou contos, 
as. Baker calcu
essoa é obsessiva. Aparentemente, escrever cartas servia de consolo no 
ntervalo entre projetos ou quando as coisas iam mal, e mantinha alto o seu 
ível de confiança quando tudo ia bem. Como Plutão faz pane da cruz T, 
emingway também gostava de notoriedade, saboreando as fofocas a seu 
espeito e a respeito dos outros. Muitas vezes o ferrão escorpiano ficava à 
ostra. Achava que T. S. Elliott era "um poeta danado de bom, mas nunca 
eu uma grande tacada na vida e não 
zra". Esse mesmo Ezra (Pound) era "um poeta adorável e um traidor 
stúpido". A um passo da eternidade, de James Jones, desencadeou uma 
orrente de comparações repugnantes, como esta \u2014 "hão preciso nadar num 
io de catarro para saber que é catarro". A combinação Escorpião/Gêmeos é 
ma combinação poderosa. 
A necessidade que Hemingway tinha de se comunicar e se expressar 
 manifestadas pela terceira Casa, 
xando pouco tempo disponível para envolvimentos com suas irmãs e seu 
rmão. De acordo com a maior parte do material biográfico disponível, o 
rmão, desejado por muito tempo, nasceu tarde demais para ser um 
ompanheiro; e ele nunca passou muito tempo com as irmãs, a não ser na 
rimeira infância. Foi um irmão e mais tarde um tio negligente, oferecendo 
ospitalidade ou dando assistência financeira quando necessário, mas sem se 
nvolver de verdade. Provavelmente foi melhor assim, já que os aspectos 
ensos de Plutão poderiam levar a muitas brigas nos relacionamentos íntimos. 
Sagitário ocupa a cúspide da quarta Casa de Hemingway, que mostra a 
amília de onde ele veio, suas raízes e o lar que ele formaria para si. Também 
epresenta um dos genitores, o mais protetor. Pelo que sabemos a seu 
espeito, o pai representou o ímpeto religioso (Sagitário). Era médico (regente 
iter em Escorpião) e adorava os grandes espaços ao ar livre. Citando 
aker: 
Ed ensinou-o a fazer fogueira e cozinhar ao ar livre, a usar um machado para 
construir um abrigo no mato com ramos de pinheiro, a preparar iscas artificiais e a 
temperar peixes e aves para fritar. Insistia no manuseio correto das armas. varas e 
linhas, e ensinou ao filho os rudimentos da coragem e resistência física. [Sagitário] 
ra um grande disciplinador (Saturno na quarta Casa). Baker afirma: 
Grace era mais liberal. Dizia constantemente que queria que os filhos aproveitassem 
a tida. No fim das contas, isso significava, para ela, conhecimento das 
 
 
às 
 consistia em 13 acres de canteiros de flores e vegetais, 
o Crazy Christian. Fiendless Brother e Ecstasy, tinham o privilégio de 
freqüentar a casa... 
vi
cir
também mostra uma necessidade de lib
s horizontes mentais e físicos \u2014 tudo isso 
va em 
róxima 
m
qu
convenções, além de ser 
coisas do espírito e das artes. Providenciou para que todos tivessem aulas de 
música. Comprava entradas para que eles fossem aos concertos sinfônicos, 
apresentações de ópera e às melhores peças teatrais que iam para Chicago; 
estimulava-os, desde bem pequenos, a se familiarizarem com as pinturas e 
desenhos do Chicago Art Institute. A crença arraigada que ela tinha na criatividade 
fez com que desejasse desenvolver o talento de seus filhos o máximo possível. 
O parágrafo acima é uma boa descrição de Gêmeos na cúspide da décima 
Casa, com Netuno