Curso Básico de Astrologia vol. III   Marion D. March & Joan McEvers
267 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. III Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia765 materiais2.722 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Marte, o 
 
Para perturbar essa relação de amor entre Hemingway e Pauline (Câncer na 
écima primeira, Lua em Sagitário na quinta) apareceu Manha Gelhorn. O caso 
e desenvolveu a pleno vapor durante vários anos. Conheceram-se em 1936, 
as foi só em 1940 que ele se divorciou de Pauline, casando-se com Martha no 
no seguinte. Alta, loira, jovem e ambiciosa, ela também era escritora e 
rabalhava como jornalista no Collier\u2019s, viajando extensamente para fazer a 
obertura de áreas conturbadas no mundo. Esta é a descrição de Martha que 
emingway fez a Hotchner: 
Era a mulher mais ambiciosa que já nasceu, sempre viajando para cobrir alguma 
guerra não-co
representada pela primeira Casa de Hemingway, Virgem, com Mercúrio em Leão na 
décima segunda.] O pai era médico, de modo que ela fazia a nossa casa parecer ao 
máximo com um hospital. Nem falar em cabeças de animais, por mais bonitas que 
fossem, porque eram anti-higiênicas. 
Para fazer justiça a Martha, devemos acrescentar que ela descobriu afinca, 
estaurou-a e transformou-a num lugar que Hemingway adorava. Ele também 
dmitiu que ela se esforçava muito para que seus filhos se sentissem à vontade. 
ntretanto, ressentia-se de sua constante ausência e 
ara "tomar um golinho de domesticidade". De certo modo, esperava que ela 
udesse dar-lhe a filha tão desejada. A seu ver, isso poderia justificar o fato de 
er deixado Pauline. Em vez disso, sua vida doméstica transformou-se num 
rande campo de batalha. 
Conheceu Mary Welsh (terceira Casa, Escorpião na cúspide, Plutão em 
êmeos da décima) em Londres, em 1944. Era uma loura mignon que 
rabalhava como redatora no Daily Express. Também trabalhava no escritório 
e Londres de Time, Life e Fortune. Tiveram uma ligação rápida e séria e, 
epois de se divorciarem dos respectivos parceiros, casaram-se em 1946. 
parentemente, Mary satisfazia muitas das necessidades de Hemingway. 
ealmente comunicavam-se bem. Embora, como escritora, ela fosse capaz de 
ntender os problemas dele, desistiu de grande parte de sua carreira para se 
omar a sra. Hemingway e cuidar dele
 e baixos, mas durante os anos difíceis do fim de sua vida, ele sabia que 
ary estava lá com ele. 
"Mary é maravilhosa", 
isse a Hotchner na Clínica Mayo, 
a amo de verdade. Ela sabe como eu sofro, e sofre tentando me ajudar. Olha, 
tch, não importa o que aconteça, qualquer coisa \u2014 ela é boa e forte, mas lembre-se 
que algumas vezes as mulheres mais fortes precisam de ajuda." 
cúspide da oitava Casa de Heming
 
 
reg 
 
 
 sentia por essas coisas estava profundamente 
nculado à sua atitude em relação à vida e à morte. Conforme explicou numa 
co
 
 
 
 
 tempo matando animais e peixes que não vou me 
 
 
 
nsar na morte e nas várias maneiras de morrer. A 
 
 
 
 
 avião na África, os jornais publicaram obituários 
e undo sua esposa Mary, devorou com "gozo imoral". 
o e um recorte de um jornal alemão, que numa linguagem 
esastre fatal foi nada menos que a realização 
orrer de Hemingway, ligado ao leopardo 
e 
ne
 
Ve
ente, está na primeira Casa. Hemingway quis morrer (oitava Casa) por suas
próprias mãos (primeira Casa), e assim o fez. Muitos astrólogos acham que o
lugar do mapa onde se encontra Áries é o seu verdadeiro inicio como pessoa.
Hemingway disse a seu próprio respeito: 
 
"Só gostei mesmo de fazer três coisas na vida \u2014 caçar, escrever e fazer amor." 
 
