Curso Básico de Astrologia vol. III   Marion D. March & Joan McEvers
267 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. III Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia654 materiais2.238 seguidores
Pré-visualização50 páginas
m Conto de Fadas 
ue se Tornou Realidade 
A interpretação desse mapa provavelmente se assemelha aos que a maioria
os astrólogos encontra no dia-a-dia. Aparece um cliente, amigo ou parente e
ede o delineamento de um mapa natal; você, o astrólogo, já conhece a
ealidade que a pessoa está vivendo, ou faz algumas perguntas a respeito. 
gora, cabe a você descobrir os talentos e o potencial disponíveis, a razão para 
s problemas existentes, as possíveis soluções e 
qui estão os fatos: "A tímida Di fica esperta" \u2014 berram as legendas de
 foto da então Lady Diana Spencer, agora Princesa de Gales, cobrindo uma 
Quem é "a tím
qüilamente quando alguém a trata pelo diminutivo; ela é afável, apesar das 
sões que suporta, e tem uma maturidade impressionante numa moça de 19
s. 
 pompa e a solenidade do casamento real, considerado o "casamento do
lo", reviveram, em 29 de julho de 1981, as antigas glórias da Inglaterra, 
 breve lampejo de Camelot. Diana Spencer tinha acabado de fazer 20 anos.
 toda uma vida à sua frente. 
e acordo com informações recebidas do Palácio de Buckingham, por
esia de Charles
 
 
Os Spencer fizeram parte da realeza durante centenas de anos. O pai de 
Diana, o oitavo conde Spencer, ocupou um cargo de oficial da casa real sob 
George VI e Elizabeth II. Essa ilustre linhagem vai até o reinado de Charles 1. 
Nascida com um título automático, Diana já era lady ao nascer. Na verdade, 
segundo um artigo do Time de 20 de abril de 1981, 
 
Ela tem mais sangue real do que o príncipe Charles, seu primo em 169 grau. 
Quatro de suas antepassadas foram amantes de reis ingleses. Três foram namoradas 
de Charles II (1633-85), um conquistador compulsivo cujas atividades amorosas 
is de um quarto dos 26 ducados da Inglaterra e da Irlanda. A quarta 
, Arabella, filha do primeiro Sir Winston Churchill, era a preferida 
de James I e deu-lhe uma filha. Em resumo, o sangue de Diana continua azul, mas 
elho de cortesãs e o preto de ovelhas negras. 
o duas filhas do primeiro conde Spencer: Georgiana, a 
hire, mais conhecida como "Duquesa das Covinhas", que 
jugais com o futuro George IV, e sua bonita irmã 
e "aos 51 anos, sou cortejada, seguida, elogiada e 
amada, en toutes formes, por quatro homens". 
Nem todos os Spencer eram tão descontraídos. George, irmão do terceiro 
co
lizadora. 
ão morreu logo 
ap
r. 
ão de 100 quartos. Durante algum tempo, 
Di
ito bons em matemática. Aos 
16 anos, Diana saiu da escola e foi terminar os estudos na Suíça, mas só ficou 
lá por menos de três meses, surpreendendo a todos. 
produziram ma
concubina real
está misturado com o verm
Também dignas de nota sã
bela duquesa de Devons
desfrutou dos prazeres extracon
Henrietta, que se jactava de qu
nde Spencer, converteu-se ao catolicismo romano e, como Padre Ignatius 
da Ordem Passionista, tinha a reputação de um santo. A sua beatificação já foi 
proposta. Uma das tias-avós de Diana era afilhada da rainha Vitória. Sua avó, 
Lady Fermoy, é dama de companhia da rainha-mãe, que a considera uma de 
suas amigas mais íntimas. Quando Diana mudou-se para Clarence House, a 
residência da rainha-mãe, para fazer um curso intensivo de "realeza", a 
presença da avó foi valiosa e tranqüi
O irmão de Diana é afilhado da rainha Elizabeth. e ela cresceu chamando 
a rainha da Inglaterra de "tia Lilibet". Diana tem duas irmãs mais velhas, 
Sarah e Jane, e um irmão mais novo, Charles. Um segundo irm
ós o nascimento, em 1960. Ela foi criada em Park House, Norfolk, bem 
perto da propriedade real de Sandrigham. As duas propriedades eram 
separadas por um pequeno muro de pedras, que os três príncipes e a princesa 
pulavam regularmente para ir nadar na pequena piscina ao ar livre dos 
Spence
Depois do difícil (segundo o Newsweek, "confuso") divórcio dos pais, 
quando Diana tinha oito anos, o conde Spencer e os filhos mudaram-se para a 
casa de seus antepassados, Althorp, em Northamptonshire, uma propriedade 
de 15.000 acres com uma mans
ana e seus irmãos viajaram constantemente da casa do pai para a da mãe e 
vice-versa. 
Diana freqüentou o Westheath, um internato caro, onde se sobressaiu nos 
esportes e na dança, com notas médias nas outras matérias. De acordo com o 
London Observar, nem ela nem Charles são mu
 
