Curso Básico de Astrologia vol. I   Marion D. March & Joan McEvers
283 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. I Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia645 materiais2.205 seguidores
Pré-visualização50 páginas
mais planetas em conjunção é chamado stellium. 
O stellium cria sua própria ação, enfatizando fortemente o signo e a Casa 
onde se localiza. 
 
CONJUNÇÃO 
angulo 0° 
indica ênfase 
 início 
concentração 
nova atividade 
 QUADRATURA 
ângulo 90° 
indica desafio 
ação freqüentemente dinâmica 
tensão 
realização 
pontos de mutação 
 
 
A quadratura envolve dois planetas tendo entre si uma distância de 90°, 
ou três signos. A órbita concedida para a quadratura é de 7°. 
O potencial de qualquer mapa está em suas quadraturas. Se você não as 
compreender, elas podem ser obstáculos, mas se as manejar com sabedoria, podem 
ser os degraus de uma escalada. Ação e decisão constituem a essência de qualquer 
quadratura. Ë importante observar se a quadratura é cardeal, fixa ou mutável. Nas 
quadraturas cardeais, a ação é rápida; nas quadraturas fixas, a ação é lenta e 
deliberada, e nas quadraturas mutáveis a ação é variável, dependendo em grande 
medida das influências dos outros. Isto está de acordo com os atributos que 
aprendemos na lição 1. 
Uma quadratura T ou cruz T envolve três planetas, dois dos quais estão em 
oposição. 
Antes de continuar, gostaríamos de fazer uma rápida observação sobre a leitura 
de um conjunto de aspectos, tal como a quadratura T do exemplo seguinte. Ao ler 
um conjunto de aspectos, leia sempre cada aspecto em relação ao primeiro planeta 
relacionado, nesse caso o Sol. Assim, vamos ler esse aspecto: 
 
0 Sol a 15° de Aquário faz quadratura com Júpiter a 19° de Escorpião, e (o Sol) 
está em oposição a Netuno a 16° de Leão, formando uma cruz T. No diagrama 
abaixo, você pode ver de onde vem esse nome, pois a configuração se assemelha a 
um T. 
 
Uma grande cruz ou grande quadratura envolve quatro planetas, com dois 
pares em oposição. Mais uma vez, o nome se toma óbvio ao olhar a configuração 
abaixo. Observe que os quatro signos envolvidos em uma determinada qualidade 
estão representados. Por exemplo: Marte a 20° de Touro está em quadratura com 
Netuno a 21° de Leão, em quadratura com o Sol a 20° de Aquário e em oposição a 
Júpiter a 18° de Escorpião. 
 
Aqui, o Sol se opõe a Netuno e está em quadratura tanto com Júpiter como com 
Marte, com Júpiter e Marte em oposição mútua. Esta é uma grande cruz em signos 
fixos. A configuração do horóscopo teria essa aparência: 
 
 
________________________________________________________________ 
 
 OPOSIÇÃO 
 ângulo 180° 
indica percepção 
 diligência 
 equilíbrio 
 cooperação 
 conflito 
 
 
 
 
A oposição envolve dois planetas tendo entre si uma distância de 180° ou seis 
signos. A órbita permitida é de 7°. 
Este é o aspecto mais amplo possível. Seu valor potencial é desenvolver a 
perspectiva e a percepção. As oposições mostram fatores opostos em 
funcionamento, um complementando o outro, uma vez conciliados. Elas 
apresentam desafios, assim como as quadraturas, mas esses desafios são de um 
tipo diferente. A oposição envolve o reconhecimento de uma carência dentro
de si mesmo, e o uso da polaridade dos dois signos para preencher essa 
carência. O desequilíbrio, então, toma-se equilíbrio. A reconciliação das 
forças opostas geralmente é alcançada através da percepção e da compreensão. 
 Por exemplo: Mercúrio a 16° de Gêmeos em oposição a Marte a 11° de 
Sagitário: 
 
 
Nesse exemplo, vemos que a mente (Mercúrio) é rápida, inteligente, 
literária, expressiva e curiosa (Gêmeos), porém carece de idealismo, tolerância 
e abordagem filosófica (Sagitário). Além disso, as energias (Marte) se 
dirigem para áreas que envolvem filosofia ou educação superior, e as coisas 
são feitas com entusiasmo e otimismo (Sagitário). Entretanto, a intelectualidade 
e a capacidade de expressão de forma inteligente, perspicaz ou literária 
estão faltando (Gêmeos). Assim, quando essa pessoa aprende a usar a 
polaridade Gêmeos/Sagitário, criando um equilíbrio entre os pólos opostos 
através da crescente percepção, esse aspecto se torna construtivo e útil. 
 
 
 TRÍGONO 
ângulo 120° 
indica abundância e conforto 
 idealismo 
 inspiração 
 harmonia 
 indolência 
 
 
 
 
 O trígono envolve dois planetas tendo entre si uma distância de 120° ou 
quatro signos. A órbita permitida é de 7°. 
 Os trígonos geralmente são favoráveis. Um trígono permite uma interação 
fácil entre dois planetas, mas também não existe qualquer compulsão 
para usar os planetas vantajosamente, pois aqui não há pressão ou tensão. 
Os trígonos nem sempre são um aspecto positivo; podem favorecer a 
tendência para escolher a linha de menor resistência, ou podem causar 
indolência. Os trígonos seguem o fluxo natural das coisas; indicam criatividade
natural, talento, capacidade de expressar as coisas facilmente e prazeres. O 
trígono pode ser comparado à diversão de esquiar montanha abaixo, 
enquanto a quadratura pode ser comparada ao esforço de escalar a montanha. 
Observe a sensação de realização quando se atinge o topo da 
 
 
montanha e, olhando para trás, vê-se o que se conquistou. Por outro lado, o trígono 
mostra a alegria de viver e o amor à vida. Os dois aspectos fazem parte da vida. 
Um grande trígono envolve três planetas a mais ou menos 120° um do outro 
(usando uma órbita de 7°), com os três planetas no mesmo elemento. Por exemplo, 
Lua a 12° de Sagitário em trígono com Mercúrio a 10° de Áries e com Netuno a 
16° de Leão. Mercúrio e Netuno também fazem trígono entre si; assim, os três 
planetas formam um grande trígono. 
 
Como vê, os três signos de fogo estão presentes, e nos referimos a esse grande 
trígono como grande trígono de fogo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
______________________________________________________________ 
 
 QUINCÚNCIO (Inconjunção) 
ângulo 150° 
indica ajustamento 
 reorganização 
falta de perspectiva 
 pressão 
 
 
 
 
O quincúncio envolve dois planetas tendo entre si uma distância de 150° 
ou cinco signos. A órbita permitida é de 5°. Neste aspecto, os signos envolvidos
não têm nenhuma relação um com o outro. Não são da mesma qualidade 
nem do mesmo elemento, nem são ambos ativos ou passivos. Não tendo 
nada em comum, é muito mais difícil integrar essas forças, e esse aspecto 
requer muitos ajustes. O quincúncio exige uma mudança de atitude, uma 
mudança nos padrões de hábitos e uma necessidade de se ajustar às condições
indicadas pelos planetas e pelas Casas em questão. Muitas vezes, a saúde 
e/ou as finanças estão envolvidas de alguma forma. 
 
 
 O sextil envolve dois planetas tendo entre si uma distância de 60° ou 
dois signos. A órbita permitida é de 5°. Os signos ativos ou positivos formam
um sextil entre si; os signos passivos ou negativos também o formam. 
Os signos de fogo e de ar formam sextil entre si; igualmente os de terra e 
de água. Com essa compatibilidade, o sextil cria uma facilidade na 
compreensão, na coleta de informações e na expressão. Os planetas cooperam 
um com o outro. 
 Como sempre, lembre-se dos planetas envolvidos, assim como dos signos 
e das Casas. Por exemplo: Lua em sextil com Marte. Aqui, estamos combinando 
as emoções (Lua) com o impulso e a energia física (Marte). Se a 
quinta e a sétima Casas estiverem incluídas, estarão envolvidos casos amorosos 
e parcerias. Se o sextil for entre Aquário e Áries, então estamos lidando 
dando com intelecto e independência (Aquário) mais individualismo e 
impulsividade (Áries). Vamos supor que a Lua esteja na quinta Casa e 
Marte na sétima: 
 
Isto indicaria que o que você procura nos casos amorosos ou no romance 
 (quinta Casa) é semelhante ao que você procura num parceiro (sétima 
Casa). O sextil ajuda