Entretanto, o amor que ele
vi
nversa com a atriz Ava Lardner: 
"Vou lhe dizer a verdade, Filha, os analistas me apavoram. Quer dizer \u2014 perguntou
Ava, incrédula \u2014 que você nunca foi a um analista? Claro que sim \u2014 Cortina Portátil
nº 3 [sua máquina de escrever]. Ela tem sido meu analista. Vou te contar, mesmo não
acreditando em análise, eu passo tanto
matar." 
Morte e suicídio rondavam Hemingway constantemente. A maioria das
façanhas de Hemingway envolvia perigo e, de acordo com observadores bem
informados, faziam parte de um desejo subconsciente de morrer. Marte, o planeta 
focal da cruz T, localizado na primeira Casa, traçou-lhe o caminho desde a
infância. Muitas vezes ele anotava reflexões sobre o suicídio: 
 
Quando estou deprimido, gosto de pe
não ser que você consiga morrer dormindo, acho que a melhor maneira seria pular de 
um navio durante a noite. Haveria apenas o momento do salto, e para mim é muito fácil
dar qualquer tipo de salto [Marte na primeira]. Também ninguém saberia com certeza o
que aconteceu... até poderiam achar que tinha sido um acidente. 
 
Muitas vezes falava de amor e morte como se fossem a mesma coisa. Numa 
homenagem aos 67 mortos do 22° Regimento de Infantaria, escreveu o seguinte: 
 
Agora ele dorme com a velha prostituta, a Morte, que ontem negou duas vezes. Você
aceita essa velha prostituta, a Morte, como sua legítima esposa? Repita comigo. Sim.
Sim.... Sessenta e sete vezes. 
Depois dos dois desastres de
pr maturos que ele, seg
stou especialmente dG
Gotterdammerung anunciou que o d
 bem conhecido desejo de mdo
m tafísico que ele havia colocado no alto do monte Kilimanjaro na história As
ves do Kilimanjaro. 
Mencionava muitas vezes o suicídio do pai, em geral pondo a culpa na mãe.
jam como o seu tato não era realmente dos melhores: 
 
 
 Virgem, Hemingway alternava 
s sso já 
foi discutido na interpretação da cruz T. A descrição de Hemingway como um 
e pernas paradisíacas. A noite estava muito 
 bar fechou é que ela me disse que não vestia nada por baixo. 
dente), porém 
o
p
e
p
 
mente. Parou o cano num santuário de beira de estrada, onde se ajoelhou e rezou 
tradicionais (Sagitário na quarta), sendo o pai um pouco mais rigoroso a esse 
r
ra tenha me afastado bastante entre 1919 e 1923. Mas agora, 
No Natal, recebi um embrulho de minha mãe. Continha o revólver que meu pai 
usou para se matar. Havia um cartão dizendo que ela achava que eu gosta-ria de 
ficar com ele; não sei se era um presságio ou uma profecia. 
Com Áries na oitava e Marte em
entimentos de insegurança e períodos de temeridade. Em grande parte i
amante "satisfatório", por mulheres que o conheceram, provavelmente iria 
feri-lo profundamente. Sua forte imaginação exigia muito mais do que isso. 
 
Alta, pele de café, olhos de ébano 
quente mas ela usava um casaco de pele negra, os seios dando formas ao casaco 
como se ele fosse de seda.... Ela se soltou dele [seu parceiro na dança] e veio para 
mim. Tudo que havia por baixo daquele casaco se comunicou instantaneamente 
comigo. Eu me apresentei e perguntei seu nome. "Josephine Baker", disse ela. 
Dançamos sem parar o resto da noite. Ela ficou o tempo todo com o casaco de 
peles. Só quando o
A nona Casa se relaciona com a mente superior, a filosofia de vida e os 
ideais, as viagens longas e a religião. Hemingway tinha Touro na cúspide e o 
regente Vênus em Câncer na décima primeira Casa. A combinação de Touro 
e Câncer exigia princípios morais e crenças religiosas que fizessem sentido e 
pudessem ser provados (principalmente com Virgem no Ascen
 caráter é dotado de sensibilidade e poesia, além da adesão a elevados 
adrões e princípios. Como Vênus só tem aspectos desafiadores, Hemingway 
steve sempre às voltas com conflitos de consciência em muitas áreas da vida, 
rincipalmente em relação à postura religiosa. Por exemplo: 
O breve encontro com Don Giuseppi, o padre que lhe tinha ministrado a extrema-
unção quando se feriu em 1918, serviu para despertar novamente sua sensibilidade 
religiosa. O fim de seu casamento com Hadley ainda estava muito vivo em sua 
por um tempo que pareceu muito longo, voltando ao carro com lágrimas no rosto. 
Ele foi batizado na Igreja Congregacional; seus pais eram protestantes 
espeito do que a mãe. Hemingway, com sua imaginação de escritor, 
conseguia mudar de religião e filosofia à vontade. Para se casar com Pauline 
pelo rito católico, insinuou que Hadley