 
 
Quando Diana decidiu se fixar em Londres e aceitar um emprego de meio 
período como professora num jardim de infância, seu pai lhe comprou um 
apartamento de 200.000 libras que ela dividia com três amigas. O pai e a mãe já 
tinham se casado de novo. Em 1976, o pai casou-se com uma condessa filha da 
romancista Barbara Cartland. A mãe casou-se com o herdeiro do magnata do 
papel de parede, sendo acusada de adúltera, e mora atualmente na Austrália. 
Apesar de terem sido vizinhos na infância, os treze anos de diferença entre 
Charles e Diana fizeram com que vivessem em círculos totalmente diferentes. 
O romance só começou em julho de 1980, quando descobriram uma paixão 
comum pela pesca de salmão, e quando Charles percebeu que a garotinha 
engraçada da casa ao lado tinha se transformado numa bela jovem. Apesar de a 
imprensa ter descoberto a história e caçar Diana sem tréguas, o casal conseguiu 
despistar os jornalistas e se encontrar muitas vezes às encondidas. O anúncio do 
noivado e o subseqüente casamento já fazem parte da história. 
Esses são os fatos conhecidos até agora. Mas quem é Diana? 
O quadro astrológico mostra um sensível Sol em Câncer na sétima Casa 
uma fria e reservada Lua em Aquário na terceira, e um livre e jovial Sagitário 
no Ascendente. A divisão entre seis planetas acima e quatro abaixo do 
horizonte, quatro a leste e seis a oeste do meridiano é mais ou menos igual; 
Diana, obviamente, tem um bom equilíbrio entre a necessidade que sente dos 
outros e a capacidade de se manter sobre os próprios pés, e entre a extroversão 
e a necessidade de ser alguém e a subjetividade e o desejo de trabalhar nos 
bastidores. 
Diana tem três planetas, mais o Meio-do-Céu, em signos cardeais, cinco em 
fixos e dois, mais o Ascendente, em signos mutáveis. Com o predomínio de 
quatro planetas no elemento terra, sua marca final é Touro (terra fixa), o que 
lhe acrescenta um bocado de determinação e a toma bastante obstinada \u2014 mais 
do que o Sol em Câncer ou o Ascendente em Sagitário indicariam à primeira 
vista. Isso se confirma pela poderosa cruz T envolvendo a Lua, Vênus, Urano e 
Marte, que vamos discutir mais adiante. 
A submarca (predomínio por posicionamento de Casa) revela quatro 
planetas em Casas cadentes e quatro em Casas da vida, igual a fogo mutável, ou 
seja, ênfase interna em Sagitário/nona Casa. Essa natureza interior entusiasta, 
amante da diversão e idealista é confirmada pelo Ascendente Sagitário e pelo 
tamanho (mais de 62° da nona Casa). 
Examinando os posicionamentos por Casa de Diana. observamos que ela 
não tem planetas nas Casas de conclusão. Mesmo atenuada pela presença do 
Sol, Mercúrio e Netuno em signos de água, essa ausência pode indicar uma 
certa dificuldade, ou até relutância, em olhar para dentro de si mesma. E 
interessante que sua sogra, a rainha Elizabeth, tem a mesma ausência. É digna 
de nota a enorme diversidade no tamanho das Casas. A terceira e a nona 
medem mais de 62° , enquanto a quarta, a quinta, a décima e a décima primeira 
têm aproximadamente 18° cada. Esse espaçamento pode levar a uma vida 
privada (quarta e quinta) e pública (décima e décima 
 
 
primeira) mais ou menos restrita, mas também poderia indicar a grande 
importância que a comunicação em todas as suas formas (terceira) e as relações 
públicas, seus ideais, seus princípios morais, sua vida e as viagens (nona), 
assumiriam para Diana. 
O mapa não tem um padrão definido, o que, de certa forma, a deixa em 
liberdade para modelar seu futuro, em vez de ser obrigada a seguir um padrão 
determinado. Netuno está a quase 9